Um preço monstruoso para uma máquina monstruosa. O Acer Predator 21 X foi originalmente apresentado na IFA, em setembro do ano passado, e na altura as melhores previsões apontavam para um preço hipotético de cinco mil euros. O valor final do computador é na realidade duas vezes superior – e isto na sua versão mais básica.

Em que consiste afinal um portátil de dez mil euros? Consiste naquela que deverá ser a mais completa máquina de gaming que vai existir no mercado, quando ficar disponível durante o mês de outubro.




Para começar é o primeiro portátil do mundo com um ecrã curvo, um pequeno ‘luxo’ que deverá garantir ao jogador uma experiência de jogo mais imersiva. O painel de 21 polegadas tem uma resolução de 2.560×1.080 píxeis e uma taxa de atualização de 120 Hz.

O Predator 21 X vem ainda equipado com a tecnologia de monitorização ocular da Tobii, que automatiza algumas tarefas em determinados videojogos – num shooter, por exemplo, basta olhar para o inimigo para que a mira fique selecionada nessa personagem. Já existem mais de 40 jogos compatíveis com esta tecnologia e querendo este Predator ser o melhor de todos, então não podia deixar passar esta funcionalidades ao lado, certo?

O poder de fogo do portátil – ainda que o peso de oito quilogramas torne o conceito de ‘portátil discutível – é assegurado por um processador Intel Core i7-7820HK e por duas placas gráficas Nvidia GeForce GTX 1080 em SLI. Na prática não deve haver jogo ou programa que este computador não execute nas respetivas configurações máximas. Para o caso de precisar de um pouco mais de potência, pode ainda fazer overclock ao processador.

Este ‘paraíso do gaming’ em forma de portátil integra ainda 64GB de memória RAM, pode ter até quatro discos SSD de 512GB e um disco rígido de 1 terabyte.Acer Predator 21 XQuatro colunas, dois subwoofers, teclado retroiluminado com 16,3 milhões de cores acessíveis e tecnologia de prioritarização de ligação à melhor rede de internet são outros ‘extras’ que o valor de dez mil euros lhe garantem neste computador da Acer.

O Predator 21 X tem ainda um painel de manutenção em metal acima do teclado que além de permitir uma maior personalização do portátil, também tem uma função prática: permitir o fácil acesso aos módulos de memória RAM e também a um slot para um disco SSD.

Este painel amovível pode ser personalizado pelos utilizadores, conferindo um aspeto ainda mais ‘techno’ ao super-computador.

O Acer Predator 21 X é claramente um computador de excessos e destina-se a um público muito selecto: que além de ter a disponibilidade económica para investir dez mil euros, tem a necessidade de ter o computador portátil mais avançado do mundo.

A Acer faz acompanhar o equipamento de uma mala de proteção e de transporte, algo que é bem vindo tendo em conta o peso total do computador, bem como o seu valor de mercado.

CES 2017 FUTURE BEHIND BANNER