Um grupo de investigadores do Laboratório de Ciências Computacionais e Inteligência Artificial (CSAIL na sigla em inglês) desenvolveu um novo método de impressão 3D. Através da introdução de um componente líquido entre camadas sólidas e flexíveis de material conseguem criar verdadeiros sistemas hidráulicos.

O vídeo seguinte mostra um pequeno robô que só precisou de levar os respetivos componentes elétricos para poder andar e ser controlado através de um smartphone.

O laboratório de investigação, que faz parte do Instituto Tecnológico de Massachusetts (MIT na sigla em inglês), explicou que o objeto demorou 22 horas a ser impresso, mas que a técnica pode representar um passo importante no fabrico rápido de máquinas funcionais, como salienta o The Verge.

Se o processo de impressão usar como filamento um material de natureza mais flexível é possível criar mecanismos hidráulicos maleáveis.