Enquanto as principais tecnológicas preocupavam-se em integrar os seus assistentes digitais nos dispositivos móveis, a Amazon foi obrigada a arranjar uma estratégia diferente. Afinal de contas a empresa tem pouco poder no segmento mobile, o único smartphone que produziu foi um desastre comercial e fazer o que os outros já fazem bem não é a melhor das estratégias.

A Amazon decidiu por isso incluir a sua assistente digital, a Alexa, numa coluna inteligente. Estávamos no final de 2014 e o movimento gerou alguma desconfiança pela aposta num equipamento pouco comum. Mas ao mesmo tempo a resposta inesperada da tecnológica liderada por Jeff Bezos também trouxe algum entusiasmo justamente porque era diferente de tudo.




A Amazon Echo – nome da coluna – tinha muito a provar… e provou. A Amazon nunca revelou vendas do equipamento, mas sobretudo nos EUA, está a tornar-se num gadget cada vez mais popular. De tal forma que a Google decidiu inspirar-se no conceito e atribuir os créditos à Amazon.

A Alexa, e consecutivamente a Echo, já suportam mais de oito mil comandos por voz. A Alexa agora já não existe só numa coluna, existe também em wearables e até em aplicações, como a Roger.

Basta falar para a coluna e ela vai ler-lhe as notícias, dizer como está o tempo, reproduzir a sua música preferida, chamar um Uber, fazer compras online, entre muitas outras tarefas. Um verdadeiro assistente do século XXI que está disponível no centro da sua casa.

Se a Amazon Echo parece tão promissora, o que torna então a Amazon Echo Dot especial? O preço. Na prática a Amazon criou uma coluna inteligente mais pequena, com menor qualidade sonora, mas que tecnologicamente é capaz de executar as mesmas funcionalidades da sua irmã ‘mais velha’. A melhor parte? Permite poupar mais de 100 euros. Enquanto a Amazon Echo tem um preço a rondar os 180 euros, a Amazon Echo Dot custa cerca de 50 euros.

A ideia é que os utilizadores possam ter mais do que uma Echo em casa, criando um verdadeiro sistema omnipresente de auxílio a algumas tarefas do dia-a-dia. Mas o preço baixo acaba por ser um elemento convidativo para os que querem experimentar a Echo, mas não pretendem fazer um grande investimento.

A Amazon Echo Dot está diretamente disponível num pequeno número de mercados que não inclui Portugal – ainda que seja possível comprá-la -, mas não deixa de ser um dos gadgets do ano. Está inclusive na nossa lista de sugestões de prenda de Natal.

Enquanto não recebe uma no sapatinho, pode ver a coluna ao pormenor.

Amazon Echo Dot Amazon Echo Dot Amazon Echo Dot Amazon Echo Dot Amazon Echo Dot Amazon Echo Dot Amazon Echo Dot Amazon Echo Dot Amazon Echo Dot Amazon Echo Dot Amazon Echo Dot Amazon Echo Dot



Sem mais artigos