O Governo português já revelou a intenção de criar uma zona tech free que na prática tornaria Portugal num paraíso para as tecnológicas poderem testar as suas tecnologias emergentes. O segredo está na parte legal, isto é, criar regras que tornem essas experiências reguladas, mas sem estrangular a inovação. O exemplo de como este plano é ambicioso vem do Reino Unido – o país chegou a acordo com a Amazon para que a gigante norte-americana teste o seu sistema de entrega por drones. A liberdade que a Amazon vai ter no Reino Unido é maior do que a que tem nos EUA e isso já está a fazer soar os alarmes no país doméstico – temem que isso dê vantagem económica competitiva ao Reino Unido. Por isso quanto mais depressa Portugal entrar nesta onda, melhor.

Boa terça-feira.

Portuguesa iMobileMagic vendida por dois milhões de euros: O comprador é a norte-americana Smith Micro que ficou atraída pelo sistema de proteção de menores desenvolvido para smartphones pela empresa de Braga. O negócio envolve pagamento em dinheiro – cerca de 500 mil euros – e também em ações da Smith Micro, avaliadas em 1,5 milhões de euros.
Fonte: Jornal de Negócios



Grupo Estoril Sol recebe licença para jogos online: A empresa responsável pelos casinos de Lisboa, Estoril e Póvoa do Varzim é a terceira empresa em Portugal a ver legalizada a sua atividade para jogos de fortuna e azar através da internet. Atualmente estão disponíveis 18 jogos, mas o grupo pretende trazer mais novidades em breve à sua oferta de entretenimento.
Fonte: Diário de Notícias

Solar Impulse 2 concluiu a volta ao mundo: O avião movido exclusivamente a energia solar demorou cerca de 15 meses para completar a volta ao mundo, mas o feito foi conseguido ao início da madrugada desta terça-feira. O Solar Impulse aterrou em Abu Dhabi depois de ter percorrido mais de 40 mil quilómetros e de ter batido alguns recordes de tempo de voo consecutivo.
Fonte: Wired

Google Maps pode receber modo de utilização apenas em Wi-Fi: Para ajudar os utilizadores a pouparem plano de dados a tecnológica norte-americana está a testar um sistema na aplicação de geolocalização que apenas carrega dados novos quando o smartphone está ligado a uma rede Wi-Fi.
Fonte: TechCrunch

Amazon vai testar entregas feitas por drones no Reino Unido: A tecnológica norte-americana juntou-se ao regulador britânico da aviação para trazer um maior ritmo de desenvolvimento às suas tecnologias para sistemas de entrega pelo ar. Por exemplo, a Amazon vai poder testar voo de drones além da linha de visão, algo que as regras nos EUA não permitem.
Fonte: The New York Times

Sem mais artigos