Foi no stand da PlayStation Portugal, durante o evento Worten Game City, no passado mês de junho, que tivemos a oportunidade de experimentar pela primeira vez o recente exclusivo da Sony Interactive Entertainment – London Studios, com quem já tínhamos falado, dedicado ao PSVR – Blood & Truth. A experiência de jogo, ainda que sem qualquer tipo de som e utilizando um DualShock 4, foi tão boa que soubemos imediatamente que teríamos de jogá-lo do início ao fim, no conforto do nosso estúdio, para perceber a magnitude deste jogo que a SIE London Studio nos trouxe.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Embora não esteja diretamente relacionado com a demo “London Heist” que pode ser jogado no VR Worlds, um título de compilação de várias demos para apresentação das potencialidades do PSVR, é impossível não destacarmos algumas semelhanças com o mesmo, principalmente porque a história de Blood & Truth também se desenrola em Londres, muito ao estilo das aventuras do agente secreto 007.

Embate de Titãs

Em Blood & Truth somos Ryan Marks, um ex-militar e membro da S.A.S. — as forças especiais britânicas — que é obrigado a regressar a casa aquando da morte do seu pai. A sua família, rica e muito poderosa, detém uma série de negócios obscuros e a morte do patriarca foi vista como um ponto fraco e suscetível de ser aproveitado por outra família rival que pretende apoderar-se do que é dos Marks, mas Ryan, os seus irmãos e Carsono agente da CIA destacado para o caso, não lhe vão facilitar a vida e assim começa um embate de titãs.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Podemos dizer que Blood & Truth é um shooter em 1.ª pessoa, mas não fica por aqui, pois existem muitos e bons momentos de ação. Desde saltarmos de andaime em andaime, detonarmos portas, desativarmos fechaduras eletrónicas utilizando uma panóplia de ferramentas à nossa disposição e até saltarmos de arranha-céus, este título consegue imergir-nos de uma forma fantástica durante as 19 missões e cerca de 6 horas de jogo. Claro que não faltam vários tipos de armas, explosões e muitos tiros, mas são apenas uma parte da jogabilidade.

Jogabilidade quase perfeita

E falando em jogabilidade, como já mencionamos acima, a primeira interação com o jogo foi feita com um DualShock 4. Contudo, depois de utilizarmos apenas os PlayStation Move, não conseguimos deixar de recomendar os últimos para uma experiência mais imersiva e com maior controlo dos movimentos de Ryan. 

É exatamente no início do jogo que definimos qual o tipo de comandos que queremos utilizar e, ao selecionar os PlayStation Move, temos a opção de configurar alguns dos movimentos que serão necessários no jogo, nomeadamente colocar as armas nos coldres, que se situam ao nível das ancas, e recarregá-las. Aliás, recarregar a arma, assim como apontá-la e disparar, são movimentos executados de forma quase perfeita. E quando temos a opção de utilizar duas armas em simultâneo, melhor ainda! O laser da mira, também opcional, ajuda-nos a fazer aqueles satisfatórios headshots nas melhores condições, por isso é altamente recomendável.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Contudo, Blood & Truth falha um pouco noutros movimentos igualmente importantes, como ao desativar uma fechadura em que somos obrigados a recorrer a várias ferramentas na sua devida ordem. Aqui, o jogador sente que a liberdade de movimentos é condicionada e acaba por recorrer ao reset da câmara do PSVR e reconfigurar os PS Move várias vezes. 

Existe também uma opção de conforto que pode ser ligada nas configurações para diminuir os movimentos de transição da personagem — esta opção é útil para quem sofre de motion sickness, mas condiciona bastante a jogabilidade pois somos obrigados a deslocar-nos através de “teleporte” apenas para os pontos selecionados pelo jogo. Ainda assim, a experiência mantém-se bastante divertida.

Imersividade no ponto

A nível gráfico e de movimentos das personagens, o jogo está definitivamente do melhor que já vimos no PSVR. A perfeição dos movimentos faciais das personagens confere uma realidade extraordinária e os diálogos são bastante bons, ao ponto de quando elas nos olham nos olhos e falam diretamente para nós, sentimos que não somos meros espetadores, mas que fazemos parte da ação. Algumas cenas, especialmente para o fim do jogo, vão definitivamente ficar-me na memória tal foi a imersividade conferida — mas sem spoilers!

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Também a música e efeitos sonoros estão perfeitamente alinhados com as cenas e mais parecem saídos de um filme, e os diálogos em Português de Portugal contam com uma localização bastante boa e que em nada transtorna a imersividade da experiência. Algo que nos relembra, de quando a quando, de que Blood & Truth poderia ser um filme, são os slow motions que acontecem a meio de cenas de ação frenéticas, como quando nos atiramos pela janela de um arranha-céus e vemos os vidros vagarosamente a despedaçarem-se no ar para que possamos apreciar o momento devidamente. 

DLCs gratuitos a caminho

London Studio trouxe-nos alguns extras, como a possibilidade de personalizar as armas e alguns colecionáveis durante o jogo, nomeadamente estrelas escondidas em algumas paredes nas quais podemos disparar. No final do jogo e fruto de um DLC gratuito lançado a semana passada, desbloqueamos o modo New Game +, em que temos a oportunidade de refazer a história mas utilizando todas as armas e itens que desbloqueamos no primeiro playthrough.

Este DLC inclui também alguns desafios onde testamos as nossas skills de tiroteios e leaderboards. Mais DLCs gratuitos se seguirão, e serão uma excelente oportunidade para voltar a Blood & Truth, mas, para já, sem data nem detalhes anunciados.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Se têm um PSVR em casa, este é, sem dúvida, um jogo obrigatório para a vossa biblioteca. Blood & Truth foi o primeiro jogo shooter em 1.ª pessoa para PSVR que me fez querer voltar a colocar o headset por algumas horas diariamente, e a imergir no mundo semirrealista que a SIE London Studios criou. E é também aquele jogo que me põe ansiosamente a pensar que daqui para a frente nos espera uma revolução fantástica no gaming de realidade virtual e que virão muitas e melhores experiências a este nível para os jogadores. E que venham elas!

 

N.R.: Blood & Truth foi analisado numa PlayStation 4 Pro com PSVR, através de uma cópia gentilmente cedida pela PlayStation Portugal

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Blood & Truth - O jogo obrigatório para PSVR
Momentos de ação frenéticosBons gráficos semi-realistasExcelentes movimentos com as armasEfeitos de slow motion adequados
Limitação de movimentos da personagem
4.5Valor Total
Votação do Leitor 0 Votos
Sem mais artigos