No seguimento da primeira expansão The Foundation, a Remedy lança AWE que significa Altered World Event, mas que prova que o “universo” criado em Control foi meticulosamente calculado para que possa incluir as mais variadas teorias algumas delas muito bizarras. Se o jogo base nos habituou a muita coisa estranha as expansões não foram exceção.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

AWE – Altered World Event ou Alan Wake?

Antes do lançamento desta expansão havia o rumor que Control é da mesma linha temporal, ou do universo de Alan Wake, o aclamado jogo de suspense e aventura de 2010. Já no jogo base haviam alguns documentos em que podíamos teorizar esta linha narrativa, claro que baseado em alguns colecionáveis e easter eggs, mas AWE veio provar toda essa linha de pensamento. Mais uma vez somos a diretora do Federal Bureau of Control, Jesse Faden e descobrimos documentos relativamente a uma investigação sobre o desaparecimento de um escritor, o famoso Alan Wake. A partir daqui tudo fica ainda mais estranho…(porque estamos a falar de Control onde tudo é bizarro…) já que uma nova ameaça, dentro da Oldest House, ataca tudo e todos indiscriminadamente.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Quem não jogou Alan Wake, também é um jogo de 2010 não se preocupem, não precisam de o jogar para entender esta expansão (deviam jogar porque é um excelente jogo, isso sim) já que continuam espalhados pelo mapa documentos e gravações que acabam por nos dar o que precisamos para perceber o contexto, para além de aparições de Alan Wake e umas personagens misteriosas que adensam cada vez mais a história, que por sua vez é também cada vez mais confusa. E em Control, confuso é bom, muito bom.

This slideshow requires JavaScript.

Desta vez dentro do Bureau

Se na expansão The Foundation éramos levados para uma localização totalmente diferente da do jogo base, AWE abre mais áreas dentro da Oldest House, mas que não são surpreendentes. Ou seja, acabam por ser mais do mesmo no contexto do jogo base. Para além das missões de história, a Remedy oferece-nos mais algumas missões secundárias, umas repetitivas, outras que envolvem descobrir mais altered items e aqui está o maior interesse, já que costumam ser uma lufada de ar fresco dentro do contexto thriller de Control.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Somos encorajados a explorar todos os cantinhos do mapa e ao terminar estas missões, e conseguir encontrar todos os baús espalhados pelo mapa, vamos receber pontos de habilidade e materiais para melhorar a nossa arma. E ainda bem que o fazemos já que os encontros com inimigos continuam difíceis e nem com a nova variação da nossa arma de serviço (transforma-a numa espécie de lança-granadas), é fácil derrota-los. Entre os snipers Hiss e hordas de inimigos que regeneram a sua energia, Control – AWE oferece momentos muito desafiantes onde temos de usar todo o nosso arsenal de habilidades para conseguir ultrapassá-los.

Luz ou escuridão?

Das melhores partes desta expansão são os puzzles ambientais que bebem diretamente de Alan Wake. Para quem não sabe, neste jogo o personagem tinha sempre uma lanterna na mão que era a nossa arma contra a escuridão e os demónios que se escondem nela. Em AWE, temos puzzles em que Jesse tem de pegar em projetores e eliminar a escuridão. Estas secções ajudam a integrar as duas IP’s, unindo-as num só universo. Um dos pontos altos é a luta com o boss final que também se apoia nesta premissa e resulta muito bem.

Considerações finais

AWE faz muita coisa boa, porque é mais Control, mas não faz tudo bem. Continua com muitos problemas técnicos, os mesmos de sempre, e já vimos que é já defeito e não feitio, e honestamente, para uma expansão com este valor, é extremamente curto.  O conteúdo é bom se gostarem, como nós, de ouvir as gravações e ler todos os documentos que apanhamos, mas de resto é muito semelhante ao jogo base em localizações, por exemplo.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

O ponto alto é mesmo toda a integração de Alan Wake neste thriller, mas ao preço que está, é difícil recomendar para já. A verdade é que gostávamos de ver um desfecho mais conclusivo para Control depois destas duas expansões. Mesmo sabendo que esta é a última expansão planeada… pode ser que a Remedy nos ouça.

nota 3

Clica na imagem para mais informação sobre as nossas classificações

+ Puzzles ambientais

+ Encontro de boss final

+ Os documentos e gravações que complementam o jogo

– Curto

– Problemas técnicos

– Seções novas do mapa sem imaginação

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

N.R.: A análise a Control: AWE foi realizada numa PlayStation 4 com acesso a uma cópia do jogo, gentilmente disponibilizada pela 505 Games.

 

Sem mais artigos