Obrigado Quando há 21 anos atrás saía um jogo chamado Colin Mcrae Rally muitos não viam grande futuro para o jogo que concorria com o título oficial do WRC, era só mais um jogo com assinatura de um dos maiores da história do desporto motorizado. Para os provar errados, está nas lojas o 13º título da saga, agora através do seu sucessor espiritual, Dirt Rally.

Sendo este o primeiro jogo da saga após a saída de Paul Coleman, chief game designer, da codemasters, Dirt Rally 2.0 chega às lojas para continuar a rivalizar com o título oficial WRC. Mas será que consegue? Durante uma semana levantamos poeira enquanto conduziamos vários carros… desde o Lancia Fulvia ao poderoso Aston Martin V8 Vantage.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Logo para começar o jogo dá-nos um pequeno presente: Como co-piloto vamos ter a voz de Phil Mills, campeão do mundo em 2003 ao lado de Petter Solberg. Mas as novidades nao se ficam por aqui, por isso vamos começar com o que há de novo neste Dirt Rally 2.0.

Mas o que é que há de novo?

Dirt Rally 2.0 apresenta-se com algumas novidades em relação ao primeiro título com este nome. Em termos de localizações só temos 6 pistas de rally, entre as quais estão os Estados Unidos da América, a Argentina e a Polonia. Na outra vertente que o jogo nos apresenta, o rallycross, temos 8 pistas onde uma delas deixará os fãs portugueses bem contentes… Portugal está presente.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Dirt Rally 2.0, talvez para manter os jogadores mais ligados ao título, traz-nos desafios diários e semanais onde, jogando on-line podemos ganhar algumas moedas que no decorrer do jogo vão dar jeito. Um dos pontos fortes deste novo título da Codemasters é o número de carros presentes, os veículos encontram-se distribuídos por diversas categorias, como por exemplo: RX Super 1600, CrossKart, RX 2 e RX Supercarros. Aqui vamos encontrar incluídos bólides como o Audi S1, o Ford Fiesta, o Peugeot 208… todos aqueles que estamos habituados a ver pela televisão durante as provas de desporto motorizado.

Nas provas de Rally existem ainda mais carros e classes, temos a classe H1 (FWD) onde se encontram carros como o Mini ou o Lancia Fulvia. Outra classe que queremos referir  é a classe H3 (RWD), pois nesta classe podemos conduzir carros como o BMW M3, o Renault R5 Turbo ou mesmo o Sierra Bosworth RS 500. Por fim, no que toca a carros queremos referir que temos, noutras classes, carros como o Subaru Impreza WRX Sti ou mesmo o Mitsubishi Evo X.  Mas vá, não fiquem espantados se acabarem a conduzir um Camaro ou um Aston Martin V8 Vantage.

Dirt Rally 2.0 traz ainda um visual renovado, quando comparado com o último título da série. Mostra-se com  duas páginas principais. Na primeira temos:

A minha garagem – onde podemos encontrar o modo carreira e ainda os carros que já conseguimos adquirir.

Staff – Aqui podemos melhorar o nosso staff, desde o co-piloto até aos mecânicos que trabalham com o nosso carro. Para isto vamos usar dinheiro que ganhamos em provas… estão a ver porque é que aquelas moedas das competições diárias dão jeito?

Aproveitamos para falar do modo de carreira, onde temos a oportunidade de escolher entre dois campeonatos: O de Rally e o de RallyCross. No primeiro modo começamos com um modesto Lancia Fulvia, num campeonato com seis pistas, cada uma com quatro especiais. No fim de cada campeonato, caso fiquemos bem classificados vamos subindo de categoria ae chegarmos á categoria rainha dos Rallys, um modo já bem conhecidos dos amantes deste tipo de jogos mas que faz todo o sentido manter, pois deverá ser dos que mais gosto dá em jogar.

Por sua vez, no RallyCross começamos com um Opel Corsa 1600 e aqui num campeonato com 4 pistas. Em ambos as competições, com o avançar da carreira vamos subindo de categorias o que faz com que a potência dos carros que conduzimos também seja mais. Neste aspeto será necessária habituação inicial pois nível do realismo, na condução, é de tal forma gratificante que as diferenças de carro para carro notam-se perfeitamente.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

O nível de personalização dos carros é impressionante, em ambas as categorias é possível mudar tudo no carro para que este, tal como na realidade, atue como uma extensão do nosso corpo. Podemos, por exemplo, mudar o tipo de pneus, a altura ao solo, o ângulo da cambota e outras coisas com nomes ainda mais estranhos que de certo vão agradar aos ases da condução (e mecânica).

De certo que os jogadores mais perfeccionistas irão perder podemos perder bastante tempo antes de sentirem a potência do carro… mas fica a dica, convém saber no no que estamos a mexer, ninguém quer ver o Subaru Impreza WRX sti estragado… verdade?

A segunda página apresenta-nos o menu FreePlay – Aqui vamos encontrar o modo história, este está dividido em quatro categorias. O Rally Clássicos, Regresso aos Anos 80, Clássicos Modernos e, por fim, Carros do presente. Como sería de esperar, ao ínicio o único modo desbloqueado é o modo Rally Clássicos. Para desbloquear os seguintes é simples: Sobe ao pódio no modo onde estás e podes avançar nesta verdadeira história do mundo do desporto motorizado.

Dirt Rally 2.0 traz ainda conteúdo oficial do FIA World RallyCross, e por isso, nesta página podemos encontrar o modo próprio do campeonato onde podemos competir nas pistas e carros oficiais, dando ainda mais realismo ao novo título.

Vamos encontrar um modo time trial onde podemos escolher qualquer pista e carro para correr contra outros tempos feitos por outros jogadores. Este modo online está muito bem elaborado pela Codemasters, consegue-nos prender ao jogo enquanto batalhamos para conseguir um melhor tempo e continuar a subir no ranking. Por fim, podemos criar ou procurar corridas ou campeonatos online, é aqui que vamos poder criar as nossas provas e desafiar os nosso amigos para vem quem é que acaba a comer pó…

A tal pista que vos falamos…

E o jogo em si? 

Depois de, finalmente, termos tratado de todas as configurações do carro e do jogo podemos pegar no volante, quer dizer… comando e, confortavelmente sentados, colocar o som bem alto para termos tudo pronto para entrarmos no modo acelera.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

O som do motor, o co-piloto a fazer a contagem decrescente, o público… tudo isto consegue deixar-nos ansiosos enquanto esperamos pela partida. Não nos cansamos de dizer que o jogo esta muito bem conseguido e que nos faz imergir no mundo da competição motorizada, assim que largamos o botão do travão de mão arrancamos e vamos ouvindo os sons envolventes e o co-piloto a dar as notas, tudo isto ao mesmo tempo que vamos lutando com o carro para não sair fora da pista, cada curva que nos aparece pela frente é uma aventura mas temos que nos controlar porque cada prova são 4 especiais e só vamos à área de serviço (onde podemos reparar o carro) a meio. De certeza que não querem passar pela mesma experiência que passei, dominar o carro e sem me aperceber, perder a aderência e acabar com faróis partidos… nada de grave, não fosse uma corrida noturna. Fiquei completamente às escuras no meio da prova, escusado será dizer que o resultado final foi ter que desistir após ter batido algumas vezes nas árvores que ladeavam a estrada… mas bem aprendi com os erros. Para perceber o grau de realismo, joguei com a opção full damage, desilusão… o damage, infelizmente, nem sempre acontece, tendo que bater muito com o carro para ter algum dano considerável. Notei que conseguimos ter alguns furos e que se batermos a 170km/h num muro de betão ficamos a pé e somos obrigados a desistir desse evento.. estranho não é?

Cuidado,por cada prova temos um número limitado de restarts que podemos usar. Importa ainda dizer que tal e qual como na realidade, ao partir temos de ter cuidado para não fazer falsa partida, se acontecer no rally ficamos logo com uma penalização, já no rallycross temos que dar uma volta extra.

No fim de jogarmos algumas horas sentimos que o jogo acaba por estar mais direcionado para o rallycross e para o on-line, no rallycross porque para além de ter os direitos do FIA World RallyCross assim como os carros e as pistas do mesmo, temos ainda um campeonato mais dedicado com 4 qualificações, as semifinais e a respectiva final. Já no online, com o time-trial e os challenges que nos são colocados diariamente e semanalmente fazem com que o tempo de vida útil do jogo não se esgote, temos sempre novidades… tal como acontece noutros títulos de condução.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

O facto de termos apenas, pelo menos por agora, seis pistas disponíveis (na sua maioria de terra batida) é um ponto menos bom no jogo, faz com que saiba a pouco. Compreendo que o título da Codemasters não tenha licença das competições WRC mas o jogo merecia mais pistas. Algo que também está em falta, pelo menos está presente noutros títulos do género, é o modo de fotografia… para os amantes de fotografia não terem algo onde podem tirar fotos aos carros é algo negativo, deveria ter sido colocado no jogo… quem sabe numa futura atualização. Por fim, resta dizer que, embora o realismo do jogo seja fantástico, o modo de tração dos carros não faz qualquer diferença… com ou sem, o resultado é o mesmo.

Considerações finais

No geral este jogo da Codemasters merece ser jogado, acaba por ser um bom exemplo daquilo que devem ser os simuladores de Rally. Destaque, mais que merecido, para o nível gráfico e realismo do jogo. Dirt rally 2.0 é um título que vos vai deixar agarrados ao comando durante horas a fio.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Dirt Rally 2.0 já está disponivel para PlayStation 4, Xbox One e Windows PC. Agarrem-se ao volante e façam os vossos amigos comer pó! Deixem-nos fazer uma pequena pergunta, para finalizar, qual é o vosso jogo de rally favorito?

 

N.R.: A análise a Dirt Rally 2.0 foi realizada numa PlayStation 4 com acesso a uma cópia digital do jogo gentilmente cedida pela EcoPlay antes do lançamento oficial do jogo.

Dirt Rally 2.0
Grafismo surpreendenteJogabilidade muito boa para um jogo de rally Modo online permite que nunca nos cansemos do jogo
Deveria ter mais pistasFalta o modo de fotografiaSettings muito complicados para first time players
8.5EM 10
Votação do Leitor 0 Votos
0.0
Sem mais artigos