A chegada de dispositivos de ecrã táctil, atraiu os programadores de jogos de point and click que tradicionalmente se destacavam nos computadores. O auxílio do rato foi precioso não só para jogos de puzzle, estratégia em tempo real ou títulos de simulação, como também ofereceu uma jogabilidade quase perfeita para os primeiros jogos com clara intenção de colocar o jogador a interagir com os cenários. Já com a massificação dos telemóveis ou outros dispositivos inteligentes, toda esta componente de jogos, virou-se também para o ecrã sensível ao toque, ficando a jogabilidade, habitualmente conhecida nos computadores, ligeiramente semelhante.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

A análise a EQQO mostra-nos um jogo com características de ação, base de puzzle e com orientação de point and click. Originalmente pensado essencialmente para dispositivos moveis, chega agora à Nintendo Switch para tirar não só partido da opção de jogar na televisão, através dos comandos clássicos de consola, mas também para conseguir agarrar aqueles que ficaram rendidos às potencialidades do ecrã sensível ao toque.

Uma espécie de audiolivro com mais de meia dezena de horas

Toda a história é contada através de um narrador, como se tratasse de um audiolivro. À medida que cada cena vai sendo desbloqueada vamos tendo novas peças acrescentadas à aventura. A narradora é a mãe de uma criança cega, que se vê envolvida em terras sagradas, e que ganhará a companhia de um ovo que possui uma importância significativa para a história.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Pela frente podem estar mais de meia dezena de horas, com vários quebra-cabeças, muita interação com os cenários, manipulando lanças, arremessando pedras ou potes, e investigando as várias estratégias para avançar no progresso do jogo. A essência de EQQO funciona fundamentalmente nesses pilares, leva o jogador a apreciar cada nível, a interagir com os obstáculos que vão abrindo passagens, observando gravuras com pistas e resolvendo vários enigmas de sequência lógica. A dificuldade vai subindo de forma progressiva.

Vários ângulos de visão e interação com os cenários

Visualmente EQQO é colorido, contudo, graficamente simples. Os cenários nem sempre são ricos em diversidade, mas para o género em que se enquadra e o ambiente que procura oferecer, não desagrada. Cada nível possui vários ângulos de visão, que permitem o jogador utilizá-los de forma a melhorar a sua estratégia e a descobrir como avançar. O ambiente oferecido é harmonioso, e com o acompanhamento de músicas melodiosas e bem aplicadas a cada momento do jogo.

Tecnicamente EQQO embora ofereça a opção de jogar com os comandos clássicos, é naturalmente uma experiência muito mais rica se for jogada através do ecrã táctil da consola. Embora os comandos sejam bem aplicados, nem sempre a execução flui com naturalidade, sendo por vezes necessário carregar várias vezes para onde se pretende, efetivamente, orientar a personagem. A interação com os vários objetos nos cenários também nem sempre é bem conseguida, o que requer alguma precisão e adaptação. Porém, com o ecrã sensível ao toque, toda a experiência é radicalmente diferente, sendo muito mais imersivo e impecavelmente executada.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Embora EQQO tenha um progresso acessível, as mecânicas vão se repetindo rapidamente, existindo apenas dificuldade à medida que vão surgindo ameaças que vão roubando o ovo que nos acompanha e que vai desbloqueando caminhos. Tirando essa intimidação, as mecânicas vão-se repetindo e seguindo a mesma lógica desde o início da jornada.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Considerações finais

EQQO é um jogo agradável que convidará de forma simpática todos aqueles que apreciam títulos do género de puzzles, point and click e aventura. É essencialmente um jogo com pouca ação, com progresso calmo e com dificuldade gradualmente crescente. É um título pensado originalmente para dispositivos moveis, e, portanto, os controlos clássicos que geralmente as consolas oferecem, não serão os mais indicados, embora não comprometam a experiência dos jogadores que gostem efetivamente de jogar no ecrã de televisão. Já os controlos tácteis, são perfeitos e funcionam de forma exemplar no visor da Nintendo Switch.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

A aventura de EQQO não é longa, podendo oferecer mais de meia dezena de horas, e os objetivos após a conclusão, não são suficientemente convidativos para que se volte a repetir a aventura. Ainda assim, para o género que se propõe, é suficiente.

N.R.: A análise a EQQO foi realizada numa Nintendo Switch com acesso a uma cópia do jogo, gentilmente disponibilizada pela Nakana.io

EQQO - Um jogo que agradará os fãs do género
Um jogo perfeito para jogadores iniciantesAmbiente bem feito e interação com os cenários A forma como a narrativa é contada
A dificuldade pode afastar os jogadores mais experientes Comandos clássicos não oferecem a verdadeira experiência
3.0Valor Total
Votação do Leitor 0 Votos
Sem mais artigos