Os jogos exclusivos de uma plataforma (mesmo que temporários), apenas beneficiam as empresas. Esta restrição serve muitas vezes como trunfo para atrair um público específico ou uma comunidade consolidada, mas regra geral, o consumidor nunca ganha rigorosamente nada com isso, e muitas vezes até perde, principalmente quando se vê confrontado com poucos motivos para aderir ou comprar uma consola especificamente para apenas um ou dois jogos em particulares dessa máquina ou serviço.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Grindstone foi um dos títulos de lançamento do serviço Apple Arcade lançado em Setembro de 2019 que se destacou de imediato, contudo, a plataforma digital da Apple apesar de ter tido um início forte, com uma aposta bastante competente de jogos e com alguns estúdios a desenvolverem em exclusivo para a plataforma, a verdade é que em pouco tempo a euforia se esmiuçou. Hoje, o mais comum jogador que ainda subscreve o serviço, apenas menciona pouco mais de meia-dúzia de jogos exclusivos daquela plataforma, e, entre eles, Grindstone. Hoje, porém, felizmente já é possível também jogá-lo na Nintendo Switch.

Um lançamento que merece destaque

Grindstone, é, portanto, um dos grandes lançamentos que vieram a atingir a eShop perto do final deste ano. Um dos títulos mais desejados da plataforma da Apple tem como princípio oferecer um jogo de quebra-cabeças onde o risco pode compensar e muito o jogador, mas para isso, terá de ser ousado.

De jogabilidade acessível e visual simples, Grindstone oferece ao jogador uma série de combinações e de formas de interpretar cada cenário que vai tendo pela frente. À medida que o jogador vai escalando a grande montanha, onde se encontram mais de 200 níveis, vai também ganhando novos equipamentos, novas formas de se proteger e de atacar.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Conforme o jogador vai escalando a montanha a dificuldade vai naturalmente crescendo da mesma forma. Cada nível é composto por vários objetivos, sendo que o que é pedido para os concluir na maioria das vezes é bastante simples. O que torna rica cada partida é o desafio de permanecer e aguentar até que seja possível atingir os desafios facultativos, contudo os inimigos vão ficando também eles cada vez mais fortes e agressivos, ao ponto de exigir cada vez mais que o jogador tenha cuidado na forma como planeia executar cada movimento, pois caso assim o queira, o jogador poderá continuar a destronar o máximo de monstros possíveis, desde que no fim consiga chegar à porta, são e salvo. O risco é imenso, mas altamente apetecível, pois as recompensas são cada vez melhores com baús espalhados pelos cantos conforme o número de jogadas vai aumentando, e Grindstone sabe fazê-lo bastante bem.

Repetir e visitá-lo todos os dias é divertido

Após cada nível o jogador tem a liberdade de voltar a recuperar a vida da personagem, de equipar novos itens, de verificar os monstros que enfrentou pelo caminho. Muitas vezes é necessário repetir alguns níveis, mas a diversão é continua pois conforme a repetição vai sendo feita, nota-se um claro sinal de evolução. A sensação que vai dando é que o progresso é equilibrado, sem existir nenhum pico de dificuldade de forma a que o jogador se sinta completamente desamparado.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Para além da campanha, Grindstone também tem desafios diários com tabelas de classificação para os jogadores mais competitivos. Todos os dias as tabelas são atualizadas, e o desafio é duro. Em termos de jogabilidade Grindstone destaca-se curiosamente pela forma como os controlos estão feitos para os comandos. Já no ecrã sensível ao toque, a experiência não é tão boa. A arte do jogo é também bastante bem feita, com animações constantes e diferentes para cada inimigo, cenários e personagens bem desenhadas, e cores vivas a todos os instantes. Os ambientes também vão variando, o que dá um toque de diversidade também muito bom.

patreon

Considerações Finais

Felizmente Grindstone saiu das amarras da Apple Arcade e hoje já é possível jogar também numa Nintendo Switch. Grindstone é muito provavelmente um dos melhores quebra-cabeças que saíram nos últimos anos onde é possível constatar um equilíbrio de progresso irrepreensível.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

De fácil entendimento é ainda visualmente bonito, com animações para todos os gostos e feitios e ainda se sobressai também pela jogabilidade e pelos inúmeros equipamentos possíveis de se colecionar. Para além de ter uma campanha com uma longevidade satisfatória, existem ainda os desafios diários para continuar a alimentar os jogadores mais competitivos.  Um excelente jogo para tempos curtos e para quem aprecia jogos de turnos estilo puzzle.

nota 4 recomendado

Clica na imagem para mais informação sobre as nossas classificações

+ Jogabilidade simples e dificuldade equilibrada

+ Mais de 200 níveis de campanha principal

+ Desafios diários convidam todos os dias a uma visita

+ Seduz constantemente o jogador a arriscar

– Controlos no ecrã sensível ao toque com imperfeições

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

N.R.: A análise a Grindstone foi realizada numa Nintendo Switch com acesso a uma cópia do jogo, gentilmente disponibilizada pela Popagenda

Sem mais artigos