Os jogos de desportos motorizados já há muito que deixaram as simples e básicas propostas de oferecerem visuais apetrechados de ultrarrealismo e estados do tempo dinâmicos. A própria indústria de entretenimento eletrónico também começou a exigir mais aos produtores deste género: marcas registadas das principais gigantes do automobilismo, modelos dos veículos o mais próximo possível dos originais, pistas e cenários bem desenhados e se possível, as autorizações das principais provas.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Contudo, estas opções já não bastam para aliciar os aficionados do género, passando a ser a forma como se controla cada veículo, com a sensação de controlo e domínio da máquina, a ser algumas das mais importantes características para jogos deste estilo. Prometendo isso e muito mais, é dessa forma que se apresenta Overpass.

Mãos ao volante de destruidores de obstáculos

Overpass oferece aos jogadores provas de corridas ao comando de buggies ou quadriciclos, mais conhecidos como moto 4, em cenários de selvajaria natural ou artificial, obviamente estrategicamente manipulados, de forma a dificultar a passagem do percurso de cada cenário. A velocidade não é relevante neste desafio, estando especialmente em causa a preservação dos veículos ao longo de cada prova, onde as quedas, as subidas e os embates, vão danificando o estado de cada viatura.

No fundo, toda a experiência pode ser equiparada ao chamado “todo-o-terreno”, em que os circuitos decorrem sobre lama, água, areia, florestas. O que, geralmente acaba por ser uma proposta atípica ao que o mercado está habituado a receber. A velocidade, tal como já foi dito, acaba por passar para segundo plano. A estratégia em ultrapassar os inúmeros percursos obscuros que vão surgindo pelo caminho no menor tempo possível, determinará a prestação de cada prova.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Há vários modelos de viaturas disponíveis à escolha. Cada uma reúne características especificas com marcas conhecidas como Yamaha, Suzuki ou Polaris. Há uma diversidade interessante para quem gosta de testar vários modelos, e as características de cada veículo fazem-se sentir em terreno, só que é precisamente aí que as coisas nem sempre correm bem.

Overpass

Faltam algumas afinações na jogabilidade

Tal como foi dito no início da análise, Overpass apresenta-se como uma proposta que potencia a jogabilidade e a experiência no terreno. Porém, a jogabilidade na hora da verdade, tende a ser um pouco aquém do que seria esperado. Há efetivamente alguma complicação em ultrapassar os vários testes que vão aparecendo ao longo das corridas, contudo, alguns obstáculos que se encontram representados nem sempre reagem como seria suposto reagir na realidade. As físicas do jogo estão por vezes mal executadas, com algumas quebras de peças dos veículos a não fazem sentido e com alguma aleatoriedade nos comandos que nem sempre dão resposta ao que é pretendido.

Overpass dispõe de um modo carreira. Há dificuldades para todos os gostos, que vai desde a liga amadora até à liga hardcore, que é desbloqueada depois de alguns feitos em dificuldades menores. Há também a opção para a realização de corridas rápidas, as chamadas “pegar e jogar, para quem gosta de um desafio personalizado a seu bel-prazer, também. O desafio de jogar em todo-o-terreno também se estende a multijogador, que pode ser feito através do modo online ou através do modo local, graças ao ecrã dividido.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Overpass tem visuais razoáveis e ambientes que promovem as características de cada prova, porém em pouco tempo o jogo acaba por oferecer alguma solidão na forma como se desenrola. A ausência de mais animação em cada cenário não ajuda, e o ruído do motor de cada veículo acaba por dominar por completo cada sessão. Ao início, a proposta vale o que pretende, mas em pouco tempo vai caindo na sua concretização. Para piorar ainda mais a situação, os ecrãs de carregamento ao iniciar cada partida são extensos e esses intervalos não enriquecem a diversão.

Overpass

Considerações finais

Overpass não será o jogo que os amantes de velocidade vão apreciar, mas os jogadores que gostem de corridas na lama, no meio da floresta, sem medo da destruição nem tampouco fazem cara feita quando o objetivo é ultrapassar sob rodas seja que obstáculo for, vão adorar.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Contudo, convém ter em conta que Overpass apesar disso tem alguns defeitos. As físicas, a falta de ambiente e a estratégica que tornam as sessões demoradas, são alguns dos motivos que podem afastar quem se propõe a jogar um jogo com estas características, tendo sido ainda para mais promovido com atenção para a jogabilidade, contudo, dentro destas características de veículos motorizados radicais, é único, e isso deve ser valorizado.

Overpass  já se encontra disponível para PlayStation 4, Xbox One, Windows PC e Nintendo Switch.

N.R.: A análise a Overpass foi realizada numa PlayStation 4 com acesso a uma cópia do jogo, gentilmente disponibilizada pela Upload Distribution

 

 

Overpass
Estratégia entre velocidade e a ponderaçãoModo carreira e possibilidade de jogar onlineAlguns ambientes bem desenhados
…mas com tão pouca vivacidade.Físicas desajustadasJogabilidade um pouco desadequada
2.5Valor Total
Votação do Leitor 0 Votos
Sem mais artigos