Todos os fãs veteranos de Pokémon conhecem a formula que, durante muitos anos, foi utilizada pela Gamefreak no que diz respeito a cada geração. Os jogos principais são lançados em duas versões, tendo pequenas diferenças a nível de história e mapa, mas com um conjunto específico de criaturas que não podem ser encontradas fora dessa versão. A ideia é incentivar os jogadores a comunicar e trocar as suas criaturas exclusivas de forma a completar a sua coleção. No entanto, tendo um pouco mais de tempo para corrigir problemas e adicionar algumas melhorias, era comum ser lançada, algum tempo depois, uma terceira versão, funcionando esta como a edição definitiva da geração. Sendo igualmente compatível com as anteriores, esta versão continha o seu conjunto de criaturas e muitas vezes conteúdo extra, tanto a nível de história como a nível de desafios. Esta prática manteve-se durante muitos anos, fazendo sentido na época onde as atualizações e os conteúdos descarregáveis eram algo que não existia como nos dias de hoje.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Com o passar do tempo, estas versões definitivas foram perdendo significado. Muitos jogadores começavam a questionar se era justificado comprar um jogo, de todo equivalente aquele onde já tinham dedicado muitas horas, para passar a mesma história a fim de chegar ao conteúdo adicional. De forma a tentar ultrapassar essa dúvida, abraçando práticas dos dias actuais e de forma a tentar dar mais conteúdo aos jogadores com um custo mais baixo, a Gamefreak decidiu, pela primeira vez, optar por criar o Pokémon Sword/Shield Expansion Pass. Esta expansão, dividida em duas partes, promete aos jogadores novas áreas, novos Pokémon assim como novas histórias para os jogadores de Pokémon Sword/Shield. Tendo sido agora lançada a primeira parte, The Isle of Armor, será esta abordagem a mais correcta para a série?

Um novo local, uma nova aventura!

The Isle of Armor é a primeira de duas partes de conteúdos descarregáveis para Pokémon Sword/Shield, dando aos jogadores uma nova área para explorar, uma nova história e um conjunto de novos Pokémon, sejam novos para a série ou caras familiares de gerações anteriores.

O conteúdo desta primeira parte poderá ser acedido a partir do momento que o jogador tenha acesso à Wild Area do jogo principal, algo que acontece logo no início do jogo. Todos os treinadores e desafios desta nova área são adaptados de acordo com o número de ginásios que o jogador completou, permitindo que o nível de dificuldade se mantenha constante independentemente da altura que se visite a ilha. No entanto, existem partes da nova história e zonas do mapa que só poderão ser acedidos após se ter completado certas sequências da história principal.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Toda a ilha funciona como a fantástica Wild Area, tendo o jogador total liberdade para explorar o mapa, podendo mover a câmara livremente. Tem igualmente um conjunto de Dens onde certos Pokémon gigantes podem ser desafiados e capturados. Comparativamente à Wild Area, a Isle of Armor dá a sensação de ser maior e mais viva, contendo uma maior variedade de ambientes, não presentes na área anterior, como pântanos, cavernas e o próprio mar que pode também ser explorado. Adicionalmente, existe um maior número de itens espalhados pela ilha, tornando a sua exploração diária quase como uma caça ao tesouro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

No que diz respeito à história, The Isle of Armor apresenta-nos uma pequena aventura onde somos apanhados num pequeno mal entendido, passando a ser um estudante num Dojo de artes marciais. Aqui teremos de ultrapassar diversos desafios onde iremos fazer novas amizades, seja com outros personagens ou Pokémon. Uma dessas novas amizades é o novo Kubfu, um novo Pokémon que, dependendo da forma como o treinador o decida treinar, poderá evoluir para uma de duas poderosas formas.

Novos amigos, caras conhecidas

Com a actualização da Isle of Armor, um conjunto de Pokémon de gerações anteriores voltaram, depois de terem sido removidos no inicio desta geração. No entanto, estas criaturas não estão limitadas só para os jogadores que tenham adquirido o Expansion Pass, podendo qualquer jogador ter acesso aos seus Pokémon favoritos, seja através de troca com outros jogadores ou com a utilização do Pokémon Home.

Foram ainda introduzidos novos elementos que certamente irão agradar a muitos jogadores. A principal é a existência da Max Soup, uma sopa especial que permite que certos Pokémon que a consumam adquiram a habilidade de Gigantmax, a capacidade de se transformar numa forma gigante de aspecto diferente, ganhando ainda a possibilidade de utilizar um ataque especial. Anteriormente não existia qualquer forma de manipular esta propriedade, tendo o treinador de procurar, capturar e treinar um Pokémon com essa habilidade.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Outro elemento com especial atenção foi tornar a exploração da ilha como uma caça ao tesouro, seja através do facto de existirem bastantes itens espalhados ou pela missão de encontrar Digglet’s perdidos. Estas pequenas toupeiras perderam-se do seu treinador e estão espalhados por toda a ilha nos cantos mais inimagináveis e caso o jogador os encontre a todos, será recompensado com formas de Pokémon que não podem ser encontradas nativamente no jogo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Considerações finais

The Isle of Armor é a primeira parte de conteúdos adicionais de expansão de Pokémon Sword/Shield e por esse motivo não é possível determinar, para já, o valor do conjunto. No entanto, apesar de constituir um excelente conjunto de adições, o novo conteúdo deixa também a  desejar um pouco mais.

Os problemas técnicos do jogo principal, como os framedrops que ocorrem na Wild Area quando nos encontramos ligados online, não foram corrigidos, mantendo-se o mesmo problema na Isle of Armor. Além disso, apesar de existir a possibilidade de adicionar novos Pokémon ou novas formas, sejam elas Galar ou Gigantmax, as adições nesta parte foram reduzidas. No entanto, essa situação acaba por ser colmatada com as diversas criaturas que voltaram das gerações anteriores.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Apesar disso, as novas adições e em especial a atenção dada à exploração livre mostram que a Gamefreak anda timidamente a experimentar novas ideias para a série Pokémon. Caso estas ideias continuem a ser desenvolvidas e implementadas devidamente, poderão dar início a uma nova geração de jogos Pokémon bastante promissores.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Qualquer jogador que tenha gostado de Pokémon Sword/Shield vai, sem qualquer dúvida, gostar e tirar bom proveito da The Isle of Armor, seja pelos novos desafios ou pela possibilidade de explorar uma nova área cheia de Pokémon e Raids. Basta-nos agora aguardar pela próxima parte, The Crown Tundra, que sabemos que terá uma nova área para explorar e que terá o regresso de muitos Pokémon Lendários que certamente irão elevar o desafio das batalhas Max Raid.

 

Sem mais artigos