Não conseguimos deixar de pensar que este Alcatel Pop 4S podia ter sido um smartphone melhor. Sim, é verdade que todos os smartphones podem ser sempre melhores. A questão é que este dispositivo apresenta características interessantes para os 230 euros que vale, mas o dispositivo peca por alguma falta de otimização a nível de software.

E dizemos também isto pois este ano já vimos dois smartphones interessantes da Alcatel – Go Play e Idol 4S. Seria de esperar que o Pop 4S completasse o triunvirato. Na nossa perspetiva não foi convincente o suficiente.




Ainda assim é de destacar que neste equipamento encontrámos pontos muito positivos para um smartphone deste segmento.

O destaque vai claramente para o ecrã de 5,5 polegadas com uma resolução Full HD. Além do tamanho generoso, o dispositivo apresenta uma resolução que é pouco comum no segmento onde joga. Basta por exemplo recordar aqui outros dois dispositivos que já passaram pelo FUTURE BEHIND – nem o BQ Aquaris U Plus, nem o LG K10 apresentam ecrãs 1080p.Análise Review Alcatel Pop 4SClaro que num painel não contam só os números. O detalhe e o recorte dos elementos estão lá. As cores não são muito vibrantes, mas apresentam uma saturação correta. Já o brilho é que não é muito ambicioso. Mesmo no máximo, o utilizador poderá ter alguma dificuldade em visualizar os conteúdos que estão no ecrã se estiver sob luz solar forte.

Mas basta este elemento para dizermos que o Alcatel Pop 4S é um bom companheiro para o consumo de conteúdos multimédia. Navegar na internet, ‘perder-se’ nas redes sociais ou passar algum tempo no YouTube são tarefas que neste dispositivo são bem executadas e resultam numa experiência positiva.

A jogabilidade também é outra e a fluidez dos jogos, não muito exigentes, deixou-nos satisfeitos. Aplicações como Hill Climb 2, Bowmasters e Archery King são exemplos de jogos que vai conseguir executar sem grandes problemas no smartphone da Alcatel.

O processador Mediatek MT6755M com um total de oito núcleos de processamento e a unidade gráfica integrada Mali-T860 confirmaram nos benchmarks aquilo que a experiência de utilização no dia a dia já tinha indicado: é um dispositivo de média gama e cumpre bem nas tarefas típicas da utilização de um smartphone.

Há no entanto um elemento que devemos destacar e que acabou por melindrar a nossa opinião relativamente ao smartphone. Não existe uma boa otimização entre software e hardware. Ou pelo menos não existiu neste nosso modelo.

Muitas vezes o equipamento apresentava um comportamento errático, encravando na transição entre aplicações ou por vezes mesmo no ecrã inicial. Sabendo as características do dispositivo e sabendo que dá ao utilizador uma boa experiência quando está a executar as aplicações, resta-nos a hipótese de software mal acondicionado.

Podemos dizer com franqueza que estando relativamente ao mesmo nível do Aquaris U Plus em termos de especificações – e até tendo resultados de benchmark um pouco superiores -, a experiência de utilização do smartphone da BQ foi superior.

É um elemento que nos causa alguma estranheza pois o Alcatel Pop 4S traz uma versão do Android relativamente simples, recente – versão 6.0 ‘Marshmallow’ – e semelhante à que vimos por exemplo nos Alcatel Idol 4. Mas a verdade é que sentimos algumas dificuldades na utilização quotidiana e essas devem ficar expressas nesta análise.

O software parece assim condicionar um pouco o desempenho geral do dispositivo, mas há outros elementos que podiam ser melhorados.

A memória RAM é apenas de 2GB e o armazenamento interno real é pouco superior a 9 GB. Ou seja, em poucas semanas de utilização vai precisar de recorrer a um cartão microSD para não ‘atulhar’ em demasia o dispositivo, correndo o risco de ficar com ele mais lento.

Talvez este seja o trade off de ter um ecrã Full HD neste nível de preço: menos armazenamento e menos memória do que aquilo que seria desejável.

Há no entanto outros elementos que ajudam a puxar o sentimento de satisfação com o dispositivo. Em primeiro lugar existe um sensor de impressões digitais que mesmo não sendo o mais preciso e o mais rápido, cumpre bem a sua tarefa.

O segundo elemento – e aqui admitimos que seja discutível – é o facto de a parte traseira ser amovível. É bom ver que ainda existem equipamentos que não são totalmente selados e que permitem ao utilizador a possibilidade de trocar de capa, trazendo uma maior personalização ao dispositivo. É algo cada vez menos comum de se ver nos smartphones e é algo que começa a alastrar-se também ao segmento de média gama.

Devido a esta opção é verdade que o Alcatel Pop 4S não tem uma construção muito luxuosa, fugindo até para o básica pois está todo pensado em plástico. Existe um acabamento a imitar o metal que juntamente com a câmara fotográfica e o logótipo da marca, ajudam a trazer alguma personalidade ao dispositivo. Mas no geral é também ele muito genérico no aspeto.

 

Por outro lado destacaríamos a robustez. O Pop 4S é um dispositivo com um perfil acentuado, mas num equipamento com esta dimensão acaba por ser algo bem vindo pois confere uma maior confiança na sua utilização quando está a ser segurado apenas com uma mão, por exemplo.

Relativamente à câmara fotográfica principal, equipada com um sensor de 13 megapíxies, é cumpridora e suficiente para aqueles disparos de situação. Em cenários bem iluminados o Pop 4S consegue fotografias decentes, mas o sensor fraqueja bastante quando as condições não são ótimas.

Apesar de ter um disparo rápido – muito rápido diga-se, sendo um dos elementos que mais nos surpreendeu no smartphone -, nem sempre o sistema de focagem automático ‘segura’ a imagem no ponto que queremos. Também notámos alguma dificuldade em lidar com os contrastes, um ponto claramente negativo nesta análise.

Destaque final para o sistema sonoro do dispositivo que é bastante generoso. Mesmo não tendo uma qualidade acima da média, o volume esse já é acima da média. É bom para completar a experiência multimédia generosa proporcionada pelo ecrã.

Considerações finais

Aquilo que dissemos no título é de facto a melhor forma de expressarmos a nossa opinião relativamente ao Alcatel Pop 4S: impressões mistas. O equipamento cumpre bastante bem a sua tarefa sobretudo nas tarefas mais comuns na utilização de um smartphone, mas é tudo deitado a perder por alguns erros de software.

Ainda assim o Alcatel Pop 4S tem elementos interessantes como o ecrã de qualidade, o leitor de impressões digitais e o disparo super-rápido da sua câmara principal.

Mas sabendo que existe, por exemplo, um Alcatel Idol 4 apenas a pouco mais de 50 euros de distância, das duas uma: ou o Pop 4S é reposicionado em termos de preço ou então a Alcatel terá de rever uma futura versão do equipamento para a tornar mais competitiva e apelativa.

Mesmo em comparação com alguns dos seus pares no nível de preço, o Alcatel tem muita concorrência interessante para combater.

Diríamos que este dispositivo é para quem dá primazia ao ecrã, à solidez do equipamento e não é um utilizador muito exigente nos restantes parâmetros.

ALCATEL POP 4S
Ecrã generosoDisparo fotográfico rápidoRobusto
Software 'bugado'Aspeto generalistaEcrã com pouco brilho
6.5EM 10
Design e construção6
Ecrã7
Fotografia7
Performance7
Autonomia7
Software5
Votação do Leitor 1 Voto
10.0