Se 2020 fosse um ano normal a prova rainha do ciclismo estaria logo para começar, mas a verdade é que 2020 não está a ser um ano normal pelo que a prova foi adiada pela ASO (organização que gere a competição). Com data prevista para o início a 29 de agosto os Franceses terão que esperar até setembro para saber se é desta que voltam a vestir a camisola amarela nos Champs-Élysées. Por agora podem sempre apostar em Tour de France 2020, o videojogo.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Já que este ano temos mais umas semanas para treinar podemos mesmo fazer a Volta virtual ao mesmo tempo que a verdadeira, mas será que Tour de France 2020 traz melhorias suficientes para considerar a compra de um novo jogo ou será uma melhor opção continuar com o lançamento de 2019?

Tal como no passado a Nacon e a Cyanide juntaram-se para lançar Tour de France 2020, sendo que este ano a grande novidade passa pelo facto de os jogadores de PC também se conseguirem juntar à festa do ciclismo virtual, mas tal como a prova real, só mesmo a partir de agosto, altura em que o jogo será lançando para a plataforma.

Assim que chegamos ao menu temos uma sensação de déjà-vu já que o mesmo encontra-se praticamente igual ao do ano passado. É aqui que podemos ver as diferentes provas, incluindo a Volta a França, Paris-Roubaix, Critérium du Dauphiné entre outras. Outra novidade em Tour de France 2020 é a inclusão de Liège–Bastogne–Liège, a mítica prova clássica que conta sempre com distâncias consideráveis e que este ano tem 257Km.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

A prova rainha deste jogo, a Volta a França, vai contar com as mesmas etapas que vão acontecer este ano, são 21 etapas e o seu início será em Nice. No que toca às equipas podemos contar com as presentes no World Tour bem como as equipas convidadas pela organização. Agora é tempo para outra novidade, este ano podemos receber alguns pontos bónus, tal como existe na realidade.

Tour de France 2020

2019 vs 2020

Tour de France 2020 conseguiu trazer algumas novidades para este ano, não tantas como gostaríamos, mas sobre o que poderá faltar já falamos. A principal novidade deste ano é a possibilidade de jogar numa visão em primeira pessoa, algo que tornar todos os aspetos da corrida mais imersivos, mas onde mais se nota são nas descidas já que a sensação de velocidade é fantástica e as entradas em curvas conseguem ser feitas com mais facilidade. Claro que a visão em terceira pessoa também é útil, principalmente como forma de responder mais rápido aos ataques que vão ser feitos… algo que também melhorou foi a AI dos restantes ciclistas, que respondem agora melhor aos ataques e apresentam melhor gestão de corrida.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Para além do mapa que aparece nas descidas, o que ajuda a ser mais eficiente durante a mesma, também a mecânica do contra-relógio foi melhorada, dando agora uma maior aproximação à realidade. Em Tour de France 2020 para conseguirmos melhor tempo temos que fazer uma boa gestão da nossa aerodinâmica e da nossa resistência… sim parece um pouco complicado, mas a verdade é que depois de completarmos o modo de treino no contra relógio vai parecer mais simples do que ao início.

Outra das novidades presentes em Tour de France 2020, como já referido, foi a inclusão de pontos bónus durante as etapas, isto faz com que as etapas mais longas, que por vezes podem ser um pouco aborrecidas, fiquem um pouco mais interessantes. Também para as etapas longas, vamos continuar a ter a mecânica de fast-forward que ajuda a combater aquelas partes mais chatas das etapas já que podemos simplesmente passar à frente. Existem três modos:

  • Quick Stage Este modo faz a simulação de toda a corrida.
  • Pontos-chave – Aqui podemos escolher um ponto pré-definido, como por exemplo um sprint intermédio, para começar a corrida.
  • Manual – Aqui, ao carregar na tecla L2, fazemos fast-forward até ao local onde quisermos.

O grande problema nesta mecânica é que ao escolher, por exemplo, um dos pontos-chave vamos estar em modo fast-forward até esse mesmo ponto mesmo no caso de ataques adversários. Seria interessante que a mecânica permitisse a “pausa” deste modo fast-forward no caso de ataque de adversários, para que jogador conseguisse decidir se queria responder ou não.

Tour de France 2020

Continuação do mesmo…

A verdade é que grande parte do jogo, principalmente a nível estético, continua igual ao do ano passado. Dando o exemplo do menu inicial, isto faz com que não exista aquela sensação de jogo novo e isto pode fazer com que os jogadores se fartem mais depressa desta nova edição. Também as provas e os modos Pro Team e Pro Leader não sofreram grandes alterações quando comparado com a edição de 2019.

Quem gosta de andar de bicicleta, quer seja a nível profissional ou amador, e gosta também de seguir as provas de ciclismo que vão acontecendo ao longo do ano, gosta também de conseguir distinguir os ciclistas, seja pela sua cara ou mesmo pela forma de pedalar. Caso seja uma dessas pessoas e venham com essa ideia… esqueçam. Tour de France 2020 continua com essa lacuna, as caras dos ciclistas bem como a sua forma de pedalar, continua igual. Tudo igual. Isto acaba por fazer com que o jogo pareça um pouco estranho… imaginem-se numa etapa de montanha, numa subida de categoria 1, e olhem para o lado enquanto usam a visão em primeira pessoa. Já está? Agora imaginem que todos os ciclistas que estão à vossa volta vão ter exatamente a mesma cara e as mesmas expressões, isto para além de ser bem estranho faz com que seja impossível perceber se algum dos nossos adversários está a passar por dificuldades e aí sim atacarmos e ter maior sucesso.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

A jogabilidade foi outra das coisas que infelizmente permaneceu igual e assim continuamos a ter um grande desfasamento da realidade no que toca as saídas de estrada ou aos toques entre ciclistas ou mesmo nas mudanças de direção, tal como no ano passado. Ao sair do alcatrão para a berma a única coisa que acontece é que o nosso ciclista abranda, ao bater nos rails de proteção ou nas barreiras em vez de ter uma queda aparatosa voltamos apenas a abrandar e, em casos extremos, caímos ao chão, mas depressa estamos de volta à bicicleta sem qualquer arranhão. Passado é passado… volta a pedalar.

Considerações Finais

Tour de France 2020 pode parecer bastante simples, mas na verdade, mostra-se complexo e exige o passar por algumas dificuldades para conseguirmos chegar ao topo e ainda bem, nada como fazer primeiro os treinos e seguirmos os tutoriais para sabermos tirar partido de tudo o que temos ao nosso dispor para conseguirmos triunfar quer seja de forma individual ou coletivamente.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

É um jogo de nicho, para os amantes do ciclismo como seria de esperar, esses conseguem ter algum prazer e  até encontrar semelhanças no que se sente ao vermos estas grandes voltas ou quando vamos andar de bicicleta com os amigos. Se vão jogar um título de ciclismo pela primeira vez e não são fãs deste desporto provavelmente vão achar que este Tour de France 2020, tal como todos os outros, é um pouco monótono e chato.

Tour de France 2020 melhorou em relação ao ano passado, mas ainda há espaço para mais e melhor no futuro desta franquia, é esperar para ver o que é que 2021 ou atualizações ao mais recente lançamento podem trazer.

nota 3

Clica na imagem para mais informação sobre as nossas classificações

+ Visão em primeira pessoa.

+ A inclusão da Liège–Bastogne–Liège

+ Os pontos bónus

– Os ciclistas serem todos iguais

– A jogabilidade podia ser melhor

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

N.R.: A análise a Tour de France 2020 foi realizada numa PlayStation 4 com acesso a uma cópia do jogo, gentilmente cedida pela Upload Distribution.

Sem mais artigos