14 Promoart title

Análise When The Past Was Around

Quando perdemos alguém na nossa vida, por vezes agarramo-nos ao passado não sabendo lidar com isso. Um sentimento de nostalgia e tristeza do que já não está presente, onde nos podemos perder ao focar-nos demasiado nele. Não é um assunto fácil de falar e de enfrentar, mas como lidamos com isso sem ser auto destrutivo para com nós próprios?

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

When The Past Was Around explora o amor, a perda, o seguir em frente, e o mau e o bom que se encontra no meio deste processo todo. Com uma banda sonora de aquecer o coração e memorável, é um título a não perder. 

Originalmente lançado na Steam, When The Past Was Around chegou às consolas a 16 de Dezembro, e que bela adição à nossa coleção de jogos. Um pequeno jogo Point-and-Click com puzzles diversos e de fazer coçar a cabeça.

Tragam os lenços

Seguimos a vida de Eda, uma rapariga nos seus 20 anos. A história é contada através de flashbacks, estando Eda a relembrar-se do seu passado, de como se sentia perdida, como encontrou o seu rumo, voltou a perdê-lo, e com ele quem ama também. Quando estamos no presente, é claro que algo de trágico aconteceu, e aos poucos vamos descobrindo o que se passou na vida de Eda. A música faz grande parte disso.

Eda cresceu a aprender violino mas ao crescer aos poucos a paixão foi diminuindo, levando-a a ficar frustrada com música e deixar o violino. Numa simples tarde enquanto bebia café, ouve uma música de longe que lhe desperta curiosidade. Ao sair de lá o mais atempadamente  possível e uns puzzles depois pela frente, encontra Owl, um homem coruja (sim, leram bem), a tocar violino num parque.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

As notas que ressoam do seu violino, nesse momento, trouxeram de volta algo que Eda já se tinha esquecido que existia. Amor. Seja pela música, pelo Owl, ou por ambos, é debatível, mas houve uma mudança.

Banda Sonora Inesquecível

Musicalmente, há uma melodia constante que nos persegue desde o início. Essa melodia aparece em várias músicas e momentos durante o jogo, sempre a representar algo importante. Estas notas acabam por ressoar connosco trazendo-nos um sentimento nostálgico, e essas mesmas notas vão ganhar uma importância extrema para a vida de Eda.

As nuances dadas pelas músicas nos momentos em que aparecem, são feitas de maneira a evocar exatamente os sentimentos que os criadores assim desejavam. Não há nada como ouvir uma melodia a que nos habituaram durante grande parte do jogo, a ficar distorcida para simbolizar perda. Arrepiante.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Chegar ao final do jogo e ouvir os créditos depois daquele final que nos faz pensar trouxe ainda mais lágrimas aos olhos.

Atenção ao detalhe

A animação e a arte de When The Past Was Around é de deixar a boca aberta. A atenção ao detalhe em cada canto do jogo foi feita com carinho, que dá prazer só de olhar. Cada cena do jogo poderia ser um quadro por si só.

Sendo um jogo point-and-click de puzzles, a arte é o mais importante nesse aspeto. Ao explorarmos o ambiente à nossa volta, vamos clicando em vários sítios, que por vezes quando envolvem um puzzle, temos um painel com uma ilustração do sítio onde clicamos. Também por vezes começámos a clicar em certas zonas só para ver a arte em si, esquecendo-nos que tínhamos que completar os puzzles. É mesmo assim tão bonito para chegar a esse ponto.

patreon

Considerações Finais

When The Past Was Around apresenta uma jogabilidade simples, puzzles bons, história bonita que nos traz lágrimas aos olhos e nos faz pensar, música incrível, 1 horinha de jogo… o que mais podemos pedir? Todos nós devíamos experimentar When The Past Was Around. Há definitivamente lições a tirar da história deste jogo que podem ajudar muitas pessoas a seguir em frente.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Jogos são uma distração da vida, mas por vezes podem abrir-nos os olhos e fazer-nos apreciá-la de outra maneira, ensinando-nos a lidar com os nossos problemas, ou a mostrar que não estamos sós.

nota 4
Clica na imagem para mais informação sobre as nossas classificações

+ Banda sonora emocional e memorável

+ Artes e ilustrações únicas

+ História bem contruída, passando mensagem sem necessidade de dialogo, mas ao mesmo tempo deixa-a à interpretação do jogador 

– Repetição da banda-sonora, embora propositada, pode ser incomodativa caso se passe muito tempo num puzzle

– Puzzles nem sempre são muito claros sobre o seu objetivo

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

N.R.: A análise a When The Past Was Around foi realizada numa Nintendo Switch com acesso a uma cópia do jogo, gentilmente disponibilizada pela Brown-Betty PR.