Durante a última semana estive, figurativamente, a  acelerar a fundo pelos chamados “caminhos de cabras” espalhados pelo mundo fora. Como? Através do novo título da Bigben Interactive, desenvolvido pelos franceses da Kylotonn, WRC 8.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Foram precisos dois anos de espera, para que finalmente tivéssemos acesso a um novo título da franquia. Será que estes dois anos de espera valeram a pena? Será que WRC 8 consegue chegar perto dos outros títulos de simulação de rally?

Já não pegava num dos títulos da franquia desde WRC 5, mesmo que tenha seguido a série todos os anos, por isso foi com muita expectativa que peguei nesta análise. Não só por ser um das séries que sempre joguei na anterior geração de consolas mas também porque sou um verdadeiro entusiasta do desporto motorizado.

Claro que mal liguei o jogo notei muitas diferenças, para melhor claro. Um menu bastante acessível, com divisões que fazem sentido… comparável ao menu do novo F1 2019.

Encontrei também um modo carreira totalmente novo e novos modos online que nos vêm prometer horas e horas de pura diversão atrás do volante. Temos de 50 pilotos, com as suas 50 equipas, a conduzir marcas como: Citroën, Hyundai, M-Sport/Ford e Toyota. Já nas categorias temos WRC, WRC2 e Júnior WRC incluídos.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Em WRC 8 podemos escolher entre mais de 400 km de estrada de todas as 14 provas da temporada 2019, incorporando algumas secções chave de 100 dos mais lendários troços do WRC, como por exemplo os míticos saltos na Finlândia. Temos ainda a possibilidades de conduzir carros lendários como Lancia Fulvia, Polo R, Proton e ainda o potente Lancia Stratos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Modo Carreira em altas

Para WRC 8 a Bigben Interactive fez uma aposta forte no modo carreira, felizmente o modo deixou de ser uma simples  chave na mão depois da escolha de equipa… em WRC 8 para além de sermos o piloto de serviço somos também o Team Manager.

Se pensam que vão ter a possibilidade de passar a etapa WRC Júnior podem começar a meter na cabeça que ela está lá e é para ser jogada… Mesmo que queiram escolher o modo WRC 2 não estão com sorte porque, spoiler alert, vão falhar os testes e acabam por ir parar à primeira das etapas: WRC Júnior.

Em WRC Júnior podemos entre várias equipas para depois escolhermos em que eventos queremos participar. Existem desafios do fabricante, eventos clássicos, desafios de tempestade, treinos ou simplesmente descansar para podermos ter a nossa equipa em plena forma para o próximo evento.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Os desafios do fabricante servem para podermos ganhar pontos perante o fabricante que escolhermos, (no WRC Júnior a escolha não vai ser difícil, dado que a Ford é a única fabricante, mas a partir do WRC 2 ja teremos mais por onde escolher).  Estes pontos acabam por ser importantes, pois se perdermos muitos pontos acabamos por ter que ir para casa mais cedo e começar um novo campeonato com uma nova equipa.

Outra novidade que este modo nos apresenta é o facto de podermos ganhar pontos de experiência, quer nos eventos entre Rallies ou mesmo nos próprios Rallies. Para que servem? Simples, para podermos melhorar a nossa equipa.

Aqui são nos apresentadas 4 habilidades: Equipa, Staff, Desempenho e Confiabilidade. Cada uma destas habilidades tem as suas respetivas ramificações. Ao logo da nossa carreira, temos que escolher qual o caminho que melhor se enquadra na nossa equipa tendo em conta que estas escolhas vão ter impacto na vida da nossa equipa, quer na parte humana, quer na parte financeira.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Para além de uma condução perfeita, durante o campeonato temos, ainda, que fazer uma boa gestão das finanças, das competições entre Rallies e do staff. Neste ultimo, que temos que gerir com atenção durante as provas, encontramos 6 diferentes cargos disponíveis: Mecânicos, Diretor Financeiro, Meteorologista, Fisioterapeuta, Engenheiros e Agentes.

Faça sol ou faça chuva…

Para além do modo carreira, existem ainda os normais modos de partida rápida, modo temporada (que mais não é do que um modo carreira sem a gestão de equipa) e ainda um modo desafio onde vamos encontrar novas provas todas as semanas.

Existem ainda modos de treino para que os pilotos consigam ter uma melhor adaptação aos controlos e ao modo de condução da nova entrada na franquia WRC.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Um dos aspetos que foi muito bem trabalhado em WRC 8 foi o nível de física dos carros, onde conseguimos notar uma evidente diferença entre a condução em pisos diferentes ou sob condições meteorológicas diferentes.

O aspeto dinâmico das condições climatéricas fazem com que possamos perceber, de forma mais fiel, como é que cada carro se comporta em cada um dos Rallies. Tornando assim a condução sob gelo ou debaixo de chuva bastante divertida… ok, bastante difícil.

ESports estão presentes

Para além dos normais modos online o que não podia faltar em qualquer jogo com vertente online são os eventos de ESports.  Aqui vão poder desafiar os pilotos que participam nos eventos profissionais de ESports, mas calma… têm tempo para treinar, faltam mais de 120 dias para começarem os desafios.

Comando ou volante?

Durante a análise a WRC 8 tive a oportunidade de testar o título com um DualShock 4, mas também com um volante, o Thrustmaster Ferrari 488 GTB Special Edition. A minha curta utilização do volante teve como objetivo perceber as diferenças e as dificuldades entre as duas maneiras de jogar tão diferentes.  O que mais notei foi o facto de, com o volante, termos uma melhor sensação de inserção em curva e ainda uma melhor noção do feedback que o carro nos transmite.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

O volante acaba por ser um ponto muito importante caso queiram levar  WRC 8 com espírito competitivo, pois só assim vão conseguir afinar o carro e transformar a maquina numa extensão do vosso corpo.

Considerações finais

Como referido anteriormente, WRC 8 foi desenvolvido pelo estúdio Kylotonn, mas não o fizeram sozinhos. Para melhorar a experiência de jogo o estúdio francês teve a ajuda de pilotos, engenheiros, mecânicos de algumas das equipas presentes no circuito WRC e ainda alguns pilotos do panorama ESports… tudo isto para entregar aos jogadores uma experiência mais realista.

No ponto de vista gráfico do jogo está muito melhor que o WRC 7, lançado em 2017. Tanto as pistas como os carros estão num nível muito bom, talvez ainda não esteja ao nível dos concorrentes mais diretos, mas para lá caminha… e a passos largos.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Em WRC 8 podem contar com muitas horas de diversão, e quem sabe suor, ao volante dos carros das diferentes categorias. Sem querer deixar de lado os outros modos tenho que vos dizer… O modo carreira é sem dúvida a arma forte do novo título da Bigben Interactive.

WRC 8 já se encontra disponível para PlayStation 4, Nintendo Switch, Xbox One e Microsoft Windows.

 

 

N.R.: A análise a WRC 8 foi realizada numa PlayStation 4 com acesso a uma chave do jogo, gentilmente cedida pela Upload Distribution

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Banner Patreon Future Behind

WRC 8 - Um modo carreira espetacular!
Um modo carreira muito bem construidoQualidade gráfica de topoMenu bastante intuitivo
Poucos carros históricosMaior parte das pistas não têm o tamanho real (KMs)
4.0Valor Total
Votação do Leitor 0 Votos
Sem mais artigos