A rubrica AR World é patrocinada pela Next Reality, empresa especialista em Realidade Aumentada e Realidade Mista.

As novas tecnologias de realidade aumentada permitem que as empresas possam explorar novas formas de interação com os seus utilizadores, dando-lhes experiências digitais que são únicas. Se por um lado assistimos ao lançamento de várias aplicações e serviços diferenciadores, por outro lado também assistimos ao ‘renascer’ de aplicações que já estavam disponíveis.

Esta tem sido uma das principais tendências registadas nos últimos meses em realidade aumentada e que tem ajudado muitas empresas a rentabilizarem ainda mais os seus trabalhos. Ou seja, vários estúdios olharam para os projetos que já tinham disponíveis e pensaram se faria sentido dar-lhes uma nova vida em realidade aumentada.

Para muitos a resposta foi ‘Sim, faz todo o sentido!’. É por isso que temos várias empresas a relançarem algumas das suas aplicações, sejam elas mais didáticas ou mais focadas no entretenimento.

Em condições normais e do ponto de vista do utilizador, o relançamento de aplicações que já estavam disponíveis pode não parecer o tema mais interessante do mundo. Mas devido ao potencial da realidade aumentada, devido à sua capacidade de criar experiências mais imersivas e envolventes, a verdade é que esta segunda vida das aplicações acaba por ser em alguns casos muito mais interessante do que o seu formato original.

Esta é uma tendência que será mais acentuada sobretudo nesta primeira fase pós-ARKit e pós-ARCore – quando for disponibilizado -, mas que é importante no sentido de ajudar a ter muitas mais experiências AR disponíveis desde o primeiro momento.

Por falar em experiências AR, pode sempre relembrar aquelas que sugerimos na semana passada. Se já as experimentou, ficam aqui mais quatro para animar o seu dispositivo móvel nos próximos dias.

Dragon Putt

Eis um exemplo daquilo que acabamos de dizer: um jogo que já tinha algum tempo de mercado, mas que ganhou nova vida com a sua atualização para realidade aumentada. Desenvolvido pelo estúdio Modern Dream, cujos representantes passaram por Portugal a propósito do Game Dev Camp, este é um jogo de golfe em que os dragões são as personagens principais.

Na sua versão em realidade aumentada o jogador consegue transpor para o mundo real a totalidade dos níveis, podendo visualizar com mais detalhe as particularidades de cada desafio. O que antes era um jogo como tantos outros, para jogar sentado, agora vai fazê-lo levantar da cadeira para conseguir os melhores resultados.

Download: iOS

JigSpace

“Aprendemos melhor em 3D”. Este é o mantra da JigSpace Inc., uma empresa que quer trazer maior dinamismo à forma como os jovens aprendem sobre diferentes tópicos.

Através da aplicação JigSpace é possível selecionar diferentes objetos, desde planetas, fechaduras e até torradeiras, colocar um modelo 3D mesmo à nossa frente com a ajuda do smartphone e depois expandir esse modelo. Acaba por ser esta funcionalidade um dos elementos mais valiosos, pois dá uma visão única e rica sobre o que constitui determinado objeto e como funcionam esses elementos quando em sintonia.

Existem dezenas de experiências para explorar, pelo que a JigSpace é uma daquelas aplicações AR que não pode mesmo perder.

Download: iOS

AR Runner

Uma aplicação de exercício físico com uma forte componente de gamificação. A AR Runner cria desafios em realidade aumentada que o utilizador terá de fazer da forma mais rápida possível. Em certa medida faz lembrar um pouco os jogos de corrida automóvel em que precisávamos de passar num determinado checkpoint antes que o tempo terminasse.

Aqui a lógica é a mesma e está aplicada em três desafios diferentes. Num deles, por exemplo, o utilizador corre sempre no mesmo sentido, enquanto num outro o objetivo é passar no maior número de checkpoints possível ao mesmo tempo que tenta evitar os inimigos. O terceiro modo é mostrado no vídeo em baixo e dá uma boa ideia do que esperar da AR Runner.

Download: iOS

Lifeprint Photos

Para terminar as sugestões desta semana, algo completamente diferente. O Natal está a aproximar-se e a impressora Lifeprint pode ser um bom presente para aquele amigo ou familiar que gosta de fotografia. O gadget, de pequenas dimensões, permite imprimir fotografias diretamente a partir do smartphone.

Então e a realidade aumentada, onde está? Esse é justamente o elemento ‘wow’ da Lifeprint. As fotografias que imprime não são apenas fotos, são vídeos. Utilizando a aplicação compatível, o utilizador vai poder apontar o smartphone para as fotografias e vê-las ganharem vida, através de uma sobreposição digital de um vídeo ou de um filtro.

A Lifeprint é um daqueles casos em que é melhor visto do que falado.

Download: iOS

Sem mais artigos