“Há dois anos quando lançámos o Zenfone tínhamos um objetivo claro: garantir desempenho e que fosse acessível. Com o Zenfone 2 tínhamos o objetivo de ir mais além, criar um produto que trouxesse algo de novo, como os 4GB de memória RAM ou o Zenfone 2 Max com a sua bateria. Com os Zenfone 3 estamos a apostar em materiais mais premium e em fotografia de nível profissional”.

Foi assim que o relações públicas da Asus Portugal, André Gonçalves, resumiu a mais recente aposta da tecnológica no segmento dos smartphones. A Asus pode ter entrado nesta luta já quando o comboio estava em andamento, mas sem dúvida alguma que rapidamente lhe apanhou o ritmo.




O momento de definição aconteceu no ano passado com o lançamento do Zenfone 2. A empresa trouxe para o mercado um dispositivo que passou a ser o barómetro de qualidade-preço para os dispositivos de gama média e gama média-alta. O Zenfone 2 foi muito bem recebido a nível mundial e agora a empresa quer continuar a capitalizar esse sucesso.

Não se trata tanto de ‘gozar’ do trabalho feito pelo Zenfone 2, mas aproveitar a ‘mossa’ que esse equipamento fez no mercado para continuar a ganhar terreno. E para ser o mais eficaz possível a Asus decidiu corrigir alguns aspetos menos positivos que existiam no modelo anterior e o resultado está à vista nos novos smartphones Zenfone 3.

Já tínhamos falado dos equipamentos quando foram apresentados na Computex, mas agora sabemos mais algumas novidades relativamente a Portugal. O Zenfone 3 já está disponível para compra, o Zenfone 3 Deluxe está em pré-venda e os preços são de 369 euros e 699 euros respetivamente.

A lista de especificações técnicas ajuda a perceber a diferença de valores.

ZENFONE 3

Ecrã: 5,5 polegadas
Painel: Super IPS+
Resolução: 1.920 x 1.080 píxeis

Densidade de píxeis: 401 ppi

Rácio de tamanho: 77,3%
Processador: Snapdragon 625 octa-core [8x2,0 GHz]
Unidade gráfica: Adreno 510
Armazenamento: 64 GB
RAM: 4 GB
Sensor fotográfico: 16 megapíxeis
Abertura: f/2.0
Estabilizador de imagem: Sim, de 4 eixos
Qualidade do vídeo: Full HD [1.080p]
Bateria: 3.000 mAh
Bateria removível: Não
USB: 3.0 Tipo-C
Cartão microSD: Sim
Leitor de impressões digitais: Sim
Construção: Corpo em vidro e aro em alumínio
Altura: 15,26 cm
Largura: 7,74 cm
Espessura: 0,77 cm
Peso: 155 gramas
Android: 6.0.1 'Marshmallow'


PREÇO369 euros
(já disponível) 

ZENFONE 3 DELUXE

Ecrã: 5,7 polegadas

Painel: Super AMOLED
Resolução: 1.920 x 1.080 píxeis

Densidade de píxeis: 386 ppi

Rácio de tamanho: 79%
Processador: Snapdragon 820 quad-core [2x2,15 GHz + 2x1,6 GHz]
Unidade gráfica: Adreno 530
Armazenamento: 64 GB
RAM: 6 GB
Sensor fotográfico: 23 megapíxeis
Abertura: f/2.0
Estabilizador de imagem: Sim, de 4 eixos
Qualidade do vídeo: 4K [2.160p]
Bateria: 3.000 mAh
Bateria removível: Não
USB: 3.0 Tipo-C
Cartão microSD: Sim
Leitor de impressões digitais: Sim
Construção: Corpo totalmente em alumínio
Altura: 15,64 cm
Largura: 7,74 cm
Espessura: 0,75 cm
Peso: 170 gramas
Android: 6.0.1 'Marshmallow'


PREÇO699 euros
(disponível em pré-venda)

O Zenfone 3 é claramente o smartphone que está posicionado para um maior volume de vendas e é o herdeiro direto da fama do Zenfone 2. Continua a ter uma boa relação qualidade-preço e pelo que podemos atestar hoje no evento de apresentação tem um aspeto interessante, moderno e ergonómico.

Mas a nova estrela da companhia acaba por ser o Zenfone Deluxe 3. A Asus muniu-se de algumas das melhores especificações técnicas que existem no mercado e decidiu criar um equipamento que é a sua interpretação de um cruzamento entre três ideias que a tecnológica tenta imprimir nos seus equipamentos: simplicidade, intemporalidade e capacidade de ser vibrante.

O Deluxe 3 tem de facto estes três argumentos e os elementos que se destacam claramente num primeiro contacto é a sua qualidade de construção, com chassis metálico escovado, e também a sua espessura: para um dispositivo poderoso como aparenta ser – apenas faltam os testes para comprovar -, tem um perfil bastante delgado.

A Asus também está a trazer para o mercado português o Zenfone 3 Laser [249 euros] e o Zenfone 3 Max [219 euros]

O sensor fotográfico de 23 megapíxeis também promete ser um dos elementos em destaque neste equipamento. Mas pela aposta nas especificações elevadas – como o processador Snapdragon 820 e os 6GB de RAM – a Asus coloca este dispositivo a concorrer diretamente com os outros grandes do mercado: iPhone 7, Galaxy Note 7, Huawei P9 Plus e LG G5.

O lançamento dos Zenfone 3 é um atestado claro da ambição que a Asus tem relativamente ao segmento dos dispositivos móveis. O Zenfone 2 era bom, mas a sua luta foi no mais difícil dos terrenos: no segmento de média gama que está bastante preenchido por equipamentos de quase todas as marcas.

Com o Zenfone 3 a Asus continua a assumir essa luta, mas com o Zenfone 3 Deluxe começa a desafiar os equipamentos topo de gama. Com estes Zenfone 3 a Asus passa a ter uma luta em duas frentes e em dois campeonatos distintos: o sucesso de um, independentemente de qual ele for, vai capitalizar o sucesso do outro.

André Gonçalves partilhou com o FUTURE BEHIND aquelas que são as expectativas da marca: “As expectativas são cada vez mais altas. Temos um objetivo cada vez mais arrojado, mas acho que a nossa oferta de produto está ao nível do que é necessário para atingir o objetivo”.

Sem mais artigos