A Bang & Olufsen é uma tecnológica dinamarquesa sobretudo conhecida pelos seus equipamentos de som e por ser uma marca premium cujo preço dos produtos é proíbido para uma grande parte dos consumidores. Mas há um outro lado da B&O que nos últimos anos tem ganhado destaque: o segmento dos televisores.




Esta semana a empresa dinamarquesa apresentou um novo modelo, a Beovision 14, e se até traz um painel com resolução 4K para responder às necessidades de consumo mais modernas, verdade é que o aspeto tecnológico é abafado pela imponência do design.

Bang & Olufsen Beovision 14 Bang & Olufsen Beovision 14

O televisor parece ter sido desenhado para ser o centro das atenções de qualquer sala de estar, mesmo quando o ecrã possa estar desligado. O formato mais quadrado pouco comum é acompanhado por uma base estética trabalhada em folhas de carvalho.

Numa altura em que os televisores lutam para ser finos, metálicos e futuristas, a B&O inspira-se nos televisores de antigamente para criar uma peça diferente e que pretende criar um “conforto orgânico”, como explica a empresa no seu site.

Como qualquer outro elemento de design da casa pode ser disposto de várias formas: neste caso em concreto num suporte diagonal, numa base rotativa ou então também na parede – ficará ao gosto do comprador o melhor formato.

E claro, os processos de fabrico das folhas de carvalho são manuais. Motivo que ajuda a explicar os 6.353 euros do modelo de 40 polegadas e os 8.565 euros pedidos pela versão de 55 polegadas, como informa a publicação Flatpanelshd.

É por baixo das faixas de madeira que está instalado o sistema de som da Beovision 14 e se a tradição se cumprir, este será um dos elementos em destaque no equipamento. Por outro lado é também de destacar a falta de suporte para conteúdos HDR neste televisor, o que a coloca um passo atrás comparativamente com outros televisores topo de gama do mercado.

Numa outra tentativa de responder aos tempos modernos a dinamarquesa B&O escolheu o Android TV como sistema operativo para a Beovision 14. Esta é a primeira vez que o sistema operativo da Google marca presença num televisor da Bang & Olufsen.

Referência ainda para um sensor de luminosidade que consegue captar informação em 360º e ajusta o brilho do televisor de acordo com os dados recolhidos.

Sem mais artigos