O mercado de compra e venda de bitcoins Bitstamp tornou-se no primeiro a ver a sua atividade aprovada num país da União Europeia, o Luxemburgo. Mas graças às regras europeias qualquer serviço financeiro legalmente estabelecido num dos Estados-Membros tem também a sua atividade validade nas restantes nações da UE. Ou seja, o Bitstamp será o primeiro mercado de bitcoins com licença válida em Portugal.

 

Esta licença só é válida a partir do dia 1 de julho, data em que o Bitstamp começa a operar sob a permissão luxemburguesa.

“Acredito que este anúncio é um marco histórico para o Bitcoin e para as finanças digitais na Europa”, disse o ministro das Finanças do Luxemburgo, Pierre Gramegna, citado pela Forbes.

“Acreditamos que isto trará estabilidade, que as pessoas vão ver esta licença como um sinal para o Bitcoin tornar-se convencional. Também nos permite sermos levados a sério e formarmos parceria com instituições mais sérias”, referiu o diretor executivo da Bitstamp, Nejc Kodrič, à mesma publicação.



O CEO explicou que algumas entidades gostam do conceito, mas sempre mostraram-se de pé atrás em alinhar com um mercado que não estava licenciado. Nejc Kodrič acredita também que este passo permitirá agora uma melhor relação com as instituições financeiras como os bancos e que este foi um passo importante para que outros mercados possas obter regulações semelhantes noutros países. As previsões do executivo são de que até ao final do ano outros serviços concorrentes sigam o mesmo caminho, de acordo com a Bitcoin News.Bitcoin_Logo

Hoje um bitcoin vale cerca de 406 euros de acordo com o mercado Bitstamp

Por exemplo, a Bitstamp será sujeita a auditorias anuais – ainda que as transações do Bitcoin permitam uma auditoria quase em tempo real através do blockchain – e é também um dos mercados que aposta forte na segurança com verificação das transações em vários passos.

O FUTURE BEHIND já pediu um comentário ao Banco de Portugal e ao Ministério das Finanças sobre o tema. O artigo será atualizado quando houver resposta de algumas das entidades.

Para acompanhar o anúncio de aprovação no Luxemburgo o Bitstamp vai lançar um mercado de troca e venda com suporte para euros, a moeda única na União Europeia.

O Bitstamp esteve desde 2014 a negociar com o governo luxemburguês, depois de terem levado uma ‘nega’ no Reino Unido. O CEO da empresa aproveitou para deixar um recado a outro país, aos EUA, dizendo que a aprovação de empresas semelhantes, mas numa base estadual, vai impedir uma evolução rápida e uniforme daquela que é a principal divisa digital do mundo online.

O anúncio do Bitstamp surge numa altura em que pode ser dado mais um passo importante na credibilização do Bitcoin: o seu criador, até agora desconhecido, poderá revelar publicamente a sua entidade nos próximos dias.

Em termos práticos o que significa a aprovação do Bitstamp?

Em poucas palavras este acordo feito com o governo luxemburguês resume-se apenas a questões de confiança, segurança e transparência, equiparando a Bitstamp a uma instituição financeira. Mas os riscos associados à utilização do Bitcoin continuam a existir. Por exemplo, se se enganar a fazer uma transferência, será muito difícil recuperar o dinheiro.

A licença que a Bitstamp conseguiu significa que pode ir até ao mercado da empresa vender e comprar bitcoins. Isto faz-se através de uma troca direta tendo por base o valor do bitcoin em correspondência com o euro. Hoje, 26 de abril, teria de investir 406 euros para poder ter um bitcoin.

Apesar de o bitcoin ser a unidade principal da divisa digital, os internautas podem pagar, por exemplo, 0.00034 bitcoins por uma t-shirt. Aqui é a matemática quem mais impera.