A tecnológica canadiana tem lutado para não desaparecer por completo do segmento dos smartphones e hoje escreveu um novo capítulo na sua história: depois de ter deixado de usar o sistema operativo proprietário com o BlackBerry Priv, tendo adotado pela primeira vez o Android, com o recém-anunciado DTEK50 a BlackBerry também deixou de usar o seu design próprio.

O BlackBerry DTEK50 tem o mesmo design e quase o mesmo look and feel do Alcatel Idol 4 – até a tecla Boom que a Alcatel colocou no seu dispositivo marca presença no novo smartphone da BlackBerry. É portanto seguro dizer que a empresa canadiana licenciou o design e possivelmente o fabrico à marca chinesa de origem francesa.



Até as especificações são iguais, à exceção da espessura dos smartphones:

BlackBerry DTEK50

Ecrã: 5,2 polegadas

Painel: IPS
Resolução: 1.920 x 1.080 píxeis

Densidade de píxeis: 424 ppi

Processador: Snapdragon 617 octa-core [4x1,7 GHz + 4x1,2 GHz]
Armazenamento: 16 GB
RAM: 3 GB
Sensor fotográfico: 13 megapíxeis
Bateria: 2.610 mAh
Bateria removível: Não
USB: microUSB
Cartão microSD: Sim
Leitor de impressões digitais: Não
Altura: 14,7 cm
Largura: 7,25 cm
Espessura: 0,74 cm
Peso: 135 gramas
Android: 6.0 'Marshmallow'


PREÇO: 299,99 dólares

[~ 273 euros]

Alcatel Idol 4

Ecrã: 5,2 polegadas

Painel: IPS
Resolução: 1.920 x 1.080 píxeis

Densidade de píxeis: 424 ppi

Processador: Snapdragon 617 octa-core [4x1,7 GHz + 4x1,2 GHz]
Armazenamento: 16 GB
RAM: 3 GB
Sensor fotográfico: 13 megapíxeis
Bateria: 2.610 mAh
Bateria removível: Não
USB: microUSB
Cartão microSD: Sim
Leitor de impressões digitais: Não
Altura: 14,7 cm
Largura: 7,25 cm
Espessura: 0,71 cm
Peso: 135 gramas
Android: 6.0 'Marshmallow'


PREÇO299,99 euros

Pelo vídeo de apresentação e também pelas imagens disponibilizadas do equipamento é também seguro dizer que existem algumas alterações, com a BlackBerry a optar por uma traseira em plástico padronizado e que começa a ser um elemento comum a outros equipamentos da marca. No caso do Alcatel Idol 4 o material escolhido é o vidro.

Mas esta parceria não é necessariamente algo negativo – o Alcatel Idol 4 é um smartphone com uma boa qualidade de construção e tem um design apelativo.

Mostra é uma nova postura da BlackBerry relativamente ao mercado dos dispositivos móveis e que poderá ser um indicador de que forma pretende a empresa rentabilizar este segmento – reduzindo com os custos de desenvolvimento, mas alavancando-se depois em possíveis vendas graças ao legado da marca?



Certo é que o segmento dos smartphones tem perdido força para a BlackBerry e de acordo com os dados do primeiro trimestre disponibilizados pela Gartner tinha vendido cerca de 660 mil smartphones no primeiro trimestre, arrecadando uma quota de mercado de 0,2%. No site oficial da tecnológica a categoria dos smartphones aparece na quarta posição, atrás do software empresarial, dos serviços de messaging e da Internet das Coisas.

Claro que nem só de história se faz o novo smartphone da BlackBerry. A empresa liderada por John Chen alega mesmo que o DTEK50 é o smartphone Android mais seguro da atualidade – algo que marcas como a Blackphone ou Turing Phone vão discordar certamente.

Na parte da segurança a BlackBerry fala num sistema de encriptação e também num gestor de passwords que vai permitir ao utilizador ter os seus dados pessoais mais seguros. Existe depois a ferramenta DTEK que monitoriza constantemente o smartphone e avalia o perfil de utilização com base nos riscos de segurança que estão a descoberto.

A aplicação DTEK – que já tinha sido integrada no BlackBerry Priv – também alerta o utilizador em diferentes situações nas quais há indícios de que o smartphone está a ser pirateado ou alvo de um acesso indevido.

A pré-venda do smartphone já começou nos EUA com as primeiras unidades a serem entregues no dia 8 de agosto.