Enquanto se comemorava o aniversário de 15 anos de World of Warcraft na BlizzCon 2019, a empresa também apresentou World of Warcraft: Shadowlands, uma expansão que chegará em 2020.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Em Shadowlands as almas mortas não irão para o seu local de descanso apropriado estão a ser alimentadas pelo The Maw graças a Sylvanas Windrunner, que violou o véu que separa Azeroth e o reino.

Shadowlands possui cinco zonas: Bastion, Maldraxxus, Ardenweald, Revendreth e Maw. As quatro primeiras são supervisionadas por Covenants correspondentes a certos tipos específicos de almas:

  • Kyrian (Bastian) vigia as almas do reino mortal;
  • Night Fae (Ardenweald) defendem os espíritos da natureza;
  • Venthyr são mestres góticos.
  • Necrolords forjam guerreiros mortos-vivos para as Terras Sombrias.

Os jogadores criarão um vínculo com um dos Covenants, completando a sua campanha e obtendo habilidades específicas de classe e muito mais.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

A Maw das Shadowlands também apresenta a Torre dos Malditos – uma prisão sobrenatural onde são mantidas as “almas mais perversas do universo”, e que contém vestígios de tesouros extraordinários.

A expansão inclui também um novo sistema de nível (até 60), novas opções de aparência, o retorno de lendas como Uther the Lightbringer e Kael’thas e a capacidade de pandaren e todas as raças aliadas se tornarem Cavaleiros da Morte.

Banner Patreon Future Behind

Sem mais artigos