Quão grande é a comunidade de blockchain e criptomoedas em Portugal? Ninguém sabe ao certo, pois não existe um estudo específico sobre este tema, mas hoje tivemos um pequeno vislumbre: cerca de 170 pessoas participaram na primeira edição da Blockspot Conference.

Apesar de o número ter ficado abaixo da capacidade total que estava inicialmente prevista – 250 pessoas -, o coordenador do evento, Filipe Boldo, mostrou-se bastante satisfeito pela afluência que o encontro teve. E a boa experiência da iniciativa realizada em Lisboa vai levar a Blockspot Conference para outras paragens.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Filipe Boldo confirmou na sessão de abertura que a Blockspot Conference vai ter edições noutros países. Em maio de 2017 uma versão do evento será organizada na cidade de São Paulo, no Brasil, onde são esperados 600 participantes. Meses mais tarde o evento vai depois chegar a Singapura, na Ásia, onde a organização espera ter mil participantes. Depois em novembro de 2017 a Blockspot Conference realiza-se novamente em Lisboa, naquela que será a segunda edição.

Leia também | Lisboa agora tem um laboratório de blockchain e um criptocafé

Nesta primeira edição foram discutidos temas mais abrangentes, como a utilização das tecnologias de blockchain em ambientes empresariais, assim como o tema do enquadramento legal dos Initial Coin Offerings (ICO). Também houve espaço para discussões mais focadas, como aquela em que a criptomoeda Dash foi apresentada com maior detalhe.

Além da participação considerável na primeira edição do evento, sobretudo tendo em conta que o preço dos bilhetes rondava os 250 euros, Filipe Boldo partilhou com o FUTURE BEHIND um dado interessante: cerca de 80% dos participantes compraram o bilhete de acesso à Blockspot Conference através de criptomoedas.

O valor pode não aparecer como uma surpresa, tendo em conta que a compra do bilhete com criptomoedas dava acesso a um desconto de 25% no valor final da entrada e que este foi um evento justamente pensado para todos os que se movem no universo do blockchain e das divisas digitais. Por outro lado, não deixa de ser assinalável uma taxa tão alta de preferência de aquisição através de criptomoedas.

Leia também | As criptomoedas estão a transformar-se numa oportunidade de trabalho

Filipe Boldo confirmou ainda que está nos planos da Blockspot Media, a empresa responsável pela organização da conferência Blockspot, a criação de um serviço de vídeos online que será dedicado aos temas blockchain, criptomoedas, economia digital e futurismo.

A plataforma Blockspot Talks só vai ficar disponível em dezembro e é definida como um serviço de educação relacionado com os temas acima referidos. A ideia é que todos os interessados possam ter uma aprendizagem contínua, acedendo a conteúdos que serão produzidos por parceiros e figuras da indústria convidadas pela Blockspot Media.

A plataforma vai funcionar numa lógica de serviço por subscrição, estando prometido o lançamento de novos vídeos todos os meses.

 

N.R.: O FUTURE BEHIND foi media partner da Blockspot Conference realizada em Lisboa

Sem mais artigos