Seriam necessários mais de 180 tweets para que a população ficasse a conhecer os principais momentos críticos que definiram o 25 de abril de 1974, data que marcou a capitulação definitiva do Estado Novo e do regime fascista em Portugal.

A história foi contada novamente em blocos de 140 caracteres pelo perfil @25abril1974, um robô made in Portugal que desde 2009 e a cada 25 de abril faz um relato dos principais momentos da Revolução dos Cravos.

“Se em 25 de abril de 1974 o Movimento das Forças Armadas tivesse uma conta no Twitter provavelmente era assim que reportava o dia da revolução”, pode ler-se no blogue de apoio que foi criado há sete anos para explicar o porquê deste perfil.

“Vão ser enviadas mensagens, utilizando o Twitter, relatando os acontecimentos do golpe de estado do dia 25 de abril do ponto de vista de um observador imaginário, colocado no Posto de Comando do MFA. Tentar-se-á ser o mais rigoroso possível, quer historicamente quer linguisticamente, mas certamente que, com apenas 140 caracteres, algumas abreviações terão de ser feitas, típicas desta ferramenta”, explica a mesma página.

O 25 de abril deste ano já terminou. Aliás, termina todos os anos oficialmente às 20 horas quando é lida, “através dos emissores da Rádio Clube Português, a Proclamação do Movimento das Forças Armadas”.


Esta narração automática não começa só no dia 25 de abril pois foram necessários alguns preparativos para que a revolução pudesse acontecer. A partir do dia 24 de abril de cada ano pode ‘sintonizar’ este perfil para ficar a conhecer um pouco melhor o que aconteceu durante a revolução portuguesa.

Para o ano há mais.