Entre o segundo trimestre de 2015 e o deste ano o número de tablets vendidos baixou 22,5%, um valor muito significativo e que mostra bem o estado de declínio deste segmento. É um dos números em destaque no estudo da GFK sobre o mercado português de eletrónica de consumo e faz pensar. Há cinco anos os tablets eram apontados como os grandes substitutos dos computadores. Depois dessa fase de euforia os dispositivos móveis de ecrãs grandes já apresentam uma quebra superior à dos computadores. As marcas bem tentam agitar o mercado com novas propostas como o Surface Pro ou o iPad Pro, mas a grande questão que deve ser respondida pelas próprias empresas é: que lugar terá o tablet no ecossistema de gadgets do utilizador daqui a cinco anos?

Bom final de semana.

Eletrónica de consumo em crescimento: O mercado da eletrónica de consumo cresceu 12,1% em Portugal durante o segundo trimestre em comparação com igual período do ano passado. As receitas do setor foram de 86 milhões de euros. Os televisores foram um dos segmentos mais fortes ao terem aumentado as vendas em 19,4%. Por outro lado tanto a venda de computadores como a de tablets está em queda acentuada: 16,4% e 22,5% respetivamente.
Fonte: Diário Económico



Facebook volta a alterar algoritmo do News Feed: No espaço de algumas semanas é a terceira grande alteração que a rede social anuncia ao seu sistema que define a ordem e a prioridade das publicações a serem mostradas. Desta vez o Facebook quer garantir que o conteúdo informativo de qualidade é aquele que surge em primeiro lugar. Para definir esta ‘qualidade’ a rede social tem pedido a alguns utilizadores para classificarem os conteúdos noticiosos que são partilhados na plataforma.
Fonte: Engadget

Deep Space Industries vai explorar asteroide em 2020: Esta será a primeira missão privada de sempre que tem como objetivo a extração de recursos de um asteroide. O grande objetivo da DSI é no futuro ter uma estrutura de satélites e robôs que lhe permitirá extrair metais preciosos dos cometas que passam próximo da Terra. No próximo ano será lançado o Prospector-X como versão de testes e passados três anos o Prospector-1 deverá realizar a primeira missão oficial, estando apenas previsto o mapeamento do corpo celeste que vier a ser escolhido.
Fonte: The Verge

Microsoft compra plataforma de streaming Beam: O serviço Beam não é como o Twitch ou o YouTube pois distingue-se destes dois ‘gigantes’ pela interatividade que permite nas suas transmissões. Na prática o espectador não é apenas um espectador, pode tomar parte no jogo que o transmissor está a jogar. Por exemplo, é possível definir as armas que vão a jogo ou então o próprio streamer pode definir botões interativos que acionam ações durante o stream. Não foi tornado público o valor pago pela Microsoft por esta empresa.
Fonte: TechCrunch

Riot Games processa empresa que vende métodos batoteiros para League of Legends: É um dos jogos mais populares dos últimos anos e é possivelmente o maior desporto eletrónico da atualidade. Perante tal fama é importante manter os níveis de batota o mais baixos possível, razão pela qual a Riot Games está a processar os responsáveis pelo serviço Leaguesharp. Alegadamente gerida por três alemães, o serviço L# vende ferramentas que automatizam a jogabilidade e desvirtuam o lado mais competitivo do jogo. A Riot Games diz que tentou resolver o caso sem um litígio legal, mas que o mais importante é defender a sua propriedade.
Fonte: The Rift Herald