Explicamos por que razão todos estão a falar do Tesla Model 3

Tesla Model 3Tesla Model 3Tesla Model 3Tesla Model 3Tesla Model 3Tesla Model 3

O argumento é do próprio diretor executivo da fabricante automóvel: os combustíveis fósseis são limitados, por isso mais vale começar já a preparar um futuro em que as energias limpas serão a principal solução para a mobilidade.

Depois de muita expectativa e várias promessas a Tesla Motors destapou finalmente o Model 3, o seu veículo elétrico mais acessível até à data. Este é também o quarto grande passo na estratégia da empresa para afirmar-se como uma fabricante automóvel capaz de liderar a revolução contra os combustíveis fósseis.

Como o CEO Elon Musk voltou a explicar no evento de apresentação do novo carro, a empresa sempre teve um plano-mestre: criar um carro que mostrasse que ser elétrico também significa ser potente, o que resultou no Roadster; depois um sedan, surgindo o Model S; mais recentemente a proposta na área dos SUV, o que gerou o Model X; e por fim a última peça do puzzle, o modelo mais barato da marca, custando 35 mil dólares antes de incentivos fiscais.

Tesla Model 3

Da esquerda para a direita: Tesla Roadster; Tesla Model S; Tesla Model X; e o então ainda por revelar Tesla Model 3

Mas qual o motivo para haver tamanha agitação relativamente ao Tesla Model 3? Deixamos aqui seis razões que vão ajudá-lo a perceber o entusiasmo que existe em torno do veículo.

As características

O Tesla Model 3 é um carro como muitos outros que já percorrem as estradas. E esta é uma ideia importante para a fabricante norte-americana. Muitos consumidores continuam a ter a ideia que os veículos elétricos apresentam designs alternativos, são pequenos em tamanho e na potência, e ainda sofrem de baixa autonomia – justamente tudo o que a Tesla quer contrariar.

Tesla Model 3

Não é apenas marketing, há mesmo clientes

À medida que a Tesla ia apresentando o seu novo veículo, na madrugada do dia 1 de abril, nos bastidores ia-se olhando para o número de reservas do Model 3. Quase no final do evento o total já ascendia a 115 mil ordens de compra, valor que subiu para mais de 150 mil  nas horas seguintes. Em apenas 24 horas o total ascendeu a 198 mil veículos pedidos. Cada um dos clientes avançou com mil dólares para garantir um lugar na fila de espera para este carro, que só começa a ser produzido no final de 2017.

Para ter uma ideia, no ano passado nos EUA foram vendidos 116 mil carros ‘plug-in’

Conclusão: quando falta mais de ano e meio para o carro entrar em fase de produção, a Tesla já faturou 198 milhões com o mesmo. Se todas estas reservas se converterem em vendas, então já estão garantidos 7,5 mil milhões de dólares de acordo com dados da própria empresa.

Este é possivelmente o argumento mais importante: a Tesla já não é só uma promessa, tem de facto muitos clientes interessados no seu conceito de carro elétrico.

Relação qualidade-preço-autonomia

Com um preço de 35 mil dólares antes de incentivos fiscais – o equivalente a 30.700 euros -, o Model 3 torna-se no veículo mais acessível da Tesla até à data. Não é o veículo elétrico mais barato do mercado, mas está entre os que melhor conjuga a qualidade geral do carro, o preço e a autonomia.

Com este veículo já pode fazer uma viagem Lisboa-Porto sem paragens. E além das características já referidas existem outras igualmente importantes como o facto de o carro ter duas bagageiras, uma atrás e outra à frente, garantindo bastante espaço de acomodação. Elon Musk garantiu ainda que é possível transportar uma prancha de surf com mais de dois metros no interior do carro.

A Tesla está a posicionar-se como a Apple dos carros

Não é de admirar que o CEO da fabricante automóvel esteja sempre a mandar ‘farpas’ à Apple por causa do alegado veículo elétrico que a marca da maçã estará a desenvolver. É que de certa forma a Tesla já está a ocupar esse lugar, isto é, consegue ser o equivalente da Apple no segmento automóvel – basta ver as filas.
Tesla Model 3

Design icónico dos veículos, cuidado estético até nos robôs que estão encarregues da produção, estratégia de marketing que é baseada acima de tudo na qualidade do produto que entregam e liderança feita por aquele que possivelmente é o grande empreendedor norte-americano do momento – Elon Musk.

Já falamos dos 150 mil carros vendidos quase sem que tivesse sido visto e para a maioria nem sequer testado? Quase que é possível dizer que neste momento a Tesla já atingiu um estado de ‘confiança cega’ – apesar de Elon Musk ser conhecido por falhar nas promessas que faz para os prazos de entrega.

Um carro para as massas

Juntando os quatro argumentos anteriores espera-se que o Model 3 seja o carro elétrico para as massas. Mesmo que não seja comprado pelas pessoas, espera-se pelo menos que as desperte para a possibilidade de atualmente ser possível comprar um carro apelativo, semelhante a outros em capacidade de deslocação, mas com a vantagem de funcionar à base de energia elétrica.

Muito possivelmente o carro elétrico das massas vai ser outro – como o Chevrolet Bolt – pois a Tesla está acima de tudo focada no mercado norte-americano e ainda não tem a mesma capacidade de produção automóvel que outras empresas. Mas no futuro será necessário reconhecer a importância que a Tesla teve em fazer notar este segmento.

E não é por acaso que a Tesla Motors começou a sua apresentação a falar do clima – também faz parte da missão da empresa criar um mundo melhor, menos poluído.

A Tesla não está só a construir carros, está a desenvolver um ecossistema

Uma das vantagens de apostar num Tesla – acima de tudo nos EUA – é a dedicação que a empresa está a prestar à revolução que pretende fazer. A empresa tem apostado em todo o mundo em postos de carregamento elétrico super-rápidos e no próximo ano conta duplicar o número de estações de carregamento: 7.200 em vários países.

E são veículos que também estão a ser pensados para o futuro tecnológico. Basta por exemplo lembrar que através de uma atualização de software a Tesla Motors conseguiu introduzir em alguns veículos um modo de condução autónoma que não tinham quando saíram da fábrica.

Por isso é que a Tesla figura entre as publicações de tecnologia ao lado de empresas como a Microsoft, Google e Facebook – os carros vão ser os grandes gadgets do futuro e a Tesla está a assumir a dianteira de uma revolução que ainda agora está a começar.

Se gostou do que leu sobre o Tesla Model 3 pode esperar por mais novidades em breve: Elon Musk garantiu que a apresentação do veículo foi apenas a primeira de duas etapas.