Estamos de volta para mais um Feito em Portugal e se da ultima vez vos mostramos os comandos personalizados da TS Warrior Player (até estamos a oferecer um) desta vez vamos um pouco mais longe e vamos falar-vos de uma marca que nasceu este ano.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Apresentada na XL ESports no Altice Arena, a MATRICS é uma marca que “nasce depois de uma análise ao mercado Português de gaming e à oferta disponível a nível nacional – quando comparada com a oferta existente no mercado internacional. Países mais pequenos que o nosso têm já ofertas muito maiores ao nível do gaming, e achamos que vimos colmatar essa necessidade.” conta o representante da marca ao FUTURE BEHIND.

Crédito: Ana Morais – FUTURE BEHIND

É isto mesmo que a MATRICS oferece: Todo um conjunto de acessórios para PC Gaming que podem ajudar-vos a tirar o melhor proveito do vosso setup. Desde cadeiras a teclados ou até mesmo tapetes para rato que permitem carregar o telemóvel. Tal como os representantes da MATRICS nos disseram a sociedade está cada vez mais digital e o gaming continua em crescimento pelo que faz todo o sentido existir uma marca nacional que traga produtos gaming para os jogadores portugueses.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Embora a MATRICS seja uma marca nacional nem tudo é ainda feito em Portugal. O processo de produção tem início em Portugal onde é feito todo o “design, conceção, especificação, testes e validação do protótipo desenvolvido” mas a produção em serie é feita em países asiáticos depois de todo o processo ser validado por uma equipa localizada em Portugal.

No entanto a MATRICS sabe que a produção em Portugal seria uma contribuição para o desenvolvimento económicos do nosso país e por isso conta ao FUTURE BEHIND que “tem já planeada para uma 2ª fase, possivelmente ainda este ano, uma gama de produtos que, além de ser desenhada e conceptualizada a nível nacional, seja também 100% produzida em Portugal de forma a contribuirmos para o desenvolvimento económico em Portugal”.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Para ficarem a saber mais sobre a marca nacional de produtos gaming e também como a marca tenciona materializar a sua visão “Gaming for All” acompanhem a entrevista completa onde exploramos o inicio, o presente e um pouco do futuro da marca que tenciona trazer “o maior número de specs necessárias e com o máximo da acessibilidade possível, ao maior número de jogadores”

Crédito: Ana Morais – FUTURE BEHIND

A marca e o nome…

A Matrics nasce depois de uma análise ao mercado Português de gaming e á oferta disponível a nível nacional – quando comparada com a oferta existente no mercado internacional. Países mais pequenos que o nosso têm já ofertas muito maiores ao nível do gaming, e achamos que vimos colmatar essa necessidade.

Numa sociedade cada vez mais digital e com o mundo de gaming em franco crescimento com tudo o que o rodeia (e-sports, youtubers, twitch etc) é imperioso que a massificação ou “gamificação” ocorra em Portugal ao mesmo ritmo que em outros países

A Matrics é a materialização da nossa visão de gaming acessível a todos – “gaming for all”. Procuramos disponibilizar todas as specs necessárias e com o máximo da acessibilidade possível, ao maior número de jogadores

O nome Matrics remete-nos a todos para um universo digital e futurista. Considerámos que este é o universo que se identifica com o caminho que a nossa sociedade está a caminhar – uma sociedade digital e virada para o futuro.

E gaming PCs, existem planos para produzir mais que periféricos? 

A marca nasce após uma consulta do mercado português e dos gamers, cujas necessidades identificadas nos orientaram para este caminho. A gama de produtos foi uma opção de especialização da MATRICS e pretendemos disponibilizar aos gamers o máximo de specs disponíveis aos preços mais competitivos, no que diz respeito ao nosso catálogo, que num futuro próximo manter-se-á com as diferentes categorias com que nos apresentámos ao mercado.

Os produtos MATRICS conseguem diferenciar-se com facilidade, como por exemplo o tapete para rato com capacidade de carregamento wireless. Isto foi algo que sempre esteve na mente dos criadores, inovar?

Sim, sempre tivemos como objetivo ao criarmos esta marca oferecer as melhores spec aos gamers, sendo que acreditamos que, se tivermos outras mais-valias, apenas ganhamos com isso, não só por nos diferenciarmos da concorrência, como por sabermos que estamos a oferecer algo valorizado pelo nosso consumidor.

Qual é o produto do qual mais se orgulham?

É um pouco difícil respondermos a esta questão, porque cada produto é conceptualizado e desenvolvido para servir targets diferentes, no entanto acho que podemos realçar 2 deles, não por serem os produtos nos quais temos mais orgulho,  mas por serem dois dos nossos melhores produtos.

O nosso teclado mecânico com Switch ótico (em vez do tradicional Switch mecânico) – uma vez que este é claramente o futuro do dos teclados e quase não temos oferta relevante no mercado Português e a pouca que temos não é acessível.

E ainda a nossa cadeira Throne, por ter tudo o que se idealiza para uma cadeira de topo e irá sem dúvida ser do agrado de qualquer gamer e de qualquer pessoa que passe muitas horas em frente a um computador.

Comparando, porque a comparação acaba por ter que ser feita, com outras marcas que oferecem o mesmo tipo de produtos, a MATRICS oferece produtos com qualidade de topo com valores mais simpáticos. Sempre foi este o plano ou os preços foram ajustados para estarem na mesmo patamar que o poder de compra dos portugueses?

Um dos objetivos da MATRICS é elevar o mercado português de gaming e contribuir para o seu crescimento e maturação, colocando-o a um nível equivalente a outros mercados já mais desenvolvidos. Acreditamos que optar por praticar preços competitivos, mantendo a mais alta qualidade dos produtos, irá contribuir para este objetivo, tendo sempre em conta as necessidades dos gamers.

A indústria gaming tem vindo a transformar-se nos últimos anos. Temos visto consolas cada vez mais poderosas e mais acessíveis quando comparadas com computadores de topo. Vêem-se no futuro a ter no vossa oferta periféricos para as principais consolas do Mercado?

O importante, agora, é darmos um passo de cada vez. Neste momento, queremos focar-nos nesta área, em consolidar e desenvolver o nosso portfólio, mas obviamente que temos noção de que o mercado do gaming está em constante evolução e desenvolvimento e que nos dias que correm temos de nos adaptar às necessidades dos nossos consumidores. Se isso passar por termos uma oferta de periféricos para as consolas, assim o faremos.

Onde é que os vossos produtos são produzidos? No caso de ser fora de Portugal, tencionam no futuro trazer a produção para Portugal de forma a apoiar o desenvolvimento económico do país?

A cadeia de produção do produto tem início em Portugal, com uma consulta da Matrics a vários gammers portugueses e outras empresas da área – com base nas especificações e inputs que nos são dados e considerados mais relevantes, a nossa equipa de R&D desenvolve o produto.

Estes inputs são passados à nossa equipa de sourcing que por sua vez coloca em produção os artigos. Numa primeira fase são feitos e testados os vários protótipos antes da “mass production” de cada produto.

Ao longo de todo o processo de produção, é feito um rigoroso controlo de qualidade, levado a cabo por uma equipa localizada em Portugal que se desloca às fábricas para avaliar os parâmetros de qualidade de produção de cada artigo, de forma a garantir a conformidade com o que tinha sido projectado.

Os produtos finais são validados pelos parceiros comerciais, que recomendam o PVPR e se certificam que as specs de cada gama estão de acordo com o objetivo pretendido. Neste momento, os parceiros comerciais estão localizados apenas em Portugal (pontos de venda específicos, como por exemplo a MediaMarkt, MEO, PCDIGA entre outros).

Esta cadeia de produção tem lugar entre a Ásia – que engloba várias cidades e países, dependendo do tipo de produto e SKU – e Portugal— onde se processa toda a fase de design, conceção, especificação, testes e validação do protótipo desenvolvido.

E sim, a Matrics tem já planeada para uma 2ª fase, possivelmente ainda este ano, uma gama de produtos que, além de ser desenhada e conceptualizada a nível nacional, seja também 100% produzida em Portugal de forma a contribuirmos para o desenvolvimento económico em Portugal.

Por fim, conseguem resumir a missão da MATRICS numa frase? (adicionalmente a “Gaming for All”)

Acima de tudo o compromisso da Matrics é ter o máximo de specs em cada artigo por um valor acessível para a maioria dos gamers em Portugal, sem perder o foco na qualidade de acabamentos e na performance de todos os produtos.

Sem mais artigos