“Queremos que nesta loja se dê espaço à tecnologia e à tecnologia inteligente”, disse a diretora-geral da FNAC Portugal, Cláudia Almeida e Silva, momentos antes da abertura de portas da nova loja. Mas esta é uma loja diferente: chama-se FNAC Connect e é claramente uma montra de diferentes tecnologias.

Se as lojas da FNAC são por vezes associadas a uma maior diversidade – livros, revistas, música, cinema -, nesta nova loja inaugurada no centro comercial Atrium Saldanha, em Lisboa, a tecnologia domina por larga margem.




Existe uma clara aposta nos dispositivos móveis, com os smartphones, tablets e relógios inteligentes a ocuparem uma boa parte da superfície da FNAC Connect. “Queremos estar ligados ao desporto, entretenimento, saúde e bem-estar”, defendeu ainda a responsável pela empresa em Portugal, chamando à nova loja a ‘toys’r’us dos crescidos’.

Há ainda computadores, acessórios para dispositivos móveis, colunas, hoverboards, pulseiras inteligentes, videojogos, vasos que regam as plantas de forma autónoma, câmaras de ação, acessórios de gaming, discos rígidos e memórias USB.

Nesta loja existem ainda alguns gadgets exclusivos em destaque que têm como objetivo atrair os consumidores até ao novo espaço. Por exemplo, nos próximos dias os consumidores vão ter um espaço de realidade virtual onde podem experimentar tanto os Oculus Rift como os HTC Vive, os dois equipamentos de proa deste segmento.

A diretora de marketing da FNAC Portugal, Inês Condeço, explicou que vai ser objetivo manter as experiências de realidade virtual até ao Natal, mas acrescentou que o objetivo é ter sempre as últimas tendências tecnológicas disponíveis na loja.

A FNAC Connect tem 238 metros quadrados de área comercial

“Tudo indica que este conceito de loja vai chegar a outras lojas do país. Temos planeado nos próximos dois anos inaugurar cinco a dez lojas. É um conceito que se prevê que seja ganhador, de sucesso. Não é experimental, é um modelo que já foi testado em França e em Espanha”, disse Inês Condeço em declarações ao FUTURE BEHIND.

“E obviamente que não só queremos ter mais FNAC Connect, já temos alguma capilaridade de lojas, o que queremos também é trazer este conceito de loja para dentro da loja FNAC. Shop in shop. Ter uma loja FNAC Connect dentro da FNAC normal. E conseguirmos garantir que todas as pessoas em qualquer FNAC conseguem ter acesso à experimentação de tecnologia que esta loja garante”, acrescentou.

FNAC Connect Saldanha Lisboa FNAC Connect Saldanha Lisboa FNAC Connect Saldanha Lisboa FNAC Connect Saldanha Lisboa FNAC Connect Saldanha Lisboa FNAC Connect Saldanha Lisboa

Nova loja, novos conceitos

Com a estreia da nova loja a FNAC vai também começar a testar dois novos conceitos em território português. Um deles é a Clínica Express que permite aos consumidores fazerem a manutenção dos seus equipamentos – colocação de capas protetoras, atualização de software, troca de ecrã, backup e recuperação de dados – em apenas uma hora.

O segundo elemento em destaque é o Same Day Delivery. Apesar de esta loja estar focada na eletrónica de consumo, o utilizador pode visitar a loja, fazer a encomenda de um livro e até ao final do dia tê-lo disponível nessa localização.

“Esta loja garante todo o catálogo disponível, 80 mil referências, é mais do que o catálogo local da FNAC Colombo – e no dia. Se vier até às 15h encomendar qualquer coisa online, no próprio dia tem acesso à compra”, explicou a responsável de marketing.

A subsidiária portuguesa da FNAC é a segunda melhor do grupo francês ao nível de rentabilidade, confirmou Inês Condeço. “Em vendas não é, obviamente, não podemos comparar com Espanha que tem mais habitantes. Mas em rentabilidade, sim”.