A Verizon não vai pagar 4,83 mil milhões de dólares pela Yahoo para desperdiçar uma das melhores partes do negócio, que é a marca e o histórico que conseguiu conquistar no mercado nos últimos 23 anos. É verdade que o nome Yahoo já teve mais força no mundo online, mas nos EUA continua a ter uma presença muito significativa.

Só o domínio principal da empresa – yahoo.com – está pelo menos garantido até ao ano de 2023 e de acordo com algumas ferramentas online, como o SitePrice, EstiBot e Website Outlook, o valor do domínio é de vários milhões de dólares.

E não, a Yahoo não vai passar a chamar-se Altaba. Pelo menos a Yahoo que os internautas conhecem.




Quando o negócio com a Verizon se concretizar, a tecnológica norte-americana vai ser dividida em duas empresas, como já tínhamos explicado. A Yahoo dos serviços online – aplicações, motor de busca, Tumblr, Flickr – vai passar a fazer parte da Verizon e vai manter a marca. Foi esta parte que a Verizon decidiu comprar.

O que sobrar da ‘velha’ tecnológica vai ser transformado num fundo de investimento – a segunda empresa – para gerir acima de tudo a participação que ainda detém na Alibaba. É este fundo de investimento que vai mudar o nome para Altaba.

Portanto não, a marca da Yahoo não vai acabar – pelo menos para já. Depois da empresa ser integrada na Verizon, o novo conselho de administração pode decidir que um rebranding é a melhor opção para os serviços da Yahoo – ainda que isso seja pouco provável numa fase inicial.

Da mesma forma que a marca Yahoo não vai desaparecer por completo, também a atual diretora executiva da empresa, Marissa Mayer, não vai sair dos quadros da tecnológica. Marissa Mayer vai é deixar de fazer parte do conselho de administração da Altaba, pois na prática a nova empresa passará a ser um fundo de investimento – perfil que acaba por não estar tão de acordo com as funções até agora executadas por Mayer.

Marissa Mayer já disse que gostava de continuar a fazer parte da nova Yahoo, aquela que vai viver dentro da Verizon, pois quer assistir ao novo capítulo da tecnológica. Se se vai manter na Verizon durante muito tempo essa é outra decisão que estará nas mãos da nova direção da empresa.

Além da saída de Marissa Mayer, outros quatro elementos do antigo conselho de administração da Yahoo estão de saída da Altaba. O fundo de investimento diz que apenas vai ter cinco elementos para tomar as decisões da empresa.

As alterações relativas à Altaba foram comunicadas ontem e têm gerado alguma confusão, em parte devido à complexidade do negócio entre a Verizon e a Yahoo.

Mas há outro elemento importante nas informações que foram hoje reveladas: as mudanças que estão a ser operadas na Altaba são um forte indicador de que o negócio entre as empresas não está afinal em risco.

O facto de a Yahoo ter reconhecido dois gigantes ataques informáticos já depois do anúncio do negócio com a Verizon – um em setembro de 2016 e o outro em dezembro – chegaram a gerar alguma pressão na possibilidade de o negócio se concretizar.

Sem mais artigos