George Francis Hotz é um jovem empreendedor norte-americano com uma queda para o hacking. O seu nome de guerra para a internet, Geohot, é conhecido de todos por vários motivos: esteve entre os primeiros a criar um jailbreak para o iPhone e foi também a pessoa responsável por quebrar o sistema anti-jogos piratas da PlayStation 3.

Com a Sony, Geohot teve até problemas legais, mas acabou por encontrar uma solução amigável com a gigante japonesa – viria a trabalhar mais tarde na empresa.



Mais recentemente tem-se dedicado a desenvolver um tecnologia que pode ser instalada em diferentes veículos e que lhes garante um sistema de condução autónoma. A sua nova aventura, a Comma.ai, tem ficado conhecida por George Hotz andar a desafiar Elon Musk e a sua todo-poderosa Tesla Motors.

Agora no evento TechCrunch Disrupt, Geohot apresentou a primeira versão ‘comercial’ do seu sistema de condução autónoma. Mas antes de falarmos no sistema em si, algo que guardaremos para um artigo posterior, vale a pena ver a sessão de apresentação.

Em apenas seis minutos conseguimos ter um retrato perfeito daquele que é o espírito estereótipo associado a Silicon Valley, um dos maiores centros tecnológicos do mundo e cama de ouro para o empreendedorismo a nível mundial.

Temos um ex-hacker a transbordar entusiasmo, tecnologia emergente e promissora, algum amadorismo e nervosismo, recados para Elon Musk, desacreditação de uma outra empresa, indiretas para outras tantas empresas, ironia, corrosão e um grande débito de palavras por minuto.

Sem mais artigos