Habroxia 2
Crédito: Lillymo Games

Nos últimos anos a comunidade de jogadores que em tempos foi fascinada pela obscuridade dos salões de jogos, pelas pontuações máximas e sobretudo, pelos jogos de naves de tiros, que hoje se vai popularizando de “shmups”, vai crescendo um pouco afastada dos grandes lançamentos e dos popularuchos títulos que vão agitando as águas da indústria.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Embora os shoot ‘em ups nunca tenham saído verdadeiramente do mercado, a queda pela procura no Ocidente atraiu os criadores independentes para criarem com mais frequência jogos do estilo e fazê-lo crescer aos poucos, alimentando um nicho de mercado com mecânicas dinâmicas e atuais, mas com aparência clássica, e com forte sensação do estilo arcade que era gerado no passado.

.

Habroxia 2 surge com sequela do que foi tentado oferecer no título anterior, com um estilo visual baseado em pixel art, música sustentada em chiptune a acompanhar cada missão e com uma jogabilidade clássica: uma nave, no meio de vários inimigos e obstáculos, enquanto o nível se desenrola automaticamente. A fórmula é simples, a experiência é que nem tanto, principalmente para os novatos no estilo.

Tendo como proposta oferecer um progresso efetivo na forma como o jogador vai evoluindo a cada partida, Habroxia 2 dá ao jogador a oportunidade de ir comprando novas armas, novas habilidades, mais poder e claro, mais vida. Esta proposta para além de reforçar e justificar as várias tentativas de repetir um nível após o insucesso, vai motivando o jogador a enfrentar, endurecer e evoluir, e também a combinar várias opções de upgrade, o que fará que com que cada experiência de jogador seja diferente.

Dentro de cada nível o progresso surge com o andamento automático dos cenários, com obstáculos estrategicamente bem colocados para atrapalhar e chatear o jogador, assim como os movimentos dos inimigos bem afinados para destruir qualquer tentativa do jogador passar seja de que lado for tornando cada sessão intensa e verdadeiramente desafiadora. Conforme o nível avança, a orientação visual também se vai alternando, que tanto pode ser horizontal como vertical, sobretudo em lutas contra bosses, onde esta perspetiva diferente, oferece uma dinâmica moderna e, em simultâneo, clássica.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Habroxia 2 tem uma longevidade aceitável para o seu estilo, com vários bosses para serem derrotados, um incentivo interessante para quem terminar a proposta original aumentando consideravelmente a dificuldade, e claro, reunir todas as evoluções da nave. Habroxia 2 também possui narrativa, mas como se trata de uma história tão básica, talvez não seja razoável citá-la.

patreon

Considerações Finais

Habroxia 2 não será certamente um título para qualquer simples apreciador de jogos – destina-se sobretudo aos jogadores que gostam de jogos de tiros e jogos de arcadas. Não é jogo para se destacar dentro dos demais, principalmente na Switch, onde no cardápio da consola existem inúmeras opções de shoot ‘em ups de elevadíssima qualidade.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Contudo, as dinâmicas que Habroxia 2 oferece e as opções de personalização da nave após cada nível, dão sensações de progresso ao jogador que fá-lo investir nele. As dinâmicas de mudanças de perspetivas de nível entre horizontal e vertical, enquanto decorre a missão, dão tanto de clássico como de moderno, e a dificuldade oferecida está ardilosamente montada para desafiar qualquer jogador.

nota 3
Clica na imagem para mais informação sobre as nossas classificações

+ Jogabilidade afinada

+ Progresso e melhorias disponíveis para a nave

+ Níveis dinâmicos e batalhas desafiadoras

– Alguns níveis oscilam na variedade de interesse

– Dificuldade com variações no progresso

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

N.R.: A análise a Habroxia 2 foi realizada numa Nintendo Switch com acesso a uma cópia do jogo, gentilmente disponibilizada pela LambSmith PR