A realidade virtual já atinge em alguns casos um elevado estado de imersão, sobretudo quando as experiências têm grande detalhe gráfico. Mas estas experiências podem acabar por ficar abaixo das expectativas devido à falta de interação com o mundo físico. O HapticVive quer mudar isso.

Scott Devine decidiu trazer maior realismo à realidade virtual através do projeto HapticVive, no qual usa um robô para conferir uma maior camada de realismo.




A experiência é muito simples: existem caixas de madeira que podem ser empurradas, com o jogador também a poder escolher o peso das caixas. Mediante esta escolha o robô ajusta a sua pressão e faz com que o jogador sinta verdadeiramente que está a empurrar as caixas digitais.

O robô Baxter usado nesta experiência custa 25 mil dólares, explica a Motherboard, o que torna este projeto de difícil concretização para outros investigadores da área da realidade virtual.

Sem mais artigos