São os primeiros da sua espécie a chegar ao mercado português: os óculos HP Windows Mixed Reality já estão disponíveis em dois retalhistas – FNAC e El Corte Inglés – e custam 450 euros. Estes óculos fazem parte de um esforço concertado entre a Microsoft e alguns dos seus principais parceiros de hardware para potenciar as funcionalidades de realidade virtual e realidade mista do Windows 10.

Como explicámos em outubro do ano passado, uma nova atualização trouxe a funcionalidade Windows Mixed Reality (WMR) para os computadores com a mais recente versão do Windows. O WMR acaba por funcionar como um mini-sistema operativo que vive dentro do Windows 10 e que está desenhado para permitir ao utilizador ter acesso a experiências de realidade mista no seu equipamento.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Mas como também dissemos na altura, a chegada dessa funcionalidade acabou por não ter grande impacto em vários mercados, como o português, devido à falta de equipamentos compatíveis. Agora com os HP Windows Mixed Reality VR1000-100nn isso muda.

Em termos técnicos os óculos de realidade virtual da HP garantem ao utilizador uma resolução combinada de 2.880×1.440 píxeis com uma taxa de atualização de 90Hz, elementos que deverão garantir nitidez e fluidez, dois aspetos fundamentais quando estamos a falar de experiências de realidade virtual.

Os óculos suportam ainda uma área de visão máxima de 100º, estando em linha por exemplo com a mesma experiência que é garantida a este nível pelos PlayStation VR. No entanto é de destacar que o campo de visão pode reduzir para os 90º se o computador do utilizador não for classificado como Windows Mixed Reality Ultra – para saber se o seu computador é compatível basta descarregar esta aplicação.

Um dos elementos que caracteriza os óculos de realidade virtual compatíveis com o Windows Mixed Reality é o facto de estarem equipados com tecnologia que permite ‘seis graus de liberdade’. Isto significa que os óculos reconhecem o posicionamento do corpo do utilizador, como também fazem rastreamento do movimento das mãos sem necessidade de sensores externos.

Os HP Windows Mixed Reality VR1000-100nn trazem de origem dois comandos próprios, garantido logo à partida os equipamentos essenciais para ter acesso às experiências VR. Vale a pena ter em consideração que os comandos que vêm com os óculos da HP também são compatíveis com os óculos Windows Mixed Reality de outras marcas como a Asus, Acer e Lenovo, por exemplo.

HP Windows Mixed Reality

Ainda que os ‘seis graus de liberdade’ permitam de facto experiências mais imersivas, a verdade é que os utilizadores terão de estar nesta fase sempre ligados por um cabo a um computador Windows, à semelhança do que já acontece por exemplo com os HTC Vive e com os Oculus Rift.

Os óculos têm 830 gramas, um peso ainda bastante considerável se tivermos em conta que é um equipamento para usar preso à cara.

Com um preço de 450 euros, os óculos de realidade virtual da HP custam exatamente o mesmo do que os Oculus Rift no mercado europeu e são mais baratos do que os HTC Vive, que custam 700 euros em Portugal. Por outro lado o dispositivo da HP acaba por ser mais caro do que os PlayStation VR que custam 350 euros.

Mas atenção: o preço e as especificações não devem ser os únicos elementos a ter em conta num investimento destes, sendo também muito importante a qualidade do próprio equipamento e o ecossistema de conteúdos que está disponível.

Banner Patreon Future Behind

Sem mais artigos