A Steam é uma das maiores lojas online de videojogos do mundo e também uma das maiores comunidades de gaming que existe. Nas últimas 48 horas e de acordo com dados oficiais da plataforma, estiveram online e ao mesmo tempo 13,4 milhões de jogadores.

O serviço gerido pela Valve revelou o top dos jogos mais populares no ano de 2016. Mas a forma como o faz é que é diferenciadora. Em vez de elaborar uma lista do número 1 ao 100, a Steam divide os jogos em categorias e não lhes atribui um lugar específico. Os títulos na categoria de Platina foram os mais bem sucedidos, seguidos dos jogos nas categorias de Ouro, Prata e Bronze.




Esta tabela também não é elaborada por aquilo que seria de esperar, ou seja, pelo número de cópias vendidas de cada jogo. O top da Steam foi elaborado pelas receitas geradas por cada jogo. Ou seja, o que vai ver a seguir são os jogos mais rentáveis de 2016 na plataforma Steam.

Replicamos em baixo a lista, sem uma ordem específica, dos títulos que compõe a categoria de Platina. O top 100 pode ser visto na íntegra na página oficial da Steam.

O top elaborado pela Steam acaba por mostrar algumas surpresas relativamente ao mundo dos videojogos em 2016. Metade dos jogos que fazem parte da categoria de platina, ou seja, seis dos jogos mais rentáveis do ano, não foram lançados em 2016, são mais antigos. O mais antigo a integrar esta categoria é o inevitável Conter-Strike: Global Offensive, um dos jogos mais populares na categoria de eSports.

Na categoria de Ouro o destaque vai claramente para Warframe e Team Fortress 2, dois jogos que são Free to Play. Isto mostra que o sistema de monetização freemium resulta além do mundo dos jogos para ambiente mobile.

Destaque final para o facto de já haver quatro jogos de realidade virtual no top 100 dos mais rentáveis: Ark: Survival Evolved; War Thunder; Subnautica; Elite Dangerous.

Todos os jogos que fazem parte do top lucrativo da Steam estão com descontos em vigor.

Sem mais artigos