Os desportos eletrónicos estão em alta, não só a nível internacional, como também em Portugal. São cada vez mais as competições dedicadas de eSports, é cada vez maior a presença dos eSports em eventos de gaming e cultura pop, e é também cada vez maior o interesse das marcas neste segmento.

Os prémios associados às competições de eSports também estão a crescer, o que por sua vez faz com que cada vez mais jovens queiram seguir um percurso profissional ligado aos desportos eletrónicos. Resumindo, é uma área que não para de crescer.

Olhando para os números apresentados pela publicação The eSports Observer, não é difícil de perceber porquê. Estima-se que as principais competições de eSports realizadas em 2017 tenham distribuído 109 milhões de dólares em prémios, o equivalente a 91,8 milhões de euros. Foi a primeira vez que o segmento dos desportos eletrónicos ultrapassou os 100 milhões de dólares em prémios.

A publicação elaborou ainda um ranking daqueles que foram os videojogos de eSports que mais dinheiro deram a ganhar a atletas de todo o mundo.

Em comparação com a compilação de dados relativa a 2016, o cenário global dos eSports não é muito diferente. Os cinco videojogos que mais dinheiro geraram mantiveram todos a sua posição em 2017. No caso de Dota 2, o jogo conseguiu o título de competição de eSports com o maior volume de prémios monetários pelo quarto ano consecutivo.

O videojogo é desenvolvido pela Valve, empresa que consegue garantir igualmente a segunda posição com o ‘velhinho’, mas ainda muito popular, Counter Strike: GO. Não só CS:GO está de pedra e cal neste ranking, como ainda conseguiu aumentar em 10% o volume total de prémios atribuídos em torneios. Além disso, o jogo é um dos mais populares de toda a indústria, tendo sido realizados 852 torneios oficiais num total de 3.622 torneios de eSports registados.

No ranking dos jogos que mais dinheiro geraram destaque para Overtwatch, que conseguiu um aumento de 70% no volume total de prémios, o que de certa forma atesta a popularidade crescente do jogo, e para H1Z1, que entrou para o top 10 destronando o jogo Smite, que tinha garantido presença no ranking do ano passado.

Já do lado negativo destaque para Halo 5: Guardians e para Hearthstone, dois jogos que apresentaram um decréscimo significativo no valor total dos prémios atribuídos em torneios – no caso de Halo 5, o decréscimo está diretamente relacionado com o menor número de torneios no qual o jogo esteve envolvido.

Além de passar uma imagem saudável dos eSports em termos de volume de prémios, o ranking também pode ser usado como barómetro para atuais jogadores e futuros profissionais dos eSports. Se o principal objetivo é ganhar dinheiro com os desportos eletrónicos, então estes são os dez títulos nos quais deve considerar especializar-se.

Mas não esquecer: onde está a maior parte do dinheiro é também onde estão os melhores atletas e jogadores do mundo, pelo que o caminho para chegar até aos grandes pool prizes pode revelar-se difícil.

Banner Patreon Future Behind

Sem mais artigos