O que significam as promessas feitas para FIFA20 ?

O calor começa a aumentar, a quantidade de cartas overall 95+ aumenta de forma exponencial, e isto trás o cheiro que FIFA19 está perto do fim e vem aí uma nova iteração do franchise. Até à data sabe-se muito pouco sobre como realmente vai ser a nova versão até porque a EA ainda não mostrou gameplay das alterações que anunciou. Com o anúncio na EA Play do regresso do FIFA Street, agora chamado Volta, e algumas promessas feitas nos Pitch Notes e na entrevista ao Lead Gameplay Producer Sam Rivera, podemos tentar perceber quais são as intenções e o caminho que a EA está a seguir.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

O que podemos esperar na defesa?

A EA parece que ouviu as queixas e frustrações dos jogadores, ou simplesmente viu os milhares e milhares de vídeos e gifs postados no Reddit todos os fim-de-semana quando os jogadores pousam o comando depois da FUT Champions e vão partilhar os momentos mais ridículos que o AI defending patrocina.

Todos os jogadores de FIFA19 Ultimate Team que abordam o modo de jogo de forma séria, e têm várias centenas de horas jogadas desde Setembro do ano passado, sabem o que estou a falar. Quem já não teve um (um? um, não…centenas?) golo “anulado” pelo o AI defending? Vemos que o nosso adversário tem um lateral selecionado, passamos por este com um skill move bem executado, avançamos para o remate com um jogador dentro de área e bem posicionado… e DENIED! o central é possuído pelo “Espírito santo do Bruce Lee” avança de forma acrobática para a trajetória da bola (e como não hã mãos no FIFA, vale tudo) e limpa o remate nem chegando à baliza.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

A EA parece que viu, ouviu a comunidade, e promete fazer algo em relação a isso. Natural Player Motion,  é um dos pontos falados, e que no fundo diz que a locomoção e posicionamento dos jogadores AI vão ter um comportamento mais natural, e de forma mais composta, com o objectivo de criar movimentos realistas dos jogadores. Ora, para qualquer pessoa que já passou por episódios idênticos ao escrito em cima, isto é música para os nossos ouvidos. No entanto, enquanto não tivermos a confirmação de como realmente este palavreado se converte no gameplay, não podemos celebrar. A minha opinião é que vão colocar os defesas com tempos de reação mais lentos e com posicionamento mais real, ou como a EA menciona: Dynamic One-on-Ones, melhorar a AI no sentido do espaçamento entre jogadores, posicionamento e ritmo dos jogadores criando mais situações de um para um, e colocar o foco na habilidade de cada jogador neste momentos decisivos.

Para quem joga também Squad Battles em Legendary/Ultimate sabe que quando o AI defende, consegue mexer vários jogadores ao mesmo tempo, colocando o máximo de jogadores possíveis  entre a bola e a baliza (estacionar o autocarro na área). Este comportamento é mais notório neste cenário, mas em Rivals ou FUT Champions também se pode observar. As alterações referidas em cima deve ter impacto aqui também, onde defesas que estejam mais perto da bola vão ter uma posição mais agressiva, mas não vamos ver um defesa a correr e atirar-se 3 metros para o lado para se pôr à frente da bola. Pelo menos é o que todos esperamos.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Este tipo de comportamento, leva muitos jogadores a depender destes sistemas de AI para defender. Para contrariar este comportamento, (e como está a nerfar o AI), a EA vai aumentar a eficiência das pressões e entradas em carrinho para quem o fizer manualmente. Nota-se em todo o discurso, que eles querem colocar a habilidade de cada jogador novamente no holofote. Mencionam também o Controlled Tackling, descrevem esta funcionalidade com o uso do sistema sensível ao toque, para criar entradas de carrinho com animações novas, criando hipótese de entradas mais limpas que quando são bem executadas tem uma elevada probabilidade da bola ficar em nossa posse (o fim dos ressaltos consecutivos a favor do adversário?). Para todos nós vai haver uma fase de habituação a isto, pois por muito bom jogador que sejamos, o AI está lá agora, e mudando isso vamos ter também de nos habituar “à nova forma de defender”. A longo prazo isto será uma melhoria imensa para quem joga Ultimate Team de uma forma séria, pois irá ter mais controlo sobre o processo de defesa, e quanto for mestre deste novo modo de defesa, vai conseguir adaptar-se melhor a todas as situações e defender melhor. Para quem vê E-Sports vai ser divinal ver os grandes jogadores a usarem este novo sistema melhorado de defesa, será que vamos ver jogadores mestres da defesa a subir ao topo porque não concedem nenhum golo?

O que temos de novo do ataque?

Para já ainda não há tantas mudanças comportamentais como na defesa, mas já foram anunciados duas novas funcionalidades. Em primeiro lugar vamos ter um novo sistema de pênaltis e livres. Vão abandonar de novo os penalties e livres “às cegas”, e vão colocar mais controlo no jogador. Em e-sports vemos claramente todos os prós a bater pênaltis de forma muito conservadora, e isto deve-se a forma não constante do resultado. Com este novo sistema a EA está a dar-nos a possibilidade de “desenharmos” exatamente o tipo de remate que pretendemos. Novamente, como ainda não tivemos hipótese de experimentar este sistema, não podemos validar qual o nível de skill necessário para conseguir concretizar estes  momentos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Numa outra frente vamos ter um novo tipo de drible, que a EA chama Strafe Dribbling, podemos ver isto como um dribble controlado que em termos de velocidade vai cair entre o atual corrida normal, e corrida com sprint. Desta forma conseguimos fazer uma aproximação à àrea de forma mais controlada, sem parecer que de repente os jogadores ficaram com cola nos pés.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Por fim temos uma das melhorias mais pedidas este ano. Melhoramentos da eficiência quando estamos em lances de um para um com o guarda redes. Na internet até se criou o meme que os redes do FIFA19 são secretamente o Spiderman devido as suas reações  e elasticidade super humanas. Composed Finishing, finalização mais consistente e cirúrgica, criação de momentos de remate mais realistas. Estas são as palavras da EA sobre este tópico, e são das melhores notícias e melhorias que este franchise pode ter neste momento. Adicionalmente vem também  ajustes ao controlo manual do Guarda-redes, não sendo possível ter movimentos irreais no momento do um para um. Se um jogador opta por assumir o controlo manual do guarda-redes, este ao escolher um lado, o posicionamento do guarda-redes vai ficar comprometido aquele lado, sendo impossível a defesa caso o jogador atacante faça um bom remate para o lado oposto.

Devemos estar entusiasmados então?

Sem dúvida! Como falei em cima, todas estas mudanças são ainda retiradas da informação que a EA nos está a passar, e ainda não tivemos oportunidade de ver ou experimentar estas mudanças em jogo corrido. No entanto devemos estar entusiasmados que a EA está atenta ao feedback que a comunidade passou sobre o FIFA19, e que as mudanças refletem isso. Se a intenção está no caminho certo, as melhorias atacam os problemas existentes e ainda prometem voltar a colocar o holofote da habilidade do jogador em vez de depender do AI, só nos resta esperar ansiosamente pela oportunidade de experimentar.

 

Sem mais artigos