Olympic Games Tokyo 2020 – The Official Video Game

Olympic Games Tokyo 2020 – The Official Video Game – Análise

Passar os Jogos Olímpicos para o mundo dos videojogos não é uma moda recente, já acontece desde os anos 80 e, ao olhar para os jogos de verão e de inverno, já tivemos produções da Konami, da Ubisoft ou até da EuroCom… entre outras está claro. Os dois últimos a serem produzidos, para os jogos de verão, foram da responsabilidade da SEGA, primeiro com London 2012 e agora com Olympic Games Tokyo 2020 – The Official Video Game.

Segue o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Esta análise vai ser um pouco mais pessoal, isto porque estes jogos foram os únicos que alguma vez me fizeram partir comandos… e sem rage quite. Será que Olympic Games Tokyo 2020 – The Official Video Game está ao mesmo nível?

.

No passado era caso para dizer “força nas canetas” já que era a este acessório de escrita que recorria quando precisava de carregar em várias teclas simultaneamente e a uma velocidade de deixar dor na ponta dos dedos. Por isso sim, foram muitas as canetas, e um par de comandos que foram para o lixo… culpo a minha vontade de ganhar, mas também a Eurocom que desenvolveu Beijing 2008 e a SEGA que o publicou.

Segue o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Com Olympic Games Tokyo 2020 – The Official Video Game as coisas mudam, canetas é uma necessidade do passado e a jogabilidade que me levava a querer ser mais e melhor ficou em edições anteriores. No mais recente jogo dos jogos a jogabilidade está mais arcade, mais divertida, mais ligada a um estilo que pode levar toda a família a sentar-se ao sofá e jogar, ao mesmo tempo que pode levar um grupo de amigos a tentara decidir quem é o campeão do boxe ou o mais rápido nos 100 metros.

Diversão pura

Embora tenha ficado desiludido, numa primeira fase, pelo aspeto e jogabilidade mais arcade da nova aposta da SEGA, a verdade é que esse sentimento depressa desapareceu ao entrar no jogo e selecionar a primeira prova, os 110m barreiras. A linha de aprendizagem deste Olympic Games Tokyo 2020 não é nada acentuada, mas tentar apresentar a correr e saltar ao mesmo tempo foi uma tarefa árdua e levou-me a falhar todas, sim todas, as barreiras daquela primeira competição.

No entanto, a forma como falhamos as barreiras é tão “ok” que nunca tive vontade de culpar o jogo ou mandar o comando contra o sofá. A verdade é que após falhar de forma avassaladora na primeira tentativa, voltei para trás e fui até à zona de treino. Corri, saltei, fiz salto em comprimento, lancei o peso e até nadei logo a seguir a jogar algum futebol. Existem algumas modalidades mais complicadas que outras para aprender, e mesmo sendo simples é importante passar pelo treino antes apostar nas competições online ou até de ir ao modo offline dos Jogos Olímpicos, pelo menos se quiserem ganhar umas medalhas.

Segue o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

O modo Jogos Olímpicos permite jogar, tanto em offline como online, com amigos e competir para medalhas nas mais diversas modalidades. Podemos competir em todas as modalidades, criar a nossa própria competição ou até participar num dos grupos já criados. Este é o modo ideal para melhor usufruir da diversão que o novo tipo de jogabilidade nos traz, ao começar a jogar com amigos é impossível largar o comando, a sério… é um daqueles casos de “é só mais um” durante três horas.

Já no modo ranked encontramos um calendário bem recheado de competições. Geralmente acontecem 4 em simultâneo e mudam a cada hora, ou seja: Todas as horas temos 4 modalidades novas onde podemos competir para conseguir glória, o nome nos “world rankings” e claro, créditos que podem ser usados para comprar novas formas de personalizar a nossa personagem.

No meio disto tudo o único ponto sem piada alguma é o facto de ter que comprar mais que uma cópia se tiver vários amigos a jogar em diferentes plataformas. Jogar contra amigos noutras plataformas é algo que não é possível neste Olympic Games Tokyo 2020 – The Official Video Game. Num jogo que promove uma competição mundial com atletas dos mais variados países era bonito passarem isso para o digital de uma forma onde cada plataforma era um país e podiam jogar todos juntos. Fica a dica SEGA. Fica a dica.

Personalizar, até demais

Mal comecei a minha jornada olímpica em Olympic Games Tokyo 2020 – The Official Video Game reparei que ia perder algum tempo com a personalização da personagem já que conseguimos alterar tudo. As opções são bastante completas tanto para o tipo de corpo como para personalizar a cara da personagem que queremos criar. Depois disto há a roupa… à medida que vamos jogando (e ganhando) vamos tendo a oportunidade de comprar mais e mais roupa e com isto de personalizar ainda mais a nossa personagem.

Embora isto seja tudo muito giro e dê um aspeto ainda mais divertido ao jogo que a SEGA nos traz, já que até com ou contra o Sonic podem competir, a verdade é que acaba por ser demais. Demais porque tanta personalização pode levar a momentos tristes como os que me aconteceram: por duas vezes, no modo ranked, joguei contra uma pessoa que trazia como personagem um boneco inspirado em Adolf Hitler.

Segue o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Sim sim podem dizer que foi escolha do jogador. No entanto, onde Olympic Games Tokyo 2020 – The Official Video Game falha é no facto de não ter forma para reportar os jogadores devido a situações ofensivas. Isto acontece porque o chat é fechado e funciona através de frases ou emojis pré-carregados, mas com tanta possibilidade de personalização visual das personagens era importante ter forma de controlar quem abusa.

patreon

Considerações Finais

Bem sei que foi uma análise curta, mas não há muito mais a dizer sobre este Olympic Games Tokyo 2020 – The Official Video Game. É, do primeiro ao último momento, um jogo arcade que traz menos modalidades individuais que traziam os seus antecessores, mas traz mais modalidades de equipa como é o caso do futebol ou mesmo do basquetebol que nunca estiveram presentes nos outros jogos. No entanto, não esperem um NBA 2K ou um FIFA, são jogos na sua definição mais pura, não são simuladores nem o tentam ser.

Segue o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Olympic Games Tokyo 2020 – The Official Video Game acaba por ser um jogo para toda a família, fácil de aprender, mas difícil de chegar ao topo. Os controlos respondem bem e os servidores online estão num bom nível, tanto de estabilidade como de pessoas para jogar. Caso queiram viver a emoção dos jogos olímpicos fora do período da competição real, têm aqui uma excelente opção. Mesmo sendo a única opção.

nota 4
Clica na imagem para mais informação sobre as nossas classificações

+ Diversão do primeiro ao último minuto
+ Ideal para quem tem saudades dos jogos desportivos com vertente arcade
+ Um jogo para toda a família
+ Servidores com bom desempenho e bem compostos ao nível de jogadores


– Impossibilidade de reportar jogadores com personagens ofensivas
– Falta de algumas modalidades individuais

Segue o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

N.R.: A análise a Olympic Games Tokyo 2020 – The Official Video Game foi realizada numa Xbox Series X com acesso a uma cópia do jogo gentilmente cedida pela Play & Game.