On The Road: Truck Simulator

Análise On The Road: Truck Simulator

Quem nunca sonhou ir estrada fora numa aventura sem igual, ou melhor ainda, quem é que nunca sonhou em entrar num veículo com um motor enorme e fazer-se à estrada numa das autoestradas alemãs? É não é? On The Road: Truck Simulator tenta ajudar nesses dois sonhos, mas ao volante de um camião.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

O jogo da Toxtronyx, e publicado pela Aerosoft, chegou recentemente aos computadores, mas ainda mais recentemente às consolas para fazer com que os jogadores se sentissem um verdadeiro camionista ao volante de uma máquina como um MAN TGX ou até um Scania R Series. A questão que temos que colocar é simples, será que a estrada percorrida em On The Road: Truck Simulator está em bom estado ou parece uma das muitas estradas municipais antes do período eleitoral?

.

A vida de caminonista em On The Road: Truck Simulator

On The Road: Truck Simulator chegou apenas com o mapa da Alemanha, o que achamos ser algo limitado nos dias que correm, especialmente para um jogo que tenta, ou simula, a vida na estrada ao volante de camiões. No entanto, mesmo assim temos mais de 6 mil quilómetros de autoestradas, 600 de estradas secundárias e a ainda a possibilidade de passar por mais de 15 cidades, entre elas Munique, Hamburgo, Berlim ou até mesmo Frankfurt.

Entre estas cidades vamos encontrar vários pontos de descanso e até localizações com interesse turístico para apreciar. Ao nível de viaturas temos apenas duas contrutores licenciadas, a Scania e MAN onde podemos encontrar várias combinações de tamanho, número de rodas e até atrelado.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Ao entrar em On The Road: Truck Simulator vamos encontrar normal deste tipo de jogos: escolher o nome da nossa empresa, o logo da mesma arranjar o nosso avatar, depois disto temos que escolher a cidade onde vamos ter a nossa sede para assim conseguirmos finalmente começar a aventura atrás do volante

Assim que ligamos o camião somos logo avisados de duas coisas: que estamos a ficar a pé, sem gasóleo, e para colocar o cartão no tacógrafo o que acaba por ser um detalhe interessante… depois disto temos então que nos fazer à estrada… sem medo de apanhar uma multa.

Ao sair, todos os detalhes que estão à nossa volta, desde os cruzamentos, a quantidade de tráfego automóvel, as casas e as zonas industriais que vamos apanhando fazem com que nos consigamos sentir na cidade e não num videojogo. Em On The Road: Truck Simulator nem tudo é passado dentro do camião, por vezes temos que sair do mesmo nem que seja para meter combustível, para ir ao escritório e conseguir avisar que estamos prontos para carregar ou descarregar a mercadoria. Este entra e sai do camião ajuda a “desenjoar” das horas passadas atrás do volante na autoestrada, que tal como na realidade é aborrecido de conduzir, ao mesmo tempo que dá um pouco mais de realismo ao jogo publicado pela Aerosoft.

No entanto, passadas algumas viagens, quilómetros, multas e algumas batidas devido ao cansaço de muitos quilómetros na autoestrada, temos que admitir que este On The Road: Truck Simulator se torna monótono muito rapidamente. Para além disto nem sempre é fácil encontrar alguns dos escritórios onde temos que nos dirigir a pé e no GPS e restante painel de controlo, enquanto conduzimos, a informação é pouca e deveria ser complementada com alguma informação habitual em simuladores de condução como é exemplo os danos sofridos pelo camião em caso de acidente ou até mesmo a distância que falta para o destino.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Se há pouco referimos alguns pontos que trazem algum realismo ao simulador da Toxtronyx é importante dizer que o nível de realismo no consumo de combustível é quase nulo já que parece que o camião consume 1 litro de gasóleo a cada 100 quilómetros. Ainda sobre pontos que podiam ser melhorados, para dar um pouco mais de realismo ao jogo, temos que referir o aviso de cansaço, um apito. Sim, pi pi pi pi… e não passa disto, era interessante ver o camionista que há em nós a adormecer caso fosse irresponsável e continuasse a conduzir mesmo quando cansado.

patreon

Considerações finais

É fácil de constatar que On The Road: Truck Simulator ainda tem um grande percurso para chegar ao patamar dos melhores simuladores e rivalizar diretamento com jogos como Euro Track Simulator, mas podemos dizer que vai num bom caminho, tendo aspetos positivos como é o caso do realismo das viaturas, as grandes cidades e a possibilidade de transportar variados tipos de carga.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

No entanto, seria bastante interessante ver um mapa maior, mais informação no GPS e painel de controlo e, claro, que viesse com rádio para que conseguíssemos ter alguma animação durante as horas e horas nas longas autoestradas alemãs.

nota 2
Clica na imagem para mais informação sobre as nossas classificações

+ Realismo dos camiões e de algumas cidades.

+ Diversidade das cargas

+ São aborrecidas, mas as autoestradas têm qualidade

– Dificuldade excessiva para encontrar certos escritórios

– Mapa pequeno

– Torna-se rapidamente aborrecido

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

N.R.: A análise a On The Road: Truck Simulator foi realizada numa Playstation 4 com uma cópia do jogo, gentilmente cedida pela Aerosoft