Na Lisboa Games Week tivemos o primeiro contacto com o jogo da Bend Studios que será exclusivo PlayStation 4 e que será lançado em 2019. 

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Das experiências disponíveis, testámos uma missão contida em que nos tínhamos de livrar dos freakers na área em que estávamos, com suporte das nossas armas e itens disponíveis no nosso arsenal e também aproveitando o cenário à nossa volta. Nesta missão em particular, e não sabemos se será assim na versão final ou só nesta demonstração, não podíamos sair da zona da missão senão a mesma fracassava. Sendo que este é um jogo em mundo aberto esta missão será certamente (caso continue continuar na versão final)  importante para a história do jogo.

Mesmo assim podíamos, dentro dos limites do cenário, andar na nossa mota ou furtivamente planear o ataque aos inimigos. Temos à nossa disposição a Survival Vision, uma ferramenta que serve para nos focarmos e encontrarmos pontos fracos no cenário, encontrar itens para restituir vida e fazer crafting de armas brancas para combate corpo a corpo e armadilhas, um pouco ao jeito de The Last of Us. Para escolher a arma de eleição aparece no ecrã um menu circular que no momento podemos tanto escolher as armas brancas, de fogo, explosivas ou armadilhas que queremos usar. Aparecem também os itens que podemos fabricar, os elementos que são necessários para os fazer. Este menu é bastante intuitivo, já que sabemos de antemão o que precisamos e se temos em stock o necessário e podemos fabricar na hora.

Ao fazermos qualquer tipo de barulho perto dos freakers estes ficam alertados para a nossa presença e aí sim, fica complicado. Vêm em bando, são rapidíssimos e nem sempre usam a mesma estratégia para chegar até nós, conseguindo cortar-nos caminho quando já estamos a ser perseguidos, o que demonstra que a AI do jogo está muito bem desenvolvida. Se tentamos escapar ao subir para as varias plataformas, caixas ou camiões os inimigos sobem também, agarram-nos e de um momento para o outro estamos mortos. Temos de usar o cenário, que nesta missão tem elementos explosivos para ir eliminando a horda que nos persegue e outros elementos como camiões com troncos de madeira que ao disparar e rebentar as cintas que os suportam rolam para cima dos inimigos, eliminando-os e assim irmos reduzindo a quantidade de elementos que rapidamente nos querem apertar o cerco.

Mesmo sendo uma versão antiga da demo é de salientar o grafismo, a resolução e a jogabilidade que o título apresenta. Os modelos dos personagens e cenários estão a par dos melhores jogos desta geração e a jogabilidade semelhante a outros jogos de terceira pessoa, muito sólida com um mapeamento de botões também semelhante a outros jogos dentro da mesma geração. Foi muito fácil pegar no comando e começar a missão, tudo muito rápido de assimilar.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Ficámos bastante surpreendidos com o que foi apresentado. Agora basta saber se o jogo final aliado com a sua história, será o jogo que todos pensam que poderá ser… uma aventura pós-apocalíptica de excelência, que poderá rivalizar com outros títulos exclusivos da Sony dos últimos anos.

Days Gone será lançado a 26 de abril de 2019 em exclusivo para a PlayStation 4

Sem mais artigos