Já está no mercado o primeiro smartphone de realidade aumentada, seria portanto uma questão de tempo até surgir o primeiro smartphone de realidade virtual. A empresa chinesa Protruly, especializada sobretudo no desenvolvimento de sistemas de videovigilância, resolveu a segunda questão com o Darling VR.

Na prática este é um telemóvel que traz integrada uma câmara de 360º, sendo por isso o primeiro equipamento com tal característica técnica. As imagens em 360º são perfeitas para o segmento da realidade virtual pois podem facilmente ser transpostas para um formato de consumo mais imersivo.




O Protruly Darling VR foi apresentado esta semana na Feira de Alta Tecnologia de Shenzen, como relata a publicação Techworm.

A câmara 360º do smartphone é composta por dois sensores de 13 megapíxeis e lentes de grande angular, havendo também software integrado no dispositivo que faz a mistura automática e em tempo real das imagens.

Nas restantes características o Protruly Darling VR apresenta-se com um ecrã de 5,5 polegadas com resolução Full HD, processador MediaTek Helio X20 de dez núcleos a 2,5GHz, unidade gráfica Mali-T880, 4GB de memória RAM e bateria de 3.560 mAh.

Por causa da integração da câmara 360º o design do equipamento acaba por ser pouco comum, já que os dois sensores de imagem ainda necessitam de um volume considerável de espaço.

Sabe-se que o equipamento vai custar cerca de 600 dólares, perto de 565 euros, sendo provável que a comercialização seja exclusiva da China numa primeira fase.

Apesar de não ser a peça de hardware mais ‘limada’, o Protruly Darling VR é importante para mostrar que não serão necessários muitos anos até que os smartphones estejam também eles equipados com câmaras que vão permitir a captação de conteúdos imersivos.

Talvez quando esta altura chegar a realidade virtual conheça um crescimento significativo: o maior número de conteúdos disponíveis poderá atrair um maior número de utilizadores para o formato.

Atualmente é sempre necessário um equipamento extra – e consecutivamente um investimento extra – para ser possível captar imagens em 360º em formato de realidade virtual com a ajuda do smartphone. Já existem no entanto aplicações que permitem captar dezenas de imagens diferentes para criar uma composição também ela em 360º, mas a qualidade dos resultados não se aproxima da dos equipamentos dedicados.

Sem mais artigos