Pokémon GO já era jogado mesmo antes de ter chegado oficialmente a Portugal, mas o lançamento da semana passada só veio trazer maior visibilidade ao jogo. Pelo grande frenesim que existe nas redes sociais em torno da aplicação podemos classificá-la como um sucesso – isso e o facto de ocupar o primeiro lugar das aplicações mais populares.

Agora que uma parte dos portugueses já está a jogar Pokémon GO ou está com curiosidade em fazê-lo, o próximo passo lógico passa por dotar os treinadores dos melhores equipamentos. Nos desenhos animados e nos videojogos esses equipamentos podem ser canas de pesca, patins, pokébolas ou até mochilas. No Pokémon da ‘vida real’ o equipamento mais importante é o smartphone.



A aplicação Pokémon GO tem exigências mínimas bastante acessíveis. Os jogadores apenas têm de garantir um equipamento Android com a versão 4.4 ou superior, ou no mínimo um iPhone 5 com a versão iOS 8.0 ou superior. Mesmo ao nível de armazenamento é um jogo pouco exigente: 110 megabytes no iOS, 58 megabytes no Android.

Em bom rigor arriscaríamos a dizer que qualquer smartphone compatível é um bom smartphone para jogar Pokémon GO pois é uma experiência acima de tudo social pela qual todos os que gostam de tecnologia deviam passar pelo menos uma vez.

A Niantic tem requisitos próprios – como o facto de o jogo não ser compatível com processadores Intel – , mas sabemos bem quais os fatores que importam para que a experiência de jogo com Pokémon GO seja a ideal: ecrã com proporções generosas e com uma resolução de qualidade, e com uma bateria com boa capacidade.



Vai passar muito tempo a olhar para o ecrã e também para o indicador da bateria – como já tínhamos visto na nossa própria experiência a aplicação ‘sugou’ 50% de uma bateria de 3.000 mAh em apenas hora e meia de ‘aventura’.

Como deverá então ser um smartphone ideal para jogar Pokémon GO, um que garanta a experiência de jogo quase imaculada? O FUTURE BEHIND definiu alguns critérios: ecrã de cinco polegadas ou superior; resolução Full HD ou superior; com 2GB ou mais de memória RAM já que quando está com o jogo convém deixar alguma memória livre para que outras aplicações continuem a ‘fluir’ sem grandes problemas; com GPS; com uma bateria de 3.000 mAh ou superior; que tenha resistência a água; e que já esteja disponível no mercado.

Kanto Pokédex DIY

Um Pokédex com uma bateria extra torna o smartphone mais talhado para capturar pokémons. #Crédito: NPoole

Fazemos aqui uma explicação mais detalhada sobre a certificação relativa à resistência à água. Consideramos que idealmente um bom smartphone para jogar Pokémon GO também tem de garantir alguma resistência à água, não na perspetiva de o jogador ir para a piscina apanhar Goldeens – também pode, é claro -, mas mais a pensar no inverno.

A chuva acabará por chegar e os jogadores terão sempre de sair à rua para apanhar pokémons. Então o mais aconselhável é estar o melhor preparado possível a médio e longo prazo. Isto de forma integrada, pois pode usar capas protetoras e até baterias extra para colmatar algumas das lacunas que o seu smartphone possa ter.

Passámos os nossos critérios na ferramenta de pesquisa de smartphones do GSM Arena e de forma surpreendente só existem 20 equipamentos no mercado que respondem a todos os pontos do critério. Se retirarmos as versões duplicadas sobram apenas 12 modelos:

Samsung Galaxy S7
– Samsung Galaxy S7 Edge
– Sony Xperia Z3
– Motorola Moto X Play
– Sony Xperia Z1
– Sony Xperia Z2
Sony Xperia Z5 Premium
– Motorola Moto X Style
– Samsung Galaxy S7 Active
– Sony Xperia Z Ultra
– Motorola Droid Maxx 2
– Samsung Galaxy S6 Active

Chamámos a atenção para o facto de estes serem equipamentos que correspondem aos critérios definidos pelo FUTURE BEHIND. Outros jogadores ou publicações poderão ter critérios diferentes, mas aqui optámos por uns que possam garantir de facto a melhor experiência de utilização para a tipologia de jogo que Pokémon GO representa.

Relativamente a esta lista aconselharíamos ainda os utilizadores a procurarem os equipamentos mais recentes e com as versões mais recentes do sistema operativo Android – já que todos têm integrado o software da Google. Os motivos já explicámos noutro artigo, mas acima de tudo está relacionado com o maior ciclo de atualização que os equipamentos virão a ter.

A lista apresentada não significa que não existam outros smartphones de grande qualidade para jogar Pokémon GO: Huawei P9 Plus, LG G5 e Alcatel Idol 4s foram três modelos nos quais já testámos o jogo e correu na perfeição – mas nenhum destes equipamentos tem a tal resistência à água que idealmente será bem-vinda.

Uma bateria externa portátil poderá ser um investimento justificado para os jogadores mais dedicados de Pokémon GO

O Asus Zenfone Max é outro equipamento a ter em conta pela sua bateria ‘monstruosa’ de 5.000 mAh. Ou o Oukitel K10000 e a sua bateria ‘estratosférica’ de 10.000 mAh. O iPhone 6 Plus pela forma fluída como executa o jogo, ou o Nexus 6P pelo mesmo motivo.

Os leitores ficam convidados a partilhar na caixa de comentários qual o smartphone que usam e como é o desempenho do jogo nesses equipamentos para que outros jogadores possam ter um termo de comparação.

Boas capturas – independentemente do equipamento que tiverem.

NR [15:00 / 21-07-2016]: Atualizado o artigo para incluir a informação dos requisitos mínimos comunicados pela Niantic, informação partilhada por um leitor; retirada a referência ao iPod Touch e ao iPad de acordo com a mesma informação;