É até à data um dos melhores processadores móveis já criados e os primeiros equipamentos com um Snapdragon 835 vão chegar ao mercado ainda durante a primeira metade de 2017. O novo chip foi revelado pela Qualcomm durante o Consumer Electronic Show.

O Snapdragon 835 será composto por quatro núcleos de alta performance a 2,45Ghz e por quatro núcleos de eficiência a 1,9Ghz, estando cada grupo de núcleos responsável por executar diferentes tarefas no smartphone.




Esta gestão de performance aliada às melhorias implementadas pela Qualcomm permitem que o novo processador consuma menos 25% de energia do que o Snapdragon 820, o processador topo de gama em 2016. Na prática deverá resultar em mais duas horas e meia de autonomia num dia de utilização normal.

Integrado no chip está a unidade gráfica Adreno 540 que suporta os mais recentes interfaces de desenvolvimento gráfico como o OpenGL ES 3.2, o Vulkan e o DirectX 12. As melhorias gráficas registadas no novo chip – na casa dos 25% – deverão garantir um melhor suporte de conteúdos de realidade virtual, sendo que o processador também deverá ser integrado diretamente em equipamentos independentes de realidade virtual e estando já confirmado o suporte da plataforma Google Daydream.

Os smartphones que tiverem o Snapdragon 835 vão suportar a tecnologia Quick Charge 4.0 que será capaz de garantir cinco horas de autonomia com apenas cinco minutos de carregamento elétrico.

Os dispositivos com o novo processador terão ainda a capacidade para gravar conteúdos em HDR, havendo suporte para a reprodução de vídeos Ultra HD a 60 frames por segundo e com HDR 10.

Os sensores fotográficos suportados podem ter até 32 megapíxeis ou então até 16 megapíxeis se usados numa lógica de duplo sensor fotográfico. Os dispositivos poderão suportar um sistema de focagem híbrido, vão suportar zoom ótico e haverá estabilizador eletrónico de imagem na gravação de vídeos.

O novo processador da Qualcomm é também o primeiro da empresa a ser produzido numa lógica de 10 nanómetros, querendo isto dizer que haverá um pouco mais de espaço para os fabricantes de dispositivos móveis acomodarem outras tecnologias ou até um pouco mais de bateria.

LG, Sony, HTC, Samsung, Xiaomi, Asus, ZTE, Lenovo e OnePlus estão entre os fabricantes de smartphones que usaram o Snapdragon 820 e que potencialmente deverão dar continuidade à aposta nos chips topo de gama da Qualcomm. Durante o Mobile World Congress, no final de fevereiro, já deverão ser apresentados os primeiros dispositivos com o processador Snapdragon 835.

CES 2017 FUTURE BEHIND BANNER

Sem mais artigos