A Alphabet não está a perder tempo no processo que decidiu mover contra a Otto e a Uber. A tecnológica norte-americana já começou a sua ronda de depoimentos e os primeiros detalhes do caso começam a surgir. Alegadamente, Anthony Levandowski, a pessoa que está no centro da discórdia, terá levado da Google um total de 14 mil ficheiros antes da sua saída da empresa. Muitos destes ficheiros estavam ligados a tecnologias proprietárias. Gary Brown, engenheiro de segurança na Google, disse que há registo destes movimentos pois os ficheiros foram descarregados a partir do computador empresarial de Levandowski. Um outro testemunho, do engenheiro de hardware Pierre-Yves Droz, revela que Levandowski já tinha mostrado em algumas conversas a intenção de criar uma empresa própria e cuja tecnologia teria por base a mesma tecnologia que estava a ser desenvolvida pela Google. Como diz o ditado, a procissão ainda vai no adro, mas começa de forma dura e crua para a Otto e para a Uber.

Bom fim de semana.

Twitch vai ter aplicação dedicada para desktop: Depois de ter anunciado o Pulse, uma das suas maiores novidades nos últimos tempos, o Twitch continua o seu caminho na tentativa de tornar-se uma rede social mais omnipresente. A tecnológica confirmou que a partir do dia 16 de março estará disponível uma aplicação dedicada do serviço para desktop. Esta aplicação é uma transformação da app Curse que o Twitch comprou no ano passado. Através da aplicação os utilizadores vão ter acesso a um vasto conjunto de funcionalidades que inclui partilha de ecrã, realização de videochamadas e até conversas de mensagens instantâneas de um para um.
Fonte: TechCrunch




1Password aumenta prémios de caça ao bug: É um dos mais conhecidos gestores de passwords da atualidade e a responsabilidade perante os seus utilizadores é muito grande. Este reconhecimento vem através do aumento dos prémios no programa de caça ao bug. Até aqui a AgileBits, empresa responsável pelo 1Password, pagava 25 mil dólares pelas vulnerabilidades mais graves, mas agora esse valor sobe para 100 mil dólares. A tecnológica criou cofres especiais com passwords para serem usados durantes as investigações dos hackers.
Fonte: The Next Web

Aquisição da Harman pela Samsung já foi completada: Em novembro a tecnológica sul-coreana anunciava a sua maior aquisição de sempre – pagou oito mil milhões de dólares pela Harman, um grupo que tem presença em várias indústria, sobretudo no segmento automóvel e também do áudio. Agora a Samsung confirmou que o negócio já foi finalizado. Este investimento vai permitir à Samsung ter uma maior presença no segmento das tecnologias conectadas para automóveis e outros veículos.
Fonte: Engadget

Alphabet pede à justiça que mande retirar da estrada os carros autónomos da Uber: Menos de um mês depois de ter tornado público o processo movido contra a Uber, a Alphabet pediu que os carros autónomos da concorrente fossem retirados da estrada. As alegações da Waymo, empresa do grupo Alphabet, são muito claras: Anthony Levandowski, antigo engenheiro da Google, terá levado consigo quase 10GB de informação confidencial e secreta que lhe permitiram iniciar uma empresa de veículos autónomos. Essa empresa, a Otto, foi mais tarde comprada pela Uber. A Uber já respondeu a dizer que está a analisar as mais recentes alegações da Alphabet.
Fonte: The Verge

Bitcoin afunda após negação de criação de fundo para a moeda: Os gémeos Winklevoss pretendiam criar um fundo de investimento para o Bitcoin que funcionaria como uma bolsa de valores. A ideia era esse fundo deter bitcoins, espalhar o valor dos mesmos em formato de ação e sempre que o valor dos bitcoins subisse, dava-se o pagamento de dividendos aos acionistas. A Comissão de Valores Mobiliários dos EUA negou este projeto pois considera que existem muitos mercados de bitcoin e que não são regulados, o que colocaria muita incerteza na moeda em si e no projeto dos Winklevoss. Nas horas seguintes à decisão o valor do Bitcoin caiu 14%.
Fonte: Motherboard

Sem mais artigos