O mercado da impressão 3D pode não estar a evoluir tão depressa no segmento de consumo como muitos imaginaram há quatro ou cinco anos. O cenário no qual cada pessoa ter uma impressora 3D em cima da secretária está ainda longe de ser concretizado, mas têm sido dados passos importantes neste sentido. No entanto, o segmento empresarial tem feito evoluir a tecnologia que dá vida à impressão 3D. Esta não é a primeira vez que ouvimos falar numa casa que é impressa por um robô. Mas o tempo de construção e o custo do projeto desenvolvido pela empresa Apis Cor merece nota de destaque. O mercado imobiliário é dos que mais desvia recursos do poder de compra dos consumidores. No dia em que ter uma casa seja uma comodidade como fazer uma viagem ou comprar um carro em segundo mão, então será o dia em que a economia mundial vai sofrer uma grande transformação.

Bom fim de semana.

Empresa ‘imprime’ casa em apenas 24 horas: Usando um sistema semelhante ao das impressoras 3D, a empresa Apis Cor edificou uma casa de 37 metros/2 em apenas 24 horas. O mecanismo tem capacidade de rotação em 360º e injeta cimento para criar a estrutura basilar da habitação. Existem elementos que depois precisam de ser complementados de forma mais tradicional, como o revestimento com espuma expansiva. O custo total de uma habitação como esta ronda os 10 mil euros.
Fonte: Inhabitat




Futuras atualizações do Windows vão ser muito mais pequenas: Quando o Creators Update chegar nos próximos meses, o sistema operativo Windows vai gerir os downloads por forma a reduzir o tamanho das atualizações. De acordo com estimativas da Microsoft, uma típica atualização de software deverá ser 35% mais pequena, enquanto para os utilizadores do Windows Insider as atualizações serão 65% mais pequenas. Isto acontece pois o Windows vai passar a instalar apenas os ficheiros que são novos, conseguindo utilizar aqueles que já estão na máquina e são iguais aos que seriam instalados.
Fonte: Engadget

Toyota mostra primeiro veículo autónomo do seu novo projeto: Em 2015 a Toyota anunciou um investimento de mil milhões de dólares num novo projeto que tinha como objetivo criar veículos capazes de conduzir sozinhos. O primeiro carro foi mostrado esta semana: o Lexus LS 600hL está equipado com LIDAR, radar e também sensores de imagem. Ao nível do software o Lexus equipa dois sistemas diferentes, Chauffeur e Guardian, ambos que asseguram níveis elevados de condução autónoma em cenários citadinos e de auto-estrada.
Fonte: The Verge

Google confirma que está a desenvolver um novo smartphone: O Google Pixel recebeu fortes elogios da crítica especializada, sobretudo por causa da câmara fotográfica de grande qualidade. O diretor da divisão de hardware da tecnológica, Rick Osterloh, confirmou que este ano haverá um sucessor direto do Pixel. O executivo também deitou por terra a ideia de que pode existir uma versão do smartphone mais acessível. “O Pixel será premium”, adiantou Osterloh.
Fonte: AndroidPIT

Destiny 2 não vai transferir progresso dos jogadores: Quando a sequela do popular jogo da Bungie chegar ao mercado não haverá a hipótese de transferir o progresso para Destiny 2. A confirmação foi dada pelo próprio estúdio: todas as personagens vão sofrer um reset. O único elemento que a Bungie vai permitir transferir é a personalização visual das personagens. Quem tiver atingido o nível 20 no primeiro jogo e tiver também completado a missão Black Garden poderá preservar a personalização da sua personagem. Ao não transferir elementos competitivos, como poderes e acessórios, a Bungie está a garantir que todos começam em pé de igualdade no novo jogo. Ainda não há uma data anunciada para Destiny 2.
Fonte: Coming Soon

Sem mais artigos