Hoje a investigação chinesa vai estar nas bocas do mundo devido ao lançamento do primeiro satélite quântico. Este satélite será o primeiro de muitos e é o percursor daquela que pode ser a primeira rede de telecomunicações verdadeiramente segura, à prova de crackers. Teorias da conspiração à parte, este momento acaba por ser especial pois mostra a ascensão da China no campo tecnológico e da investigação. O país mostra assim ao mundo que é de facto uma potência no verdadeiro sentido da palavra. E isto acontece graças ao investimento que tem sido feito: a tecnologia quântica é uma das prioridades de investigação no país e este pode ser apenas o primeiro de muitos resultados disruptivos.

Boa terça-feira.

Aplicação de videochamadas Google Duo já disponível: Foi anunciada em maio durante a conferência I/O, mas só agora pode ser descarregada pelos utilizadores para iOS e Android. A Google Duo está pensada apenas para o formato de videochamadas e traz algumas funcionalidades interessantes como visualização de video antes de atender o telefone. Mas como já vimos, apesar de ‘fresco’ o conceito não é totalmente inovador. Já o Google Hangouts ganhará um maior foco empresarial.
Fonte: The Verge



Snapchat vai comprar ferramenta de pesquisa Vurb por 110 milhões de dólares: É a segunda vez que o Snapchat vai às compras este ano, mas a aquisição da Vurb é nesta altura menos clara relativamente aos objetivos. A aplicação da Vurb permite aos utilizadores encontrarem temas que estão em tendência e também permite realizar uma série de ações de diferentes aplicações, mas sem ter de as abrir a todas.
Fonte: The Information

China lança primeiro satélite quântico para o espaço: Chama-se Micius e pode ser o início de uma nova etapa na segurança das comunicações. Ao ser um satélite quântico significa que é neste momento à prova de piratas informáticos. O segredo está na integração de um cristal que grava a informação secreta num par de fotões que são depois enviados para a Terra. São poucas as bases terrestres que têm capacidade para receber e descodificiar essa informação, mas caso fosse intercetada acabaria por ser inutilizável.
Fonte: News.com.au

Wikileaks revela novas informações, mas também variantes de malware: A organização que pretende trazer maior transparência ao mundo em que vivemos através da divulgação de documentos secretos pode ter feito uma grande asneira – ao que tudo indica libertou um grande conjunto de emails relacionados com o partido político que lidera a Turquia, mas pelo meio também disseminou mais de 80 variantes de malware. Há também informações de que este novo ‘dump’ do Wikileaks tem pouca informação relevante, o que coloca ainda mais em causa esta última ação da organização criada por Julian Assange.
Fonte: Gizmodo

Battlefield 1 em modo beta a partir de 31 de agosto: Foi um dos grandes anúncios da E3 2016 e certamente é uma das principais apostas da Electronic Arts para este ano. No final deste mês vai ser lançada a beta pública de Battlefield 1 para PlayStation 4, Xbox One e PC. Ainda não é certo durante quanto tempo a beta estará disponível, mas já se sabe que terá um mapa e dois modos de jogo: Conquest, para 64 jogadores, e Rush, para 24 jogadores.
Fonte: Gamespot

Sem mais artigos