O diretor executivo do Facebook é conhecido por apostar numa forte cultura empresarial e por gostar muito pouco de fugas de informação. Quando a assistente M chegou à imprensa antes do seu anúncio oficial, a tecnológica encontrou a fonte da informação e despediu esse funcionário. Neste momento Mark Zuckerberg deve estar muito insatisfeito pois foram revelados dezenas de documentos sobre a forma como o Facebook atua no bloqueio ou na permissão de conteúdos. Estes documentos nunca tinham sido vistos fora da rede social, mas agora que são do domínio público, vão abrir certamente um debate sobre a responsabilidade da plataforma em determinados casos e também sobre a ética com a qual aborda diferentes situações. Devido ao seu grande número de utilizadores, o Facebook não consegue monitorizar todos os conteúdos publicados num curto espaço de tempo. Mas que parece haver linhas ténues na forma como a plataforma atua, lá isso parece.




Microsoft já consegue recriar hologramas através de óculos convencionais: Os HoloLens são um equipamento tecnológico avançado, mas ao mesmo tempo pouco discreto. A realidade aumentada só deverá tornar-se mainstream quando for integrada, com qualidade, em formatos mais amigáveis do ponto de vista do utilizador. Agora a Microsoft mostrou um dos trabalhos que está a desenvolver. Na prática são uns óculos convencionais que já são capazes de reproduzir hologramas nas lentes. Parte do sistema está diretamente integrado na moldura dos óculos, mas os componentes de eletrónica ainda estão fora dos óculos.
Fonte: Engadget

Fundo de investimento da SoftBank torna-se no mais valioso de todo o mundo: A tecnológica japonesa já tinha juntado forças com a Arábia Saudita para lançar um dos maiores fundos de investimento de sempre, mas o grupo continua a aumentar. Apple, ARM, Qualcomm, Foxconn, Sharp e Abu Dhabi’s Mubadala Investment são outras organizações que agora fazem parte do fundo – no total já tem uma capacidade de investimento de 93 mil milhões de dólares. O objetivo é atingir os 100 mil milhões nos próximos seis meses.
Fonte: Reuters

Bitcoin continua a bater recordes: Ontem, 21 de maio, a moeda digital ultrapassou pela primeira vez a barreira dos dois mil dólares. Nesta manhã de segunda feira o valor já está próximo dos 2.180 dólares. O Bitcoin mantém assim uma tendência positiva e de valorização que já vem desde o final de 2016, mas que se tem acentuado ainda mais nestes primeiros meses de 2017.
Fonte: TechCrunch

Amazon pode trazer as suas lojas inteligentes para a Europa: A tecnológica norte-americana apresentou no final do ano passado um conceito de loja revolucionário. A Amazon Go, como é chamada, só existe para já numa localização experimental nos EUA, mas poderá não ser preciso esperar muito tempo até que mais lojas comecem a surgir, inclusive na Europa. A Amazon fez vários registos de marca relacionados com a Amazon Go no Reino Unido e na Europa, o que pode indicar planos de expansão para o conceito.
Fonte: The Verge

Reveladas as diretrizes que o Facebook usa para gerir conteúdo sensível: O jornal The Guardian teve acesso a mais de 100 documentos internos do Facebook que revelam como a rede social faz a gestão dos conteúdos relacionados com sexo, violência, terrorismo e associações extremistas. Daquilo que foi possível concluir até agora, o Facebook tem políticas de permissão muito ténues – por exemplo, a rede social deixa passar imagens de abusos a animais, mas bloqueia a mesma tipologia de conteúdo se for em vídeo; vídeos de abortos são permitidos, desde que não contenham nudez; transmissões em direto com mutilações não são bloqueadas para não causar um sentimento de censura ou pressão nessas pessoas. Mais do que tirar já conclusões, o melhor mesmo é ler o trabalho especial feito pelo The Guardian e que dá pelo nome de Facebook Files.
Fonte: The Guardian

Neste dia, no ano passado, foi assim: Bill Gates em 360º e a PlayStation 4 pirateada