A história não é nova. No início de 2015 a Google e a Microsoft mantiveram uma troca de galhardetes pública. A Google revelou no espaço de uma semana três falhas de segurança que afetavam o sistema operativo Windows – e fê-lo antes de a Microsoft ter uma solução para os casos. Agora as empresas voltam a estar em desacordo. Desta vez passaram dez dias desde que a Google notificou a Microsoft da existência de um problema considerado como crítico no Windows. Os argumentos são debatíveis para os dois lados: com esta ação a Google coloca mais utilizadores em risco, mas coloca também maior pressão sobre a Microsoft. Já do lado da Microsoft houve uma condenação à atitude da Google. Nada apaga o facto de as duas empresas estarem a construir um historial negativo de falta de comunicação.

Bom feriado.

SIVA diz que é preciso discriminação positiva para os carros elétricos: A empresa que em Portugal é responsável pela distribuição de marcas como Volkswagen, Audi e Skoda, fala na necessidade de haver um “choque cultural” a favor dos veículos elétricos em Portugal. O diretor de comunicação da empresa, Ricardo Tomaz, refere mesmo que é necessária uma discriminação positiva para os veículos elétricos como estacionamento gratuito nas cidades ou permitir a utilização dos corredores bus.
Fonte: Diário de Notícias




Google revela bug no Windows antes de a Microsoft corrigi-lo: Não é a primeira vez que as duas tecnológicas entram numa ‘guerra de nervos’ relativamente à divulgação de falhas de segurança informática. Engenheiros da Google encontraram uma falha no Windows que é considerada como grave e que está a ser explorada por piratas informáticos. Mas ao ter revelado o problema sem haver uma correção para o mesmo, a Google chamou potencialmente mais hackers para essa questão. A Microsoft não gostou da atitude da Google. A gigante dos motores de busca revelou a falha dez dias após a ter comunicado à Microsoft.
Fonte: Venture Beat

BlackBerry vai criar software para os carros da Ford: A tecnológica canadiana é cada vez mais uma empresa de software e não de hardware. O acordo com a Ford é importante pois dá à BlackBerry um parceiro de peso no desenvolvimento de software para os carros do futuro. A tecnológica vai usar o seu sistema operativo QNX para desenvolver o software que poderá vir a integrar os carros autónomos da fabricante automóvel.
Fonte: The Verge

Atual presidente dos EUA não vai perder atividades nas redes sociais: Por ter estado na presidência dos EUA nos últimos sete anos, Barack Obama foi pioneiro na utilização de várias plataformas sociais referentes à presidência norte-americana. Agora sabe-se que o seu sucessor vai ficar com os 11 milhões de seguidores que tem no Twitter e com o handle @potus. Já Obama verá todos os tweets serem transferidos para uma nova conta [@potus44]. O mesmo acontecerá com outras redes sociais como o Instagram e o Snapchat.
Fonte: Engadget

Amazon e Huawei conseguiram registar crescimento na venda de tablets: O mercado dos tablets tem estado em declínio e no terceiro trimestre do ano encolheu 10% em comparação com igual período do ano passado. Em contraciclo a Huawei registou um crescimento de 14% e a Amazon de 119% – graças ao seu tablet de 50 dólares. As marcas brancas são as que mais vendem, representando 30% do mercado, e deixam longe a Apple com 19,9% e a Samsung com 14,1% de quota.
Fonte: Cnet

Sem mais artigos