O caso que envolve Kim Dotcom, a justiça norte-americana e a justiça neozelandesa já dura desde 2012. Os EUA querem que Kim Dotcom seja extraditado para ser julgado por alegados crimes de violação dos direitos de autor. Agora um tribunal da Nova Zelândia diz que nesta perspetiva a extradição não é válida. O mesmo tribunal diz no entanto que Kim Dotcom poderá acabar por ser extraditado por outras acusações de crimes. Kim Dotcom mostrou-se insatisfeito com a decisão, mas reconhece que o facto de a extradição por alegada violação dos direitos de autor já não ser válida acaba por ser uma pequena vitória. O caso segue para as instâncias superiores de recurso e só no final de 2017, início de 2018 é que podem existir novos desenvolvimentos.

Boa segunda-feira.

Apple compra startup que desenvolve tecnologia de reconhecimento facial: A tecnológica de Cupertino adquiriu a empresa israelita Realface. O valor do negócio não foi revelado, mas estima-se que tenha custado à Apple alguns milhões de dólares. A Realface foi criada em 2014 e desenvolve uma tecnologia que permite usar o reconhecimento facial como uma forma de autenticação biométrica.
Fonte: Calcalist (via Times of Israel)




Justiça neozelandesa abre portas à extradição de Kim Dotcom: O icónico fundador do já extinto serviço Megaupload esteve em tribunal para ouvir qual o seu destino. Num tribunal de recurso, o juiz decidiu que Kim Dotcom não poderá ser extraditado para os EUA devido às acusações da violação dos direitos de autor. Mas o mesmo juiz disse que Kim Dotcom poderá ser extraditado com base noutros alegações de crime, como conspiração e fraude. O advogado do multimilionário já disse que é objetivo da defesa apelar ao recurso da decisão.
Fonte: The Next Web

Microsoft terá decidido acelerar o desenvolvimento dos HoloLens: A Microsoft estaria a preparar-se para trabalhar numa segunda versão dos óculos de realidade aumentada. Mas devido à falta de ‘concorrência’ à altura, a empresa pode saltar o desenvolvimento da versão 2 e saltar diretamente para o desenvolvimento da versão 3. Esta decisão permitiria evoluir de facto os HoloLens e não apenas fazer uma pequena atualização tecnológica com base nos elementos que melhoraram desde a apresentação do dispositivo. A versão 3 poderá chegar só em 2019.
Fonte: Thurrott

Xiaomi confirma que vai desenvolver o seu próprio processador para smartphones: No dia 28 de fevereiro, na China, a Xiaomi vai revelar aquele que é o seu primeiro processador móvel. O chip tem por agora o nome de código Pinecode, estando o projeto a ser desenvolvido há quase dois anos. O processador deverá ter oito núcleos de processamento e o objetivo é permitir à Xiaomi reduzir os custos de produção dos smartphones no longo prazo.
Fonte: Engadget

Uber acusada de ter ambiente sexista dentro da empresa: Uma antiga engenheira da Uber, Susan Fowler, que agora trabalha para a Stripe, decidiu escrever sobre a sua experiência enquanto trabalhou na empresa que está a mudar o mercado da mobilidade em todo o mundo. Susan Fowler descreve a Uber como um ambiente sexista e muito pouco simpático para as mulheres. A antiga funcionária diz que quando entrou na Uber 25% dos trabalhadores da empresa eram mulheres, mas quando saiu as mulheres já só representavam 6%. Além das alegações de sexismo, Susan Fowler também descreve uma forte competitividade entre os gestores da tecnológica. O CEO da Uber, Travis Kalanick, já reagiu e prometeu uma investigação rápida e dura sobre estas alegações.
Fonte: The Verge