Aí vamos nós outra vez. Depois de ter conseguido um acordo com a Apple em 2011 para o uso de algumas das suas patentes, a icónica empresa finlandesa decidiu que este era o momento ideal para voltar a processar a marca da maçã. Em causa está o alegado uso de patentes sem o devido licenciamento. A Nokia está a ser agressiva no sentido em que moveu o processo em dois tribunais diferentes – um na Europa, outro nos EUA. O caso estará certamente a muitos anos de conhecer o seu desfecho, mas esta ‘pujança’ mostrada pela Nokia pode ser uma boa forma de começar a chamar a atenção para o que aí vem no próximo ano. Muitos pensaram que a Nokia tinha morrido quando parte do seu negócio foi vendido à Microsoft, mas não: a empresa está aí e mesmo não tendo a força do passado, pelo menos mantém parte da personalidade.

Boa quinta-feira.

Alphabet conseguiu poupar 3,6 mil milhões de dólares em impostos: Usando estruturas fiscais legais, mas muito criticadas, a Google aumentou em 40% o valor das receitas que enviou para as Bermudas – um dos seus paraísos fiscais – e isso permitiu gastar menos 3,6 mil milhões de dólares em impostos. A reforma fiscal norte-americana e europeia será certamente um dos temas em destaque em 2017 pois os países começam a apertar o cerco a estas práticas fiscais.
Fonte: Bloomberg




Carros autónomos da Uber proibidos de circularem em São Francisco: A Uber arriscou, a Uber perdeu. A tecnológica norte-americana não pediu uma licença para os seus veículos de testes e o Departamento dos Veículos Motorizados da Califórnia revogou o registo dos 16 carros que estavam em circulação. Isso torna os veículos automaticamente ilegais, pelo que a Uber já confirmou que parou os testes na cidade de São Francisco.
Fonte: The Verge

Nokia processa a Apple por questões de patentes: Um dos grandes valores da Nokia é a sua propriedade intelectual, certamente uma das mais valiosas no segmento das telecomunicações. Agora a empresa finlandesa está a processar a Apple por não ter licenciado um vasto conjunto de patentes – 32 no total. O processo está a ser movido na Alemanha e também nos EUA e recupera uma antiga batalha que a Nokia já travou entre 2009 e 2011, tendo vencido a Apple.
Fonte: Engadget

Disney vai ter produções específicas para o Snapchat: O gigante norte-americano chegou a acordo com a Snap Inc. para a produção de conteúdos que serão exclusivos para a sua plataforma. Os valores deste acordo não são conhecidos. A Disney vai tentar assim rentabilizar as audiências mais jovens do Snapchat, enquanto para a Snap Inc. este é mais um parceiro que traz confiança para uma possível entrada na bolsa de valores em 2017.
Fonte: Reuters

Meta começa a expedir o seu novo kit de desenvolvimento: A Meta é uma das empresas que também está a criar uns óculos de realidade aumentada como os Microsoft HoloLens. Os Meta 2 começaram a ser expedidos para os primeiros compradores e o envio das unidades vai prolongar-se durante o início de 2017. Os Meta 2 custam 950 dólares, ou seja, três vezes menos do que os HoloLens, mas obrigam a uma ligação a um computador, enquanto os HoloLens não requerem qualquer ligação externa.
Fonte: Slashgear