Um dos elementos positivos da revolução digital é o facto de os negócios poderem ser flexíveis. Isto é, uma empresa que esteja sediada em Portugal pode ser uma grande empresa nos EUA. Já temos vários casos destes, em que grande parte da equipa de engenharia está no nosso país e na terra do ‘tio Sam’ existe um escritório com poucas pessoas. Apesar desta ‘fluidez’, há elementos que continuam a condicionar o facto de uma empresa preferir ficar num sítio ou noutro. Uma dessas condicionantes é o investimento – a principal razão para Silicon Valley ser o El Dorado do empreendedorismo -, a outra é a legislação. Muitos dos serviços que estão a surgir agora chocam de frente com leis que têm várias décadas de existência. Os países que forem flexíveis na sua legislação para se acomodar à flexibilidade do empreendedorismo digital terão uma vantagem sobre todos os outros. Portugal quer fazer isso e o ano de 2017 pode mesmo ser de viragem não só para o nosso país, como de certa forma também para a Europa. O caso dos carros autónomos é especialmente interessante pois parece cada vez mais certo que o automóvel é o gadget do futuro.

Bom domingo.

Governo reitera vontade de criar legislação para carros autónomos: O secretário de Estado da Indústria, João Vasconcelos, mantém a intenção de criar legislação que permite a realização de testes com veículos autónomos em território português. Esta legislação deverá chegar no próximo ano. “Nós estamos muito focados em que isso sirva para atrair startups, centros de investigação e ciência nesses sectores”, disse em entrevista, referindo-se também aos segmentos dos drones e das fintech.
Fonte: Jornal de Negócios




Samsung confirma que Galaxy S8 terá assistente digital: O próximo smartphone topo de gama da tecnológica sul-coreana vai ter integrado um assistente digital, colocando o Galaxy S8 a par dos seus principais rivais no mercado. A Samsung confirmou que os programadores poderão integrar as suas ferramentas com a assistente, o que está em linha com a forma de trabalhar da Viv. A Viv é a assistente digital que a Samsung comprou recentemente e que foi desenvolvida por algumas das mesmas pessoas que criaram a Siri que integra os dispositivos iOS.
Fonte: Reuters

General Motors começa a produzir o Bolt: É visto como uma das grandes esperanças para o segmento dos veículos elétricos pois conjuga um aspeto citadino, um preço mediano e uma autonomia superior a 300 quilómetros. O Chevrolet Bolt começou a ser produzido nos EUA e espera-se que os primeiros veículos estejam prontos antes do final do ano. Na Europa o carro vai ser comercializado como Opel Ampera-e e a produção só começa em 2017. O Chevrolet Bolt é visto como um dos grandes concorrentes ao Tesla Model 3.
Fonte: Associated Press

Nintendo eleva patamar nostálgico da NES Classic Mini: Nos EUA a Nintendo vai recuperar a linha de apoio para truques e dicas que existia na década de 1980 para a sua consola NES. Só estará disponível no próximo fim de semana, logo após a chegada da consola ao mercado. Os utilizadores terão acesso a gravações automáticas com os respetivos truques e dicas, mas terão ainda um bónus: poderão ouvir histórias de pessoas que realmente trabalharam nessa linha de atendimento há mais de 20 anos. A isto chama-se elevar o retrogaming a um novo patamar.
Fonte: Kotaku

Microsoft devolve dinheiro a quem comprou Call of Duty: Infinite Warfare na loja do Windows: Os jogadores que compraram o mais recente título da franquia na loja do Windows 10 descobriram que não podem jogar o modo multijogador com os jogadores que compraram o jogo no Steam. Como resultado os servidores da versão Windows 10 estão vazios e torna-se difícil encontrar outras pessoas para jogar online. A Microsoft já terá devolvido o dinheiro a pelo menos um jogador e ao que tudo indica esta decisão de separação das versões foi tomada não pela tecnológica, mas pela Activision.
Fonte: Motherboard

Sem mais artigos