O Facebook, juntamente com a Google, é uma das grandes potências da publicidade online. É assim que o mercado funciona: quem tem mais utilizadores tem maiores probabilidades de ganhar dinheiro com anúncios. E só no Facebook existem 1,7 mil milhões de pessoas. Mas o Facebook já atingiu a sua quota de publicidade. Por isso a tecnológica começou a expandir a sua influência para o Instagram e mais recentemente para o Facebook Messenger. Estes anúncios não vão surgir nas conversas propriamente ditas, mas antes no menu onde estão dispostas todas as conversações em curso. Mas à medida que a expansão publicitária do Facebook torna-se omnipresente, é quase impossível deixar de pensar: então e o WhatsApp? É que a maior bandeira, desde o início, do WhatsApp, é que nunca seria mostrada publicidade aos utilizadores. Conseguirá Mark Zuckerberg resistir a este ‘oásis’?

Boa quinta-feira.

Google removeu 1,7 mil milhões de maus anúncios em 2016: Estar na posição da Google também implica fazer uma das maiores gestões de maus conteúdos que passam pela internet. A tecnológica anunciou ter eliminado 1,7 mil milhões de anúncios no ano passado, um aumento de 50% face a 2015. Só os anúncios de ‘trick to click’ cresceram seis vezes em quantidade. A Google anunciou ainda a remoção de 200 publicações da sua rede por conteúdos falsos.
Fonte: Comunicado




Boeing apresenta nova proposta para fatos de astronautas: O fato Starliner é 40% mais leve e fabricado por forma a regular melhor a temperatura do astronauta. As luvas podem ser usadas em equipamentos touchscreen e o capacete inclui um intercomunicador. Maior flexibilidade, conforto e aspeto modernista são outros elementos em destaque nos Starliner. Só deverão ser usados pela primeira vez no final de 2018.
Fonte: Engadget

Facebook está a testar anúncios dentro do Facebook Messenger: Mark Zuckerberg já disse publicamente que o Facebook como plataforma está a ficar sem novos espaços para anúncios. Mas parece que há muito mais por explorar: além de as Instagram Stories receberem publicidade, também o Facebook Messenger poderá passar a exibir anúncios. A funcionalidade por agora só está a ser testada na Austrália e na Tailândia, num número limitado de utilizadores.
Fonte: Recode

Gmail vai bloquear conteúdos em JavaScript: A lista de conteúdos que serão bloqueados por definição no Gmail para evitar maiores níveis de ataques informáticos vai aumentar. A partir de 13 de fevereiro todos os ficheiros JavaScript não poderão ser anexados às mensagens de correio eletrónico. Não será possível ‘disfarçar’ os ficheiros JavaScript através de compressão .ZIP, sendo a única alternativa enviar um link para um serviço de armazenamento.
Fonte: Android Police

HTC confirma que não vai ter um smartwatch: Nas últimas semanas voltaram a surgir na internet várias imagens do alegado relógio inteligente que a HTC estaria a desenvolver com a Under Armour. Agora o presidente da divisão mobile da tecnológica confirmou que o projeto existia, mas foi cancelado. Para a HTC o mercado dos smartwatches é muito difícil, com Chialin Chang a apontar inclusive para a Apple como uma marca que está a ter dificuldade no segmento.
Fonte: Tbreak